O roteiro do filme é sempre o mesmo: você planeja sua viagem, vai, aproveita como se fosse o seu último carimbo no passaporte e, na volta, fica apavorado com a fatura seguinte do cartão de crédito.

CharlesFred (CC BY-NC-SA 2.0)

Existem algumas maneiras de evitar essa tensão pós-férias e as taxas absurdas que o governo impõe sobre o cartão de crédito, os saques no exterior, os cartões pré-pagos e até sobre s zumbis travelers cheques (que nem sei se existem mais). Mas nenhuma delas é tão eficaz quanto a que eu proponho para você neste post: viajar para países onde esse tal de cartão de crédito internacional não existe ou é muito raro.

Alguns bons destinos se encaixam nessa categoria e os motivos para eles fazerem parte dela são variados. Vão desde um embargo internacional até uma situação financeira precária.

tristam sparks (CC BY-NC-ND 2.0)

Em lugares assim, a viagem precisa ser à moda antiga. É dinheiro vivo espalhado por todos os bolsos e mil pensamentos antes de comprar qualquer coisa, porque nunca se sabe se as notas vão durar até o final.

Às vezes pode ser tenso e até frustrante, mas pense que essas sensações fazem parte da experiência por esses países isolados do mundo.

E, na volta, você ainda vem a maravilhosa sensação de não ter mais nada para pagar.

 

Irã

Arad Mojtahedi (CC BY-SA 3.0)

Dizem que algumas raras lojas com contas internacionais nos Emirados Árabes aceitam cartão de crédito (eu conheci apenas uma). Mas elas são a exceção da exceção. O embargo internacional isolou o Irã e só resta ao visitante pagar tudo com dinheiro vivo.

 

Costa do Marfim

United Nations Photo (CC BY-NC-ND 2.0)

Até é recomendável levar cartão de crédito para lá, mas apenas para sacar dinheiro em poucos bancos na cidade de Abidjan e talvez em San Pedro e Yamoussoukro. De resto, é só no cash mesmo.

 

Veja lugares indicados para se hospedar na Costa do Marfim

 

Somália

Não conte com Visa, Mastercard, Diners ou Amex para pagar o seu resgate aos piratas somalis. É dinheiro na mão e só.

Abdurahman Warsame (CC BY-NC-ND 2.0)

 

República Democrática do Congo

Cartões de crédito são raramente aceitos e não dá para contar com eles. Se você for gremista, é melhor levar dinheiro vivo para comprar a sua camiseta do Mazembe.

weesam2010 (CC BY-NC-SA 2.0)

 

Veja onde ficar na República Democrática do Congo • 

 

Congo

O vizinho homônimo da República Democrática do Congo é igual também na recomendação quanto ao uso de cartão de crédito internacional: não confie nele e leve dinheiro.

FredR (CC BY-NC-ND 2.0)

 

Veja onde se hospedar no Congo • 

 

Síria

Certamente você não vai para a Síria agora. Mas se for, leve dinheiro.

Ӎѧҧ@Ҷҿ trip to Egypt (CC BY 2.0)

 

Líbia

Valem as mesmas recomendações da Síria, tanto em relação a não ir agora quanto em relação a levar dinheiro.

Bousure (CC BY-NC-ND 2.0)

 

Veja onde se hospedar na Líbia • 

 

Coreia do Norte

Nada de cartão de crédito na terra dos Kim. Só dólar, yuans chineses ou euros. A parte boa é que os souvenires são tão feios que você não vai querer/conseguir gastar neles.

Gabriel Prehn Britto (CC BY-NC-SA 3.0)

 

Sudão

O Lonely Planet é simples e direto: no Sudão, “credit cards and travellers cheques are useless”. Inclusive é capaz da operadora do seu cartão bloquear a sua conta se você tentar usar o dinheiro de plástico pela internet de lá.

Vít Hassan (CC BY-NC-SA 2.0)

 

Sudão do Sul

O país mais novo do mundo só piora os seus conflitos e não tem tempo nem condições de pensar em aceitar o seu cartão de crédito internacional.

United Nations Development Programme (CC BY-NC-ND 2.0)

 

Mianmar

O mais recente país do mundo a fazer negócios com a Coca-Cola ainda não aceita cartões de crédito para pagar as latinhas que você beber. É verdade que as coisas estão mudando, mas é mais certo depositar suas esperanças no dinheiro vivo.

The Nomad Within (CC BY-NC-SA 2.0)

 

Veja onde se hospedar várias cidades de Mianmar • 

 

Timor Leste

Segundo o leitor Claudio de Jesus Pereira (leia o comentário dele, abaixo), o Timor Leste também entra nesta lista. E o U.S. Department of State confirma.

United Nations Photo (CC BY-NC-ND 2.0)

 

Veja onde se hospedar em Dili, capital do Timor Leste

 

Atualização em 27/12/2013

O leitor Guilherme Canever, viajante dos bons, além de escritor e dono do Saí Por Aí, dividiu a sua experiência e ajudou a aumentar a lista com os países abaixo:

 

Ruanda

Até existem lugares que aceitam, mas são poucos. Segundo o U.S. Department of State, “viajantes devem esperar pagar pela maior parte dos gastos, incluindo passagens de avião, em dinheiro.

noodlepie (CC BY-NC 2.0)

 

Veja onde se hospedar em Ruanda • 

 

Burundi

Segundo o mesmo U.S. Department of State, a situação é ainda mais complicada no Burundi, onde existem poucos caixas eletrônicos e os poucos que existem não são confiáveis.

Michael Foley Photography (CC BY-NC-ND 2.0)

 

Veja onde se hospedar no Burundi • 

 

Turcomenistão

Vizinho do Irã, o Turcomenistão divide quase o mesmo problema: se os iranianos não aceitam cartão nenhum, os turcomenos até aceitam em alguns lugares, mas não dá para se apegar a isso.

Para ver a Porta do Inferno, você vai ter que pagar em cash.

(flydime – CC BY-NC-SA 2.0)

 

Uzbequistão

Mais um exemplo de uma situação comum nessa lista: até dá para usar o cartão em alguns lugares e fazer saques pagando o IOF no Uzbequistão, mas o melhor é confiar só num bom maço de dinheiro mesmo.

druidabruxux (CC BY-NC-SA 2.0)

 

Veja onde se hospedar no Uzbequistão • 

 

Iraque

Pensando agora, parece meio óbvio que o Iraque não é um lugar onde se possa confiar no cartão de crédito. O país ainda sofre com tudo que você já sabe e não tem sistema bancários ligado ao resto do mundo. Leve dinheiro também.

The U.S. Army (CC BY 2.0)

 

Veja onde se hospedar no Iraque (sim, tem)

 

(Nota: A pesquisa sobre esse assunto não foi fácil e acredito que existam outras opções de destinos onde o dinheiro de plástico não vale lhufas. Se você souber de alguma, agradeço se disser nos comentários.)

Se gostou do que viu, assine o blog!


    19 Comentários
  1. Aqui em Timor-Leste tambem nao ha tranasacoes com cartoes Visa, Mastercard, Dinner e Amex. Com sorte, se vc abrir uma conta no ANZ, banco da Australia e Nova Zelandia, vc podera, talvez usar o cartao do banco.

  2. Desculpe, mas não concordo com mais esse imposto. Nós brasileiros estamos sendo taxados de tantas formas cada vez mais e cada vez mais aceitamos calados. Isso não e nada bom.

  3. Faltou incluir na lista São Tomé e Príncipe, um destino que tenho vontade de conhecer por que você mencionou aqui!

  4. Novidade, instalaram o primeiro caixa eletrônico em Hargesia, Somalilândia! Somente notas de dólares, não é possível retirar shillings. Mas é claro que não é recomendado contar com a sorte do único caixa eletrônico 😉

  5. Oi Gabriel, não sei se mais alguém comentou isso aqui mas o nosso querido Japão não é o melhor país pra se usar nosso dinheiro de plástico não. Passei um bom tempo lá e mesmo em Tokyo, muitos lugares ainda não aceitam cartão de crédito internacional. As lojas que aceitam são as grandes e mesmo lá as vezes nosso cartão não funciona por questão de compatibilidade mesmo. A situação não é tão ruim assim como nesses outros países que você postou, mas fica a dica para os outros amiguinhos viajantes que, assim como eu, tem o cartão como uma grande mão na roda 🙂

    • Oi, Vitor! Valeu pela dica! =)

  6. 1 2
Deixe seu Comentário