Não sei exatamente a origem do nome da República da Udmúrtia. Imagino que venha dos seus habitantes, os udmurtes, palavra que o Wikipedia diz que significa “povo do campo”.

Que seja. Não importa o significado verdadeiro. Depois desse post, Udmúrtia significa, para mim, “Terra dos ruivos, do Tchaikovsky e do AK-47”.

Essa pequena república começou a nascer há zilhões de anos quando os udmurtes fugiram do Tartaristão e montaram acampamento um pouco mais ao lado. Ali eles se desenvolveram, foram russificados, viraram comunistas e, finalmente, ganharam asas e relativa independência formando a atual república.

¡Álex! (CC BY-SA 2.0)

levdimoff (CC BY-NC-ND 2.0)

Denis Vahrushev (CC BY 2.0)

Sua capital, Ijevsk (em português) ou Izhevsk (em inglês), seria apenas mais uma cidade perdida na imensidão russa, se não tivesse sido escolhida pelo czar Alexandre I, lá nos anos 1800, para ser a sede da Izhmash.

Foi quando começou a nascer um dos ícones de lá.

A Izhmash, que fica nesse prédio bonitão aí embaixo, é a fabricante do fuzil preferido de muitos exércitos e de todos os grupos terroristas do mundo, o AK-47.

All rights reserved by Route 101 Dude

All rights reserved by Route 101 Dude

Por causa desse filho ilustre, Ijevsk ostenta com estranho orgulho o apelido de “Cidade das Armas” e mantém uma atração meio bizarra para qualquer pessoa relativamente pacífica: o Museu Kalashnikov, onde você pode conhecer a história do AK-47, dar uns tirinhos e, se estiver com sorte, até topar com o próprio Mikhail Kalashnikov, o vovozinho que desenhou o rifle (esse aí com a foto no prato, em uma exposição em Moscou).

Gueоrgui (CC BY-NC-SA 2.0)

Mas nem tudo são armas na Udmúrtia. A menos de 50 km do Museu Kalashnikov, na cidade de Votkinsk, nasceu outro filho ilustre (e bem menos bélico) da nação: o compositor Tchaikovsky.

Wikimedia Commons

Apesar de ter vivido apenas 8 anos por lá, Tchaikovsky é idolatrado pelos udmurtes. Sua casa virou um museu estatal onde todos os anos acontece o Festival Tchaikovsky, que atrai “milhares de turistas” (segundo o site oficial da república).

khawkins33 (CC BY 2.0)

Daí você me pergunta: e os ruivos que eu falei lá em cima?

Eles são os próprios udmurtes.

Reasonable Excuse (CC BY-NC 2.0)

Segundo uma das fontes do Wikipedia, os udmurtes são constantemente descritos como “extremamente ruivos e de olhos claros” e até como “o povo mais ruivo do planeta”.

Talvez os irlandeses não concordem com isso, mas duvido que queiram discutir com os fabricantes do AK-47.

Veja onde se hospedar na capital da Udmúrtia

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    3 Comentários
  1. Cara, eu adorei o teu blog. O G1 ganhou muitos pontos ao meu ver, publicando a matéria que te mostrou para o Brasil! Eu não me canso de ler os teus posts. Já mandei o link pra vários amigos, e todos amamos! Muito massa! Parabéns!

  2. Gabriel, conheci teu blog fazendo uma pesquisa no google sobre a Córeia do Norte. Isso foi há 5 horas atrás e desde então, além dos posts sobre a Coréia eu tô lendo vorazmente o seu blog. TÔ ENCANTADA! Parabéns mesmo!

Deixe seu Comentário