Quem nunca cogitou ou sonhou com a possibilidade de fazer trilhas no Peru como a famosa Trilha Inca ou a Trilha de Salkantay e chegar a Machu Picchu depois de longos dias de caminhada? Deve ser um momento mágico. Eu queria muito, mas a falta de preparo físico falou mais alto e acabamos optando pelo método mais tradicional de conhecer a cidade sagrada dos Incas. Mas a série do Peru não estaria completa sem um relato de quem já fez uma trilha por lá. E graças a Hosana, uma amiga do Fred que fez a Trilha de Salkantay, conseguimos trazer mais esse relato para vocês.

Fizemos uma entrevista, um bate-bola com o Hosana e perguntamos como foi a sua experiência de fazer uma trilha pelo Peru. Obrigada! E a casa é sua 😉

Trilhas no Peru: Trilha de Salkantay

Trilhas no Peru: Trilha de Salkantay - imagem

Você contratou uma agência daqui do Brasil ou procurou alguma empresa direto no Peru? Como foi essa fase de planejamento?

Fiz essa viagem com uma amiga que tem uma outra amiga que é peruana e que indicou a agência Inka Wasi.

A minha amiga, que é argentina, foi quem fez a reserva por email e telefone com a agência. Daqui do Brasil, compramos somente as passagens. Acho que reservamos e fechamos tudo por volta de Março/Abril para viajarmos em Maio. Essa agência fez as nossas reservas para estadia em Lima, Cusco, tours em Cusco, Vale Sagrado e a Trilha de Salkantay propriamente dita.

Qual tipo de dificuldade você enfrentou ao planejar esse roteiro?

Na verdade não tive dificuldade nenhuma depois que fizemos o contato com a agência acima.

O problema é que queríamos fazer a tal da Trilha Inca e não sabíamos que deveríamos fazer uma inscrição online, pois essa trilha tem limitação de pessoas. Para a nossa surpresa, em Março de 2008 a agenda para Maio já estava lotada. Se tivéssemos entrado em contato com a agência antes de Março acredito que teríamos conseguido.

Ficamos 10 dias no Peru:

  • 2 dias em Lima
  • 3 dias em Cuzco
  • 5 dias da Trilha de Salkantay

Qual é a diferença entra a Trilha Inca e a Trilha de Salkantay?

Bom, a princípio parece que a diferença já começa pela extensão. A Trilha Inca tem duração de 4 dias e 3 noites e parece que são cerca de 40-50 km (não tenho certeza) no total. Pelo que li na época, esse trilha passa por várias ruínas Incas.

Trilhas no Peru: Trilha de Salkantay - caminho

Já a trilha de Salkantay tem extensão de cerca de 80 km e tem duração de 5 dias e 4 noites. Durante essa trilha passamos por vários microclimas e pode-se sentir, no mesmo dia, várias sensações de temperatura e ambiente. Anda-se num clima de deserto seco para um clima tropical úmido. Nessa trilha encontramos apenas uma ruína Inca e passamos por vilarejos onde crianças esperam os turistas para ganhar doces e balas.

Qual foi o grau de dificuldade para completar a trilha?

Eu havia me preparado fisicamente para enfrentar essa trilha, porque sabia que iria andar numa média de 15-25 km por dia. Não é muito se levarmos em consideração somente a distância, mas o maior problema é a altitude. Chega-se a 4600 m de altitude e nessa altura o ar rarefeito nos afeta profundamente. No começo, tive muita dor de cabeça e dificuldade para respirar. E isso tudo ocorre no primeiro e segundo dia de caminhada.

Trilhas no Peru: Trilha de Salkantay - 4600m de altitude

O segundo dia é o mais difícil (30 km, sendo 12 km só de subida bem íngreme), é onde chegamos mais perto de Salkantay. O nevado Salkantay é lindo! É onde ficamos mais tempo admirando a paisagem e fotografando. Depois do terceiro dia, a trilha não tem muitas subidas íngremes, então dá para fazer tranquilamente.

Você fez algum tipo de preparo físico específico para fazer essa trilha?

Sim, eu sempre treinei corrida de rua e isso me ajudou muito, mas para fazer a trilha de Salkantay, intensifiquei o treino de musculação. Isso foi muito bom, porque não ficamos tão atrás do grupo que era formado por muitos jovens bem preparados fisicamente.

Qual foi a sensação de chegar ao final da trilha?

A sensação é a de dever cumprido, sonho realizado e motivação de fazer algo mais difícil na próxima vez. Acho que se compara a uma corrida de rua muito difícil de fazer, que no meio do percurso você pensa “o que estou fazendo aqui?”. Juro que pensei nisso várias vezes durante o percurso, mas na hora que completamos é como se fossemos capaz de realizar qualquer coisa. Adorei! Se perguntarem se faria novamente, com certeza SIM!

Trilhas no Peru: Trilha de Salkantay - terminando em Machu Picchu

Alguma dica especial para quem sonhar em seguir esse caminho?

Nada de especial, se você tem esse sonho então já é um grande passo. É claro que você tem que estar em condições físicas para enfrentar isso, pois ouvimos relatos de pessoas que tiveram que voltar a cavalo pois não aguentaram a subida e teve até um italiano de uns 40-50 anos que quase teve um infarto. Por essa razão, é bom antes de fazer a trilha passar por um check-up completo.

Procurem uma agência renomada para não terem problemas. A agência que contratei é muito boa. Ficamos em bons hóteis e o grupo de apoio que nos acompanhou durante todo o percurso era muito bom.

Não deixem de comprar aquela pastilha para purificar a água. Durante o percurso a única fonte de água são os rios e é bom garantir a qualidade dessa água para não ter uma infecção intestinal e estragar toda a sua aventura.

Informações adicionais

Me perguntam sempre se ficamos sem tomar banho nesses 5 dias. Claro que não, mas se quiser você pode tomar banho todos os dias, terá que enfrentar o rio que estará por volta de 0 graus (isso na primeira e segunda noite nos campings). Nesses dias fizemos uso de lenços umedecidos e estava tudo resolvido 😛

No terceiro dia passamos pelas Termas de Santa Tereza e lá tem várias piscinas térmicas onde pudemos nos banhar e relaxar depois da caminhada. No quarto dia ficamos em Águas Calientes em um “hostel” que pelo menos tinha banheiro 😉

Trilhas no Peru: Trilha de Salkantay - acampamento

Se a comida é boa? Claro que não. É melhor nem pensar muito a respeito e comer sem olhar os detalhes, pois a expedição tem um cozinheiro que prepara as nossas refeições. As condições de higiene são sempre duvidosas, principalmente se você olhar a cor das unhas da mão do tal “cozinheiro” :mrgreen: Por isso, é sempre bom levar barrinhas de cereal, frutas secas, castanhas, etc.

Sobre banheiro… isso foi uma coisa que me preocupava MUITO antes de viajar, mas a natureza é sábia e resolvi tranquilamente todas as vezes que precisei. O matinho é um banheiro bem eficiente. Pelo caminho até encontramos alguns banheiros, mas juro que preferi usar o mato, ao menos ao ar livre o cheiro não te mata.

Um grande abraço,

Hosana Tominaga

Confira outras fotos desta viagem da Hosana pelo Peru 🙂

Muito obrigada pelo seu relato, Hosana! 

Não deixe de conferir todos os posts sobre o Peru no Sundaycooks com dicas de roteiro, compra de ingressos para Machu Picchu, passeios e agências indicadas pelos leitores.

Se você fez a Trilha Inca ou outra Trilha no Peru e quiser contar como foi aqui no blog,

deixe um comentário que entraremos em contato 🙂

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    18 Comentários
  1. A melhor maneira de economizar tempo para o salkantaytrek caminho completo, esta opção é para pessoas de grande esforço físico, com uma caminhada de 22 quilômetros os primeiros 18 quilómetros do segundo dia, 1 hora de caminhada no terceiro dia, se atreve esta aventura porque você não transportar ou bagagem de mão, apenas uma garrafa de água para 2 dias e, em Machupicchu você entra em sua mochila de volta.

  2. 1 2
Deixe seu Comentário