Map out your future – but do it in pencil. The road ahead is as long as you make it. Make it worth the trip.” –Jon Bon Jovi

Vamos fazer um recap. No post:

Como planejar seu roteiro de viajens usando o Google Maps

Eu explico como usar o Google Maps para fazer seu roteiro de viagens e marcar os pontos que gostaria de visitar.

Já nos posts abaixo:

Como usar o Google Maps Offline – Parte 1

Como usar o Google Maps Offline – Parte 2

Eu explico como fazer para ver os mapas do Google Maps e outros serviços enquanto estiver sem acesso à Internet e ainda usar o GPS do seu aparelho para se localizar.

Neste post eu vou explicar como ver o seu querido roteirinho do Google Maps em seu iPhone e utilizá-lo com GPS mesmo sem conexão à Internet. Não é o máximo? 😛

Eu descobri a app chamada My Maps que faz exatamente isso.

Existe a versão grátis e a versão paga do My Maps. A versão grátis não é muito boa pois não mostra as rotas que você marcou no seu mapa e principalmente não funciona sem Internet.

A versão paga custa apenas 1,99 dólares e além de mostrar as rotas e funcionar sem Internet, ela também lhe deixa editar seus mapas que já estão prontos ou até mesmo criar novos mapas no Google Maps.

Há muitas funcionalidades no My Maps, então vou explicar apenas as mais úteis.

Ao abrir o My Maps, a tela abaixo é mostrada explicando o que cada botão do menu faz. Caso não queira mais ver essa tela, aperte “Dismiss Permanently“. Eu acho útil deixar a tela aparecendo para não esquecer para que serve cada botão.

Depois de apertar “Dismiss” ou “Dismiss Permanently” o mapa aparecerá, mas o menu não. Para fazer o menu aparecer basta “shake your body“, digo, balançar o iPhone.

Para quem não quer balançar o iPhone toda vez que for usar o menu, é possível alterar as configurações do programa e colocar o menu sempre visível. Vá nas Configurações do iPhone, ache o My Maps e escolha “Toolbar always up?“.

Shake your body

Importando mapas do Google Maps

Ok, agora que você está com o mapa aberto, hora de importar seus mapas/roteiros do Google Maps. Para isso clique no botão do canto direito do menu que parece um mapa. Ele te levará a uma nova tela onde você poderá importar seus mapas do Google Maps.

Aperte o botão inferior esquerdo (parecendo uma seta em círculo) e escolha “Import & Refresh All” ou “Import Recent“.

O número de mapas a ser importado pelo “Import Recent” depende das configurações do programa (o padrão é trazer os 3 últimos mapas). Dependendo do tamanho do seu mapa e da quantidade de mapas a importar, esse processo pode demorar um pouco.

Ao clicar numa das opções de importação, o programa vai pedir que você entre com seu usuário e senha do Google para poder fazer o download dos mapas. Ao terminar esse processo seus mapas aparecerão na tela:

Clique no mapa que deseja ver e ele ficará marcado. É possível exibir mais de um mapa ao mesmo tempo, basta selecionar mais de um mapa. Depois de escolher quais mapas quer ver, clique em “Done“.

A bolinha azul é a minha localização pelo GPS

Ao clicar sobre um dos pontos do mapa, é possível encontrar as informações que você escreveu sobre ele.

Fazendo cache do mapa

A única coisa que eu acho que falta ao My Maps é um cache como o do PD Maps, mas segundo o autor, ele não tem como adicionar isso agora por falta de programadores. Pelo menos o programa é capaz de fazer cache como a app original do Google Maps.

Isso quer dizer que basta você abrir algumas partes do mapa quando tiver acesso à Internet que elas estarão disponíveis ao se desconectar. Para maiores detalhes, o primeiro post da série sobre como usar o Google Maps offline explica mais detalhes.

Não é a melhor solução, é verdade, mas durante meus testes, foi mais que suficiente pelo menos para o roteiro de um dia em NY e Washington. Se você juntar isso ao PD Maps, então a solução fica completa 😛

Editando o Mapa

É possível editar ou até mesmo criar novos mapas direto do My Maps. Para isso, clique no botão do meio do menu. Uma pequena ajuda aparecerá na primeira vez:

No meio do menu está o botão que permite alternar entre mapas para dizer em que mapas você quer salvar as alterações. Ao clicar num dos pontos de interesse, aparecerá o nome do ponto e clicando no nome aparecerá uma tela com outras informações que vieram do Google Maps. Você pode alterá-las também.

Salvando as Alterações no Google Maps

Não é possível salvar as alterações direto no Google Maps. Ao invés disso o programa te permite enviar um email com o mapa alterado (formato TXT) para ser importado no Google Maps.

A importação é fácil, basta salvar o arquivo no seu computador, ir no Google Maps, criar um mapa novo e clicar no botão “Import” para selecionar o arquivo que você acabou de salvar.

Problemas

O My Maps tem alguns problemas em alguns mapas, principalmente se houverem muitas rotas traçadas (meu caso com meu mapa da viagem à Europa). Às vezes o programa também trava se houverem muitos mapas abertos ao mesmo tempo.

Na página do My Maps, é possível encontrar perguntar e respostas a alguns problemas, assim como algumas outras dicas. As instruções do programa também pode ser encontrado no site (na verdade é a mesma informação que aparece na app :P)

Minhas impressões

O My Maps é uma app que vale a pena ter. Ela custa pouco (1,99 dinheiros americanos) e funciona bem na maioria das vezes. Há alguns probleminhas em algumas situações, mas não são tão comuns. Se tivesse a capacidade de fazer cache offline do mapa como o PD Maps, seria perfeito e eu pagaria até mais por isso.

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    24 Comentários
  1. Bom dia Fred, não consigo achar esse app My Maps.

    Poderia me indicar o link ou algo assim?

    obrigada.

  2. Oi Fred! Acabei de te fazer uma pergunta em outro post quando encontrei esse daqui esclarecendo justamente a dúvida que tinha! Fantástico o seu blog! Obrigada!

  3. 1 2
Deixe seu Comentário

    Pingback e Trackback
  1. […] * Para usar o mapa offline é preciso seguir as mesmas dicas que eu dei para a app oficial do Google Maps e do My Maps. […]

  2. […] esse ) | N-Drive | FlightRadar24 | CTAMobile | StreetFood | United | NYC Subway | MyMaps (meu post sobre o MyMaps) | HayDay | Time Out | London Visitor A-Z | WorldMate | BusChecker | Booking.com | Easyjet […]

  3. […] Fred dá várias dicas de como usar o Google Maps offline aqui e aqui, mas confesso que achei a primeira opção (a app do próprio Google Maps) trabalhosa e a […]

  4. 1 2