Esta semana, a Fernanda comentou aqui no blog que estava com algumas dúvidas sobre como fazer compras no free shop (ou duty free, como são chamados no exterior). Dúvidas bastante pertinentes que eu achei melhor colocar num post para que outras pessoas também possam tirar suas dúvidas e deixar suas perguntas e dicas sobre o assunto. Portanto, fiquem a vontade para perguntar e dar suas dicas, pois atualizarei constantemente o post quando uma dica ou pergunta nova for feita :D

Free Shop

Photo by Simon Greig (xrrr)

Dicas de Compras no Free Shop

Qual a minha cota de compras no free shop e no exterior?

Muita gente tem tido essa dúvida, pois há free shops nos aeroportos do Brasil e exterior tanto na chegada quanto na saída do país, o que acaba nos confundindo sem saber em que cota cada produto comprado se enquadra.

Mas não priemos cânico, o Sundaycooks está aqui pra tirar todas as suas dúvidas :P

Os passageiros de viagens internacionais têm direito a duas cotas de compras em viagens internacionais sem que seja necessário declarar ou pagar imposto sobre os produtos:

1) Cota de compras internacionais

Esta cota vale para tudo o que for comprado e trazido de volta ao Brasil a partir do momento em que você entrou na sala de embarque internacional até a sua volta ao Brasil. Isto inclui o free shop do Brasil na área de embarque, todo e qualquer free shop no exterior e qualquer loja ou barraquinha fora do Brasil em que você faça compras durante a viagem.

Esta é a cota principal que todos falamos quando vamos viajar para o exterior e é ela que você poderá usar de desculpa quando aquele parente chato pedir para você trazer 1 iPad, 1 iPhone e um MacBook Air da sua viagem aos Estados Unidos, afinal, você não quer que sua cota seja toda ocupada pelas compras dos outros, não é mesmo? :mrgreen:

Claro que algumas coisas não entram nesta cota. Para saber todos os produtos que entram e todas as regras de compras no exterior, leia o post:

Viajantes no Exterior: tirando dúvidas sobre compras no exterior

2) Cota de compras no free shop da chegada ao Brasil

Quando estamos voltando ao Brasil de uma viagem internacional, é no primeiro aeroporto (se você veio por via aérea) que faremos a imigração e é lá também o único free shop que se pode fazer compras.

É nesse free shop, o da chegada ao Brasil, que você terá direito à sua cota de compras no free shop.

Essa cota tem uma característica interessante: o próprio sistema do free shop não deixa você comprar mais que a cota permitida ou mais que a quantidade permitida de cada item.

Portanto, se você ainda tem alguma outra conexão dentro do Brasil, não esqueça de fazer essas compras no ponto de entrada no Brasil.

Para viagens de avião, cada uma dessas cotas lhe dá direito a 500 dólares em compras. Já viagens de navio ou terrestre têm cotas menores.

Quais produtos entram e quais não entram na cota de compras no exterior?

(pergunta do Rodrigo Cury)

Para responder essa pergunta é melhor entrar no post aí em baixo exatamente sobre este assunto :)

Viajantes no Exterior: tirando dúvidas sobre compras no exterior

Qual o valor do imposto que eu pagarei caso seja parado na alfândega?

Fato é que quase todo mundo gasta mais que 500 dólares em compras no exterior. A maioria dos itens normalmente pode ser considerado de uso pessoal, como camisetas da Disney, lembrancinhas para os sobrinhos e até um ou dois perfumes comprados para usar durante a viagem.

Não deixe de conferir o post abaixo sobre os produtos que entram na cota e suas regras de compras:

Viajantes no Exterior: tirando dúvidas sobre compras no exterior

Ok, você exagerou nas compras, o que fazer?

Você deve fazer a declaração de que está trazendo itens acima da cota e passar pela filinha especial de bens a declarar. Você certamente irá pagar o imposto de 50% sobre o valor que passar da cota.

Se você quiser arriscar, poderá não fazer a declaração e torcer para que o tio da Alfândega não lhe pare. Só que eles estão mais que acostumados e treinados para saber quem tem cara de que está trazendo mais itens do que deveria. Então cuidado!

No caso de você ser parado e ter itens acima da cota, você pagará, além do imposto de 50% sobre o valor que passar da cota, uma multa no mesmo valor do imposto devido. Em outras palavras, você pagará 100% sobre o valor que passar da cota.

Em que país eu pago os impostos dos produtos que eu comprei?

(pergunta da Yone)

Yone, você só pagará algum imposto ao chegar ao Brasil e dependendo dos itens e valores que trouxer. Veja as cotas a que você tem direito aí em cima :)

Somente no caso de você estar levando muito dinheiro vivo ou itens muito valiosos é que alguns países podem lhe cobrar impostos, mas isso varia de país para país e está mais ou menos explicado no papelzinho que você preenche ao fazer a imigração no exterior.

Como economizar no Free Shop

Claro que todo mundo quer fazer compras no free shop para poder economizar, pois os produtos são vendidos sem impostos :) Por isso, não deixe de conferir as dicas que eu dou no post abaixo:

Dicas para economizar nas compras no Free Shop

Nesse post você encontrará dicas sobre:

  • Regras de compras no free shop
  • Como e porque fazer reservas
  • Cupom de descontos
  • Comparação de preços de free shop/duty free no exterior
  • Que itens valem ou não a pena comprar no free shop
  • Dentre outras cositas más ;)
Free Shop Manchester

Free Shop Manchester – Photo by NewbieRunner

É mais interessante fazer as compras no free shop do Brasil ou do exterior?

(pergunta da Fernanda)

Como regra geral, é sempre melhor fazer as compras no free shop do Brasil quando se está voltando. Isso porque você não tem de carregar as compras dentro do avião (quando compradas nos free shops das salas de embarque) e principalmente porque, se comprados aqui no Brasil, os itens não entram na cota de compras no exterior, ou seja, você teria 500 dólares das compras no exterior mais 500 dólares de compras no free shop do Brasil :)

Claro que existem exceções. Como eu expliquei no post citado acima, é importante que você compare os preços dos free shops, pois alguns itens podem estar mais baratos no exterior ou podem, até mesmo, não serem vendidos no Brasil. Quando fomos para o Peru, compramos algumas garrafas de Pisco, pois as marcas que eram vendidas no Brasil não eram tão boas.

Meu vôo tem conexão no Brasil. Em qual dos free shops eu compro?

(pergunta da Fernanda)

As compras no free shop só podem ser feitas no aeroporto de chegada ao Brasil, pois qualquer outro vôo, mesmo que em conexão, é considerado um vôo interno. No seu caso, o aeroporto de chegada é o Galeão, e é lá que você terá de fazer as compras. Só cuidado para não perder a conexão :D

O Rômulo comentou que num vôo Santiago-São Paulo-Belo Horizonte, ele não pôde comprar no free shop de São Paulo, pois o sistema não permitia. Eu já tive uma experiência diferente nos EUA, em que eu só consegui fazer o free shop na chegada e não na conexão. Sendo assim, o melhor é perguntar para o pessoal do free shop se seu voo permite que você faça as comprar naquele aeroporto.

O que é certeza é que em vôos comprados separadamente (ex.: Santiago-São Paulo / São Paulo-Belo Horizonte), o free shop será feito só na primeira perna, pois, para o sistema, seu voo terminou ali e o voo seguinte é um novo voo.

 Quer economizar nos hotéis para gastar mais no free shop? Veja essas ofertas no Booking.com

Free Shop Dubai

Free Shop Dubai – Photo by Yo Ghurt

Eu quero comprar perfumes e bebidas e cremes no free shop. Como ficam as regras para carregar líquidos nesse caso?

(pergunta da Fernanda)

Se o item gel ou líquido for comprado antes da sala de embarque e antes de passar pelas checagens de segurança dos vôos, você terá de despachá-lo, mas se você comprar o item já no free shop da sala de embarque, você poderá entrar com eles sem problemas, mas não os retire da sacola/caixa original do free shop para evitar de acharem que você conseguiu furar a segurança. >.<

Em alguns aeroportos, os free shops, tanto dentro quanto fora da sala de embarque, têm a opção de entregar suas compras já no momento em que você está embarcando. Dá sempre um friozinho na barriga em saber se eles vão entregar a tempo, mas nunca tive problemas :P

No exterior, cada um tem sua regra, mas eu sugiro só comprar no free shop na última escala da viagem para não correr o risco de ter de fazer um novo check-in ou passar pela checagem de segurança novamente e eles encrencarem com as compras. Já dentro do Brasil, eles não encanam muito com líquidos, ainda mais em vôos vindo de escalas internacionais. Então você não deve ter problemas quanto a isso.

O leitor Victor Hugo encontrou um site que disse que não é possível fazer compras nos free shops de chegada nos EUA. Na verdade não é que você não possa, o que acontece é que não há lojas de Free Shop/Duty Free nas áreas de desembarque, então nem que fosse possível você conseguiria ;) Em todo caso, a informação é de que estão analisando para ver se liberam a operação dessas lojas.

A regrinha básica é: Se o free shop está lá, você pode comprar. Tome apenas cuidado com os líquidos como explicamos acima :)

Se alguém tiver mais informação sobre o assunto, a caixa de comentários é toda sua :)

Se eu comprar bebidas, perfumes ou líquidos no free shop de chegada ao Brasil, e precisar pegar outro vôo interno, terei problemas?

(pergunta do Felipe)

Não. No Brasil, vôos internos não têm tantas restrições quanto no exterior e é possível levar líquidos na cabine, mesmo que você tenha de fazer check-in. A dica aqui é manter os itens na embalagem original do Free Shop até a chegada no destino final e manter a nota fiscal com você por garantia :)

O Free Shop do Aeroporto X tem preços bons?

(pergunta da Fernanda)

A Dufry é a detentora da maioria (se não todos) os Free Shops do Brasil. Então por aqui os preços são todos tabelados e você pode ver os preços e itens vendidos pelo site deles. Em geral os preços são bons para artigos de perfumaria, bebidas e chocolates.

DuFry free shop duty free brasil

Posso pagar minhas compras no Free Shop do Brasil com cartão de débito? E com cartão de crédito sem ser Internacional?

A Dufry aceita pagamentos das seguintes formas:

Pagamento em Dinheiro

  • Real (BRL)
  • Dólar Americano (USD)
  • Euro (EUR)
  • Libra Esterlina (GBP)
  • Franco Suíço (CHF)
  • Dólar Canadense (CAD)
  • Iene Japonês (YEN)
  • Moedas apenas de Dólar Americano (USD) e Real (BRL).

Pagamento com Traveler’s Checks

  • Dólar Americano (USD)
  • Libra Esterlina (GBP)
  • Euro (EUR)
Pagamento com Cartão de Crédito

  • Visa (em Real ou Dólar)
  • Mastercard (em Real ou Dólar)
  • Diners (em Real ou Dólar)
  • Amex (em Real ou Dólar)
  • Hipercard (em Real)
  • JCB (em Dólar)

Pagamentos em Real podem ser feitos com cartão nacional, mas em dólar é preciso que o cartão seja internacional.

Pagamento com Cartão de Débito

Somente nas bandeiras:

  • Visa Electron (em Real ou Dólar)
  • Redeshop (em Real)
Lembre-se de que pagar em dólar é normalmente mais vantajoso, pois a taxa de conversão deles é muito ruim, mas se o dólar estiver variando muito e você não quiser arriscar, peça para converterem para Real para poder garantir a cotação. Pague em outra moeda apenas no caso de você querer gastar o que sobrou com você.

Se eu gastar 500 dólares no free shop do exterior, eu poderei comprar no free shop do Brasil ou será que minha cota acaba?

(pergunta da Juliana)

Oi Juliana. Não importa o quanto você tenha comprado no exterior, você poderá sempre comprar até 500 dólares no free shop do Brasil sem pagar imposto. Contudo, você deve atentar para o fato de qualquer compra feita no exterior, seja em free shop ou não, entra naqueles 500 dólares de compras a que você tem direito e tudo o que passar desse valor pode ter de pagar impostos.

Por exemplo, se você comprou um iPad por 450 dólares numa loja normal no exterior e depois gastou 200 dólares em outros eletrônicos no free shop daquele país, totalizando 650 dólares, você poderá ter de pagar impostos sobre os 150 dólares excedentes. Ainda assim, poderá comprar até 500 dólares em itens no free shop do Brasil sem pagar nenhum imposto.

Estou viajando com meu filho, ele tem direito à cota de compras também? 

(pergunta do Rodrigo Cury)

Essa é uma boa pergunta e só falando com o pessoal da Polícia Federal antes de embarcar para ter certeza, mas pensemos no caso. Você tem um filho de 6 meses e quer trazer, na cota dele, um monte de garrafa de vinho ou mesmo um relógio. Fica meio estranho, mesmo que ele tenha direito à cota, não é?

Outra coisa, se seu filho não pagou passagem (vai viajar em seu colo), ele não poderá comprar no Free Shop de chegada do Brasil, pois eles pedem o passaporte e o ticket de viagem. Podemos aplicar uma lógica parecida para a cota de compras internacionais também :)

Agora, se seu filho, por menor que seja, pagou passagem, no mínimo ele poderá comprar no Free Shop de chegada ao Brasil. Talvez ele não possa comprar bebidas alcoólicas e cigarros, mas chocolate pode sim :P

Quer economizar nos hotéis para gastar mais no free shop? Veja essas ofertas no Booking.com

Você tem alguma dúvida sobre compras no Free Shop?

Ou tem alguma ótima dica para dar?

Conta para a gente ;)

Se gostou do que viu, assine o blog!


    283 Comentários
  1. Boa noite,
    Vou para Buenos Aires e tenho uma duvida: O free shop de embarque não aceita real nem cartão de débito??

  2. 1 12 13 14
Deixe seu Comentário

    Pingback e Trackback
  1. [...] nos free shop do Brasil têm cota de 500 dólares independentes da cota de [...]

  2. [...] que comprar num lugar Tax Free não é a mesma coisa de comprar em um lugar Duty Free como os Free Shops Também não é toda venda que pode ser usada para receber o reembolso do [...]

  3. [...] única exceção são as compras nos Free Shops aqui do Brasil. Ao pagar essas compras em Real, será como se estivesse comprando numa loja brasileira e você só [...]

  4. […] Dicas de Compras no Free Shop: Tirando todas as dúvidas […]