“Sometimes a city becomes famous simply for its beauty and romance”

Nossos dias em Sevilha foram tranquilos e sem nenhum lerê previamente determinado. Assim, deixamo-nos levar pela cidade de Don Juan e Carmen.

Todo dia acordávamos e tomávamos o desayuno no mesmo restaurante. No final dos nossos dias na cidade, nós éramos até reconhecidos e a mocinha já sabia qual era o nosso pedido. 😀

sevilha

Também era engraçado observar a reação das pessoas quando falávamos que éramos do Brasil. Alguns brincavam falando sobre a Copa do Mundo e outros se surpreendiam porque não estavam acostumado a encontrar turistas brasileiros naquela região, por incrível que pareça.

Algumas dicas para você aproveitar sua visita à capital da Andaluzia:

* Não alugue carro, pois a parte central da cidade foi planejada para passeios a cavalo e sua ruas são estreitas e sinuosas. Lugar para estacionar nos bairros históricos é artigo raro. Sem contar que boa parte do encanto da cidade está em poder caminhar tranquilamente pelas pequenas ruas da cidade.

torre del oro sevilla

* Use filtro solar, beba muito líquido (Será que essa regra inclui cerveja, sangria e tinto de verano?) e capriche no hidratante, pois faz muito calor nessa região. Muito calor é uma expressão bem amigável para os 39 graus que enfrentamos na primavera passada. E no verão a tendência é só aumentar.

fred em sevilla

Olha a situação da criança tentando se esconder do sol forte.

* A cidade é um mosaico social, cultural e religioso fruto da convivência de muçulmanos, judeus e cristãos.  Aproveite para observar como essa diversidade construiu uma cidade de rara beleza.

sevilla

* No guia Frommer’s Espanha 2010 (versão para os EUA) que eu comprei ainda na fase de planejamento da viagem, no capítulo sobre Sevilha, eles colocaram um aviso pedindo para tomar cuidado com a onda de violência e assaltos na região. Eu não vi nada muito preocupante, mas nunca se sabe, não é? Um pouquinho de cuidado e atenção não faz mal a ninguém.

sevilha

* Não deixe de provar os pratos tradicionais da região. Em um dos restaurantes que nós almoçamos, a dona foi muito simpática e, mesmo não havendo um menu del día, nos ofereceu um prato com diversos tipos de tapas que eles serviam em seu cardápio para provarmos um pouco da cozinha local.

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    9 Comentários
  1. O calor é realmente forte. Lembro de ir em maio, ficar parada em uma ponte e começar sentir que meus pés queimavam, uma loucura!
    Outra dica legal é tomar muito tinto verano, o vinho tinto com gaseosa ou refrigerante de limão, gelo e limão que é ultra refrescante e barato.
    beijos

  2. Oi menina,
    A série sobre a Espanha está muito legal!
    Preciso ir correndo conhecer mais de perto a terra de meus antepassados. Com sua dicas a tiracolo, claro.
    Beijos pra voces.

  3. Realmente, Nat, acho que Sevilha não faz parte do roteiro basicão oferecido pelas operadoras de turismo, por isso os brazucas são raros. Mas pelo que você está nos mostrando vale muito a pena. Beijos

  4. Oi Nat, estou indo agora dia 15 de julho, e só agora comecei a ficar preocupado com o calor, vc acha que vale a pena riscar Sevilha e Granada da viagem e aproveitar mais Madri e cidades próximas? Ficarei 14 dias.
    Obrigado

    • Oi, Gustavo.
      Não dá pra negar o forte calor que atinge Sevilha no verão. Mas a cidade é tão rica e encantadora que eu não sei cancelaria uma viagem para lá por conta desse calor. Vá preparado… leve boné, protetor solar, toma muita água. O que eu recomendo de verdade, é que você procure um hotel que garanta o ar condicionado e que você monte o seu roteiro com mais flexibilidade. Uma sugestão: volte para o hotel para descansar e se proteger do sol durante o horário do sol mais forte (das 12h as 15h, por exemplo)

  5. Oi Natalie, agradeço muito a ajuda, fiquei mais tranquilo agora, rs.

    Um abraço e muito obrigado.

    • Gustavo,
      boa viagem! Aproveite bastante e se o calor apertar procure se hidratar bem 😉
      Depois vc me conta como foi seus dias por lá?

  6. Boas dicas, só frio novamente o calor. Eu fui em Agosto e. Calor era terrível de matar mesmo. Recordo que pelas 20h estavam uns “amenos”41 graus e mal se podia andar pela cidade. O meu conselho e visitar no meio do outono inverno e começo da primavera. Se quiser experimentar um calor de torrar miolos (como eu) experimente Julho e Agosto

    • Verdade! Muito calor, mas acho que nada que alguém que more no Nordeste Brasileiro não esteja acostumado ehhehe (Não é meu caso, pq eu torrei naquele calorão >.<)

Deixe seu Comentário