Começo a desconfiar que a região do Norte do Cáucaso precisa ser unificada como destino turístico.

Digo isso porque encontro basicamente as mesmas atrações toda vez que o Planetóvski Rússia me leva para lá: montanhas lindas, vales desbundantes e perigos para turistas.

Mas na Carachai-Circássia, isso foi levado ao extremo.

Além de ter quase as mesmas paisagens das suas colegas caucasianas, esta república literalmente divide a sua maior atração com a vizinha Cabárdia-Balcária: o monte Elbrus, que fica na fronteira entre as duas.

Não vou escrever tudo de novo sobre esta montanha (se quiser, você pode ler aqui), mas ela está lá na bandeira e no brasão de armas dos carachai-circássios, para provar que eu não estou mentindo sozinho.

Como o próprio nome indica, os carachaicircássios são dois povos diferentes que tiveram que dividir o mesmo país em certa altura das suas vidas.

Ao longo da sua história, durante guerras e comunismos, enfrentaram perrengues parecidos com os dos seus vizinhos, se separaram, foram deportados, voltaram para suas terras e acabaram no que são hoje.

Basicamente como todo mundo no Norte do Cáucaso.

Mas será que a Carachai-Circássia não tem nada de interessante e que só possa ser visto lá, não nos seus vizinhos? Até tem, mas é você quem vai decidir se é interessante ou não.

São as “Quedas de Mel”, um grupo de 6 cascatas no vale do rio Alikonovki.

A lenda diz que a região era lotada de abelhas. Por isso, durante a época em que os bichinhos produziam seu mel, a quantidade era tão grande que escorria até o rio, adoçando as águas das cascatas. Então, para mostrar como o amor é óbvio e brega, as Quedas de Mel se tornaram o destino preferido dos casais em lua-de-mel.

Parece ser lindo, mas, na dúvida (já que não consegui muitas fotos), prefiro o Elbrus dividido com a Cabárdia-Balcária ou as paisagens parecidas com as dos outros norte-caucasianos.

Exclusivas ou não, elas são fantásticas.

Veja os hotéis que o Booking registrados tem em Carachai-Circássia

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


Deixe seu Comentário