Como vocês já devem ter ouvido, entrou em vigor na segunda-feira (28/03/2011) o aumento de 2,38% para 6,38% do IOF para operações com cartões de crédito em moeda estrangeira. Esse aumento vai ser cobrado efetivamente nas contas que vencerem a partir de 27/04/2011, 30 dias após a divulgação da Medida Provisória no Diário Oficial.

[Atualização 28/12/2013: O governo alterou o valor do IOF para os cartões de débito, pré-pagos e saques internacionais: Novo aumento do IOF: Cartões de débito, pré-pagos e saques foram afetados 🙁]

Com esse aumento, as compras internacionais com o cartão de crédito ficarão mais caras, o que nos leva à pergunta:

Será então que, ao invés de usar cartões de crédito, não é melhor levar papel moeda, traveler check ou cartões de débito pré-pagos como o Visa Travel Money, Cash Passport e Global Traveler?

cartao de credito

Antes de fazer as contas, deixe-me explicar algumas coisas:

* Chamarei de CC as operações com cartão de crédito e PM as operações com papel moeda, traveler check ou cartões de débito pré-pagos já que na verdade é como se você estivesse comprando papel moeda em diferentes formas.

* Casas de câmbio cobram pelo PM o valor do Dólar Turismo.

* As administradoras de CC cobram pelo dólar um valor normalmente entre o Dólar Comercial e o Dólar Turismo dependendo da administradora (o post do Riq Freire mostra alguns exemplos). Por isso nos meus cálculos eu uso o valor da média dos dois valores: R$ 1,69. Cotações em 28/03/2011 = R$ 1,66 o Comercial e R$ 1,72 o Turismo.

Vamos à parte prática da coisa que é o que nos interessa 🙂

Suponha que você vai viajar aos EUA e pretende gastar 1000 dólares em hamburguer e você está em dúvida se é melhor gastar esses 1000 dólares no cartão de crédito ou se é melhor levar os dólares na meia já que o IOF aumentou 2,7 vezes.

Possibilidades:

1) Dólar do CC a R$ 1,69

1000 dólares x 6,38% IOF x R$ 1,69 = R$ 1797,82

2) Dólar do PM a R$ 1,72

1000 dólares x 0,38% IOF x R$ 1,72 = R$ 1726,54

Ou seja, a cada 1000 dólares gastos, Você gastará R$ 71,28 ou 4,13% a mais comprando com cartão de crédito. Mas e se o CC cobrar o Dólar Comercial de R$1,66? A diferença cai para R$ 39,37 ou 2,28%.

Essa é apenas uma aproximação pois depende tanto do valor cobrado pela sua administradora de CC quando do valor do dólar.

Mas e agora, José? Qual é melhor? CC ou PM?

Com essas cotações de dólar, comprar PM é mais barato.

Para o caso do CC, você precisará pesar as vantagens que seu cartão lhe dá (milhas, descontos, parcelamentos, etc) e o quão mais prático para você ele é para decidir se a diferença vale a pena.

Eu continuo preferindo usar Cartão de Crédito. Meu Visa Travel Money foi recusado em uma loja na Espanha pois não possuía meu nome, traveler check está cada vez mais difícil de trocar sem pagar taxas e eu não acho que levar muito dinheiro vivo seja seguro. Sem contar que o dólar cobrado pelo Itaú no meu cartão é o mesmo que o Dólar Comercial, ou seja, a diferença para PM é bem menor.

E você, o que acha? Vai deixar de usar seu Cartão de Crédito em compras e viagens internacionais por causa do aumento de IOF?

P.S.: Alguém sabe confirmar se no dia do pagamento da fatura (que é quando o valor oficial do dólar para aquela fatura é definido) as administradoras de cartão podem cobrar valores maiores que o Dólar Comercial?

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    29 Comentários
  1. Fred, muito legal o artigo.

    Apenas uma correção. A economia de R$71,28 não corresponde a 7,13% uma vez que foram gastos US$1000 e não R$1000… O gasto foi de 1726,54 contra 1797,82.. A economia é de cerca de 4,13%! 🙂 Você economiza 6% de IOF mas gasta R$0,03 a mais por dolar! 😉

    abs,

    Fernanda

    • Oi Fernanda.

      Você tem razão 😛 Eu confundi as bolas >.< muito número na cabeça e eu ainda escrevi os 1000 dólares antes da conta pra ajudar a me confundir hehehe

      Obrigado por ter visto o erro 😀 Já corrigido.

  2. Olá, boa tarde!!

    A minha dúvida é a seguinte: este cartão pré-pago é bem aceito em todos os tipos de estabelecimentos? Li em diversos lugares que eles são bem aceitos em farmácia, postos de gasolina, supermercados…
    Mas e quanto a restaurantes, cafeterias, boates? Será que aceitam este cartão? E nos Free Shops?

    Alguém sabe se em Buenos Aires ele é bem aceito nestes tipos de estabelecimentos?

    Se puder me responder, ficarei bastante agradecida.

    Abraços.

    • Oi Fernanda.

      Nós testamos esse cartão pré-pago na Espanha e ele foi aceito na maioria dos lugares, mas eles achavam ruim que o cartão não tinha nome. Em um lugar eu não pude utilizar o cartão por causa disso.

      Parece que hoje você pode pedir um cartão desses com o seu nome escrito, daí não há porque não ser aceito em lugar nenhum. Claro que o estabelecimento precisa aceitar cartões de débito.

      Até,

  3. Eu sempre aposto no cartão de débito, e até o momento funcionou bem em 95% dos casos.
    Meu banco cobra algo entre o comercial e o turismo, o IOF de débito, que é ótimo, mas pra mim a grande vantagem é saber o quando eu estou gastando. O CC infelizmente pode reservar algumas surpresinhas desagradaveis na hora do fechamento. Mas confesso meu lado consumista, não aceita débito, vai o CC com vencimento mais próximo e viva!
    Outra vantagem é que meu banco permite alguns saques sem cobrar taxas, e o dinheiro vivo é super importante pra taxi e para poder negociar desconto em pequenas lojinhas de souvenir.
    Importante: eu uso um cartão que é exclusivamente débito. Assim não corro risco de pedir débito e passar como crédito.
    Também uso bastante o VTM (quando viajo a trabalho), nunca me deu dor de cabeça, exceto pequenos restaurantes que realmente não aceitam cartão.

    • Obrigado pelo relato Mari 🙂

      Eu faço assim também, mas acabo usando o crédito pelas milhas do cartão, mas em termos de economia o cartão de débito é realmente a melhor opção, ainda mais se não cobrar para fazer saques 😀

    • Adoro ganhar milhas, pago até cafezinho com cartão de credito pra ganhar milhas, porque afinal usando aqui no BR não temos nada a perder, mas no uso internacional eu tenho um pouco de duvida se vale a pena.
      Não sei se o blog já tem um post sobre quanto vale uma milha, a melhor forma de ganha-las, etc, e pra eu colocar aqui todas as considerações vai ficar um comentário longo, chato e fora do assunto. 😀
      Abs

    • Pois é, Mari. Eu uso o cartão no exterior mais pela comodidade e por preguiça de fazer contas do real valor das milhas, mas certamente pagar no débito é mais barato 🙂

  4. 1 2
Deixe seu Comentário

    Pingback e Trackback
  1. […] a opção de pagamento em Real, a primeira coisa que pensamos é: Vou economizar, já que não cobrarão os absurdos 6,38% de IOF do cartão de crédito. Yay! […]

  2. […] Aumento de IOF: Qual seu verdadeiro impacto […]

  3. […] mês passado, nossa leitora Mari destacou alguns pontos interessantes sobre o IOF e as milhas do cartão no post Aumento de IOF: […]

  4. […] Aumento de IOF: Qual seu verdadeiro impacto […]

  5. […] Hoje, 28 de Dezembro 2013, entrou em vigor o decreto do Governo Federal para o aumento do IOF dos Cartões de Débito, Saques Internacionais e até dos Cartões Pré-Pago (Visa Travel Money/VTM, MasterCard Cash Passport e American Express Global Travel) que passam dos 0,38% para os mesmos 6,38% dos Cartões de Crédito (cuja taxa foi alterada lá em Março de 2011). […]

  6. 1 2