livros de receitas

“Feed me.” – Garfield

Essa semana é dias das mães e eu viajarei para Curitiba visitar minha irmã, por isso não iremos cozinhar novamente.

Mas não fiquem desesperados! Eu ainda volto a postar aqui até o dia das mães :P

Primeiro vamos à receita do post, enviada pelo grande Chef Iran.

Purê de Batatas d’Iran

Ingredientes:

4 ou mais batatas (o suficiente para caber na panela)
Leite
Manteiga ou margarina
Sal

HowTo:

Picar as batatas. Cozinhar as batatas em água até ficarem bem moles e cozidas por dentro. Pode testar com um garfo a consistência. Quando estiverem bem moles, escorrer toda a água e amassar as batatas (costumo amassar com um fundo de garrafa e um garfo).

Colocar as batatas amassadas na panela em fogo baixo e vá acrescentando leite aos poucos e mexendo até ficar com a consistência desejada. Acrescente uma colher generosa de manteiga ou margarina e sal a gosto. Mexa até derreter toda manteiga ou margarina. Está pronto.

Nota 1: costumo não usar o sal, para mim o sal da manteiga é suficiente, mas tem quem não goste…

Nota 2: uso pouco leite para não deixar o purê todo mole.

Me parece boa a receita, mas eu retiraria o leite, a manteiga/margarina e faria o purê somente com as batatas e o sal… Ok Ok, desse jeito seria só um punhado de batata amassada.

Hoje eu também tentei uma receita muito boa para os dias frios de inverno que estão por vir:

Aproveitando a deixa das batatas e lembrando a Ana Maria Braga, para descascar batatas cozidas basta preparar um recipiente com água bem gelada (com gelo inclusive). Depois de cozidas retire as batatas da panela e coloque uma a uma no recipiente com água bem gelada. A casca da batata irá rachar e ficará fácil arrancá-la de uma só vez.

CUIDADO: segure as batatas por um garfo, se não você vai se queimar :P

Amaretto Coffee (retirada do livro Drinks de Nova Iorque)

Ingredientes:

Café
Amaretto

HowTo:

Junte os dois à gosto e beba :) Normalmente haverá mais café que Amaretto, mas dependendo do frio, vc pode ter mais Amaretto que café :P

Amaretto também vai muito bem com sorvete. Experimente, vale a pena!

Mudando um pouco de assunto, eu nunca consegui me entender direito com as medidas das coisas na cozinha. Eu acho que são muito incertas e subjetivas.

Por exemplo o que vc pensa quando alguém fala que basta “uma pitadinha de sal“. Ok, a gente sabe que é a quantidade de sal que se obtém quando se pega o sal com o dedo indicador, médio e o dedão. Mas vocês já pararam pra pensar em como essa medida é incerta?

Se você afunda demais os dedos no sal você pode estar pegando muito sal, se seus dedos são muito grandes ou muito pequenos a medida muda. Daí vc tem sempre que parar pra pensar em qual o tamanho do dedo da pessoa que inventou a receita. Já viu, né?

Mas até aí tudo bem porque pitada de sal é pouca coisa, mas e quando falam “colher de [coloque aqui o seu tipo de colher favorito]“? É pra fazer a maior montanha possível do ingrediente ou é para deixar mais ou menos montanha? Pelo menos colher rasa é cheia também, mas o suficiente para cobrir a fundura da colher.

Outra coisa que eu acho difícil de entender: “fio de óleo“… Como assim fio?!?! Daí me ensinaram que é “fazer assim ó” e daí mostra levantando a garrafa de óleo até uma (in)certa distância da panela e depois “faz assim” (e despeja o óleo fazendo um círculo na panela).

Já viram o tanto de problema que o “fio de óleo” pode trazer, né? Ele depende da distância da panela, da inclinação com que a garrafa de óleo é virada e até da quantidade de óleo na garrafa, já que mais óleo numa mesma inclinação geralmente indica mais óleo despejado.

E quando fala “xícara disso ou daquilo“? Quem coisa mais inexata que xícara? tem xícaras de tantos tamanhos e volume que não consigo saber qual xícara usar. Se a xícara é muito larga ela consegue fazer uma montanha maior em cima dela, se é estreita a quantidade muda…

Enfim, cozinhar é realmente uma arte e você precisa de um feeling pra saber interpretar as receitas e adivinhar qual a medida certa.

A tia da Natalie já está no nível Yoda da cozinha. Ela nem precisa ler a receita direito pra saber se a receita está certa ou se tem de mudar alguma coisa. Por isso somos jovens padawans a seguir nossa mestra Jedi.

Mais divagações sobre medidas e sobre cozinhar ser uma arte exata ou não no próximo post.

Lição do dia: “Ao comprar utensílios domésticos certifique-se de que ele tem o selo da ABNT para ter certeza de que a medida padrão foi obedecida ou vc pode acabar com um bolo solado.”

Se gostou do que viu, assine o blog!


    1 Comentário
  1. Eu sei pq a casca da batata sai qnd vc aquece ela e depois resfria. Tem a ver com quantidade de água livre, atividade da água, umidade e células vegetais. ;PQuanto à sua colher preferida, a medida não é uma montanha da coisa que vc tá medindo, é a colher coberta ate a "boca" (?). a xícara é a mesma coisa. Dizem os "especialistas" que vc deve encher bastante a xícara e passar a faca duas vezes (só DUAS) pra retirar o excesso.O fio de óleo, bem, é desse jeito mesmo.Isso é científico. Mas eu juro que, se a Dida contestar, eu fico do lado dela. hahahahbeijosss

Deixe seu Comentário