Esta matéria, escrita por nós, foi publicada no Blog 1A da Amadeus e resolvemos colocá-la aqui pois resume bem como utilizamos a tecnologia para viajarmos melhor.

Cozinheiros de Primeira Viagem Rio de Janeiro

Dicas de tecnologias e viagens testadas e aprovadas por nós, Cozinheiros de Primeira Viagem.

 

Dicas tecnológicas de viagem

Matéria publicada dia 20 de Maio de 2010 no Blog 1A – Amadeus.

Depois de uma viagem incrível sempre nascem planos para a próxima. Foi assim que nasceu o nosso sonho: “Por que não uma road trip pelos EUA?” Foram alguns meses pesquisando tarifas, rotas, hotéis e aluguel de carro e no auge da crise financeira internacional conseguimos bons descontos nos hotéis somente pesquisando em consolidadores online.

Montamos nosso roteiro de viagem, atualizamos o mapa no GPS e saímos de Nova York em direção à Philadelphia, Washington e New Market.

Você deve estar se perguntando: Philly e DC tudo bem, mas New Market? O que leva alguém a sair da terra do figo roxo para uma cidadezinha no interior do estado da Virgínia? Simples, um roteiro de cavernas aberto a visitação Pela internet pesquisamos as principais cavernas que gostaríamos de conhecer, conferimos se o caminho até elas estava completo no mapa do GPS e compramos nossos tickets.

A viagem até New Market foi linda. Almoçamos no único restaurante da cidade e lá tomamos um sorvete caseiro com calda quente de chocolate da vovó inesquecível. É esse tipo de lembrança que fica guardada em nossas memórias e faz cada viagem, cada minuto valer a pena.

E se no meio do caminho batia aquela saudade de casa, procurávamos por uma rede wifi e usávamos o Skype pelo iPhone.

Neste post vamos explicar como utilizamos a tecnologia a nosso favor em nossas viagens para que você também possa utilizá-la e fazer sua viagem ficar muito mais interessante.

Decidindo para onde viajar e o que visitar

Nessa fase, fazemos um brainstorm sobre todos os lugares que gostaríamos de conhecer, promoções e começamos nossa pesquisa. Vale praticamente tudo, desde jornais e revistas a sites, blogs e twitter de viagens passando pela experiência de amigos que já viajaram para algum dos lugares que nos chamam a atenção.

À medida que pesquisamos, conversamos e trocamos mensagens, as escolhas vão diminuindo até que chegamos ao nosso próximo destino.

Não pense que é fácil escolher para onde ir. A vontade de visitar mais cidades que dias disponíveis para a viagem às vezes é incontrolável. São muitos lugares interessantes para conhecer.

Mas controle-se! É melhor ficar mais tempo em uma única cidade e conhecer melhor suas peculiaridades que fazer foto-turismo e conhecer as cidades apenas pelas fotos tiradas através da janela do ônibus.

Após escolhermos quais lugares gostaríamos de conhecer, hora de anotar as informações de cada lugar como endereço, horário de funcionamento, preço da entrada e metrô ou ônibus mais próximo.

O Google Docs é um ótimo lugar para guardar esse tipo de informação pois está acessível a partir de qualquer navegador sem precisar fazer o download de nenhum arquivo. Se você for viajar com outras pessoas, o Google Docs também permite que vocês alterem o arquivo sem precisar trocar anexos por email.

Marcando os pontos de interesse no Google Maps

A próxima etapa é brincar com o Google Maps e marcar os locais que vamos conhecer. Para nós é uma maneira de fazer uma pré-viagem e já nos ambientarmos à cidade. Achamos bem interessante pois depois de estudar o mapa você já se pega falando como se fosse um local

Detalhes de como marcar pontos de interesse e fazer um roteiro com o Google Maps estão aqui no nosso blog:

Como planejar seu roteiro de viagens usando o Google Maps

OK, agora que os pontos de interesse estão marcados, é possível ter uma noção espacial de qual ponto está perto de qual e daí começar a traçar o roteiro. Damos preferência para visitar locais próximos num mesmo dia evitando deslocamentos desnecessários e também para poder passear entre eles à pé e conhecer um pouco mais da cidade e, quem sabe, descobrir um cantinho especial que nenhum guia havia contado.

Isso aconteceu conosco em Londres. Sem saber, estávamos fazendo o Queen’s Walk beirando o Tâmisa e demos de cara com uma igrejinha super charmosa. Pena que estava fechada.

Procurando hotéis

Depois da nossa situação tragi-cômica em Paris, mudamos nossa estratégia. Tínhamos reservado um hotel por indicação de um colega e chegando lá havia uma goteira bem em cima do travesseiro. Viajantes de primeira viagem como éramos, não pesquisamos as referências e os reviews do hotel de Paris em nenhum site ou fórum como o Trip Advisor. Nesses tipos de sites os viajantes do mundo todo compartilham suas experiências e opiniões a respeito dos mais diversos tipos de hotéis, pousadas e albergues ao redor do mundo.

Também utilizamos os consolidadores de reservas, pois são mais uma ferramenta tecnológica que nos ajudam, mostrando ofertas de hotéis e também comparando valores de passagens aéreas e transportes terrestres quando necessário, mas é preciso ficar atento ao regulamento de cada consolidador.

Quando fomos para Nova York, conseguimos uma ótima promoção no TravelZoo de um hotel em Midtown que até a atendente do call center da rede de hotéis ficou impressionada. Fizemos a reserva e tudo correu bem e sem necessidade de pagamento adiantado.

Achou um hotel com preço bacana? Verifique se está bem localizado, pois quanto mais longe dos locais que você quer visitar, mais tempo e dinheiro você gastará com transporte.

Comprando ingressos

Os ingressos para museus e atrações em geral podem ser comprados nas bilheterias locais, mas dependendo da época do ano, você pode perder muito tempo nas filas ou até mesmo não conseguir encontrar ingressos a venda ou bons lugares e isso significa aproveitar menos a sua viagem. Então use a internet e compre-os online.

Compramos todos os nossos ingressos de nossa última viagem aos EUA pela internet. Desde ingressos para a Estátua da Liberdade até os ingressos para entrar no Capitólio de Washington.

Nossos ingressos da Broadway também foram comprados online e com desconto de quase 60% Também é possível encontrar ingressos com preços bons na TKTS da Times Square, mas dependendo da época, haverá fila e você pode até não conseguir ingressos se o show estiver muito concorrido.

Já no caso dos museus, nós procuramos ir no dia em que a entrada é gratuita. O MOMA, em Nova York, por exemplo, possui o Target Free Friday, em que após as 16h de sexta-feira a entrada é de graça. Onde conseguimos esses tipos de informações? No site dos próprios museus

Vai alugar carro? GPS nele

Essa é a principal dica que podemos dar a quem vai viajar de carro por um país desconhecido.

Usar mapas de papel não é tarefa fácil, ainda mais se você nunca esteve naquele país. Sem contar que se estiver sozinho vai ser um transtorno prestar atenção no mapa e na estrada.

Quando começamos a planejar nossa viagem aos EUA, pesquisamos se valeria a pena comprar um GPS ou alugar um. Como o aluguel de GPS está em torno de 10 a 15 dólares por dia, compensa comprar um GPS, usar em sua viagem e depois usá-lo aqui no Brasil. Dois coelhos com uma cajadada só! [Nenhum coelho foi ferido durante a criação deste post.]

No post Vale a pena comprar um GPS fora do Brasil? contamos mais detalhes sobre o assunto.

Ligar para casa durante a viagem e não gastar muito

E se a saudade de casa bater durante a viagem?

Se ligar de telefone do hotel você vai deixar os olhos da cara e ainda vai ficar devendo. Se for de telefone público também não vai ser muito barato. Se ligar do celular em roaming internacional então é melhor virar sócio da operadora de celular.

Dentre as várias opções de telefonia, as que já testamos e que achamos mais interessantes são:

1) Skype
2) Comprar um chip GSM
3) Comprar um celular descartável (disposable cell phone)

Essas opções estão explicadas no seguinte post em nosso blog: Como fazer ligações internacionais baratas no exterior?

O resumo da ópera é o seguinte: se você tem acesso a uma rede wifi grátis, o Skype é a melhor opção. Gastamos 25 reais em 14 dias de viagem pelos EUA ligando todo dia para casa. Se quiser a comodidade de ter um número do país em que está e poder ligar para algum lugar dentro daquele país sem se preocupar com a conta, então o chip GSM ou o celular descartável são as melhores opções.

Smartphones e suas Apps

Quando fomos aos EUA, pensamos em levar nosso notebook. Mas carregar esse peso o tempo todo e ficar preocupado com ele nos hotéis não nos agradava. Resolvemos então levar apenas o iPhone. E não é que foi mais que suficiente?

Tínhamos email, Twitter, Skype, GPS para o caso de estarmos perdido no meio da rua a pé, guias turísticos e podcasts com dicas de museus, restaurantes e bares, enfim tudo necessário para sobreviver em uma nova cidade.

Um netbook também ajudaria, mas ele não cabe no bolso

Sigam-me os bons!

Outra forma bem interessante de conseguir informações sobre viagens é criar um perfil no Twitter. Atualmente, as grandes companhias aéreas, operadoras de viagens, blogueiros, jornalistas e simples viajantes trocam dicas sobre roteiros, promoções e informações relevantes pelas novas redes sociais. Lá, é possível encontrar até perfis das Embaixadas e Ministérios do Turismo.Dicas sobre tecnologia e viagens, relatos atrapalhados e histórias bacanas você sempre encontra aqui no Sundaycooks. Venha tomar um cafezinho conosco e seja muito bem-vindo

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    9 Comentários
  1. Coisa linda esse post! Merecia capa de todas as revistas sobre viagens! 😉

    • Uia 😀 Obrigado tia Paulasterisco 😛

      Acho que a gente poderia começar a campanha "Sundaycooks para capa de revista" hein :mrgreen:

  2. vcs poderiam entrar em contato com aquelas companhias aéreas que oferecem revistas nos aviões :3 são dicas muito boas e muito bem escritas

  3. HELP!

    Vou viajar para os EUA e encontrei no site da BESTBUY dois modelos de celulares que atende:

    – Motorola – EX128 Teléfono móvil (desbloqueado) – US$ 149.99

    – Motorola – EX115 Teléfono móvil (desbloqueado) – US$ 129.99

    Esses modelos funcionam no Brasil

    Minha operador e a Oi e estou no Estado de MG

    Aguardo resposta.

    MUITO OBRIGADO

    • Oi Aecio.

      Segundo o site da BestBuy, os telefones são desbloqueados e quad-band, ou seja, pode ser usado em qualquer operadora e vai funcionar aqui no brasil sim, pois qualquer operadora brasileira usa pelo menos uma das 4 frequencias disponíveis (quad-band).

      Retirei seu comentário com o seu email para evitar que você receba muito spam 🙂

      É isso aí,
      Fred @marvila

  4. Olá preciso de uma dica com a experiencia de voces

    estou para ir para o Chile e qual aparelho e operadora fica melhor para mim comunicar com a familia aqui no BR ? dentro da economia sem gastar muito durante 6 dias

    • Oi Erickson.

      Para economizar de verdade, a melhor opção é levar um smartphone daqui já desbloqueado que tenha skype, um tablet ou um notebook também com skype, pois assim você pode usar a Internet Wi-Fi dos lugares para fazer as ligações. Com o smartphone e tablet você pode tentar comprar um chip GSM de alguma das operadoras locais que tenha Internet 3G pré-paga. A Claro Chile tem planos para iPad de Internet 3G pré-pago. Mas não encontrei informações sobre smartphones.

      No post sobre Como usar a Internet 3G no exterior eu explico melhor esse caso.

      No Chile, assim como no Brasil, também não há essa onda de ligações baratas ao exterior com telefone como há nos EUA com o NET10, por exemplo.

      Uma outra forma mais fácil e barata de economizar é procurar pelos cartões telefônicos internacionais pré-pagos, pois eles normalmente têm uma tarifa bem legal.

      Qualquer dúvida é só perguntar.

  5. Oi Fred.

    Fico muito Agradecido pelas informações

    irei sim seguir seu conselho 🙂

Deixe seu Comentário