Nova York. Taí uma cidade difícil de blogar. Difícil porque é muito fácil cair nos clichês e lugares-comum, porque todo o universo já escreveu sobre ela, porque ela ocupa um lugar especial no imaginário de cada um de nós, graças a Hollywood, aos seriados americanos e infelizmente aos noticiários internacionais.

Nova York de noite

Por outro lado, será que é possível montar uma série de posts sem falar sobre os lugares que todo mundo ama em Nova York? Se existir um caminho, me indiquem, por favor 🙂

Nova York

O ponto de partida ideal para quem pretende visitar a cidade pela primeira ou pela milésima vez e quer montar um roteiro especial, sem dúvida, é a página de NY no Viaje na Viagem e o blog Abrindo o Bico da Marcie, embaixadora oficial da cidade no Brasil (brincadeirinha, tá?). Os dois sites se preocupam em mostrar pontos diferentes da cidade e são muito mais informativos e atualizados do que muitas matérias impressas por aí.

Nova York

Onde está Marcie?

Depois da minha primeira viagem a Nova York, tentei escrever um pouco sobre os lugares por onde passei, mas não sei por que cargas d’água acabei desviando o assunto e não terminei de contar como foi bacana conhecer a cidade queridinha de 10 entre 10 turistas.

Esquilo de Nova York

Este ano tive a oportunidade de voltar à cidade e, apesar da muvuca, saí de lá curtinho ainda mais Nova York do que a primeira vez. Pena que foi tão rapidinho e não consegui fazer nem 20% das coisas que eu havia programado. Prometo não escrever que isso é uma ótima oportunidade para voltar, voltar e voltar à cidade mais animada dos EUA.

Cidade dos EUA? Nova York deveria receber o título de cidade honorária do mundo e não dos EUA. Poderia ter até um carimbo especial para o passaporte 😛

A cidade saiu do controle e do cenário bem elaborado pelos governos americanos, ela tem vida própria e se auto-organiza. A cultura, as pessoas, os lugares parecem respirar um ar diferente do restante do país.

Nova York - Central Park

Aposto que cada um tem um a sua NY, até mesmo quem nunca colocou os pés por lá já se imaginou nas ruas da cidade.

Espero conseguir contar para vocês a minha Nova York, um lugar para se perder, caminhar até as pernas não aguentarem mais, se sentir parte de um seriado e ser muito feliz.

New York - prédios entre árvores

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    10 Comentários
  1. Lindo post….. acho realmente que todo mundo tem a sua NY, mesmo quem nunca lá esteve.
    Bem daqui de uma das cidades mais amadas do Brasil, estou em BH, mando um beijo para vocês.

    Sônia

  2. Desculpe, Natalie, mas talvez NY não seja a queridinha de uma turista: Eu. Acabei de voltar de lá, depois de ter passado um mês entre oeste do Canadá e EUA. Já fui três vezes para a Europa e sempre achei que NY ia ser o ponto alto. Decepcionei-me. Cidade suja, muvucada e com muitas pessoas mal-educadas. Passei 5 dias lá. Mas pretendo dar mais chance, afinal de contas, se tantos gostam, talvez eu tenha que fazer alguma adaptação.

    • Poxa, Eliane. Que pena que a cidade não te agradou! Mas eu entendo, algumas cidades bem queridinhas de muitos brasileiros também não fazem o meu estilo. Acredito que tudo depende do clima, do ambiente, do momento em que vivemos e das pessoas que cruzam o nosso caminho durante a viagem. Talvez você tenha tido azar de passar pela cidade numa época muito lotada de turistas e isso, infelizmente, deixa muita gente que trabalha com atendimento mal humorada. Pense em dar uma segunda chance a cidade na baixa temporada, quem sabe você não encontre uma NY mais tranquila? 😉

  3. Olá Tudo bem ? Se possível com toda a gentileza do mundo, vc poderia sugerir um roteiro para mim ?Estou completamente perdida…Ex. Em 1 dia consigo ir á …Na área tal, conigo ir a x, y, z…

    Vou a NY com 2 crianças (9 e 8 anos), vou passar 6 dias ( 1 dia de outlet) Se não, não sou brasileira, rsrs…

    Desde já agradeço muito, a disposição e a paciência….

    • Oi Fernanda.

      É bem difícil eu dizer para você o que você deve fazer sem lhe conhecer e saber dos seus gostos e se você gosta de passear mais devagar ou mais rápido 😛 Em 6 Dias você consegue ver o básico de NY (estátua da liberdade, metropolitan, museu de história natural, rockfeller center, empire state, central park, ponte do brooklin, MoMA, 5a avenida, High Line), mas há muitas outras coisas a se fazer por lá. A cidade inteira tem coisas diferentes para conhecer e passear e tudo depende do que você e suas crianças gostam de fazer. Sem contar restaurantes e parques e bairros como china town, little italy e as lojinhas 😛

      O primeiro passo é conhecer o que a cidade tem a oferecer e escolher o que você quer fazer. Depois, coloque no mapa esses pontos e você terá ideia do que é perto ou longe e o que dá para se fazer no mesmo dia 🙂 Daí, se você tiver alguma dúvida específica como quanto tempo para visitar o Metropolitan ou quanto tempo se gasta na Estátua da Liberdade, nós poderemos lhe ajudar melhor 😉

      Na nossa categoria de NY você encontra todos os nossos posts sobre a cidade e no nosso post Recap de Nova York você encontra tudo organizado para ajudar a planejar uma viagem para NY, que é uma de nossas queridinhas 😀

      E aqui eu explico como traçar seu roteiro de viagens usando o Google Maps. Na fase inicial você não precisa traçar tudo, apenas marcar os pontos no mapa para ter ideia de onde estão os pontos que você quer conhecer e daí decidir se precisa tirar algum ou se está sobrando tempo 🙂

      Qualquer coisa, estamos aí 🙂

    • Muito obrigada, vou seguir suas recomendações, qq coisa te procuro novamente !
      Grata
      Fernanda

  4. A Marcie é a loira do lado do poste, com óculos escuros na cabeça! Hehehehehe

  5. Oi , adorei seu blog e dicas , esta tudo copiado rsrsrrsrsrrsrsr, como vi que você é muito viajado talvez você pode me ajudar , primeiro vou passar em Lãs Vegas , mas estou preocupada por não saber inglês e meu tempo muito curto para passar alfândega , e falaram que omaeroporto é muito grande e tem que pegar metro por favor me da uma dica .
    Obrigada

    • Oi lilian.

      Tempo curto de conexão é complicado em qualquer aeroporto do mundo e sem falar inglês pode ser complicado, mas em geral, as placas e paineis de sinalização são tranquilos de acompanhar. Tente fazer amizade com algum brasileiro pelo menos para passar da alfandega e encontrar o portão do seu segundo vôo 😉

Deixe seu Comentário