Outro dia lá na nossa comunidade de Dicas de Viagem do Google Plus, comecei um bate papo sobre segurança em viagens. (Aliás, você já passou por lá? Hoje são mais de 21 mil membros tão apaixonados por viagens como você 😀 ) Você já chegou a cogitar a possibilidade de cancelar uma viagem por questões de segurança? Ou você mudou o destino das suas férias porque pensou que o destino poderia ser inseguro? Desse bate-papo, o Robson, um dos caras mais presentes na comunidade e autor do blog Viaje na Imagem, teve a ideia de fazer um post aqui para o Sundaycooks contando um pouco da sua experiência e dando dicas sobre segurança nas viagem. Robson, muito obrigada por dividir suas dicas e conselhos com os nossos leitores. a casa está sempre aberta 🙂 

Segurança em Viagens

A partir do momento em que começamos a sonhar com uma determinada viagem ou mesmo quando já estamos na fase do seu planejamento, costumamos nos ater principalmente ao número de dias que temos à disposição, assim como os recursos financeiros necessários à empreitada. Além destes itens primordiais a qualquer planejamento de viagem, podemos considerar ainda um terceiro fator, que, dependendo do destino escolhido, torna-se capaz inclusive de ditar regras em nosso roteiro: o fator segurança. Portanto, caso você tenha ouvido poucas e boas do seu próximo destino de viagem e esteja neste momento pensando seriamente se deveria mesmo embarcar para lá, este artigo irá ajudá-lo a avaliar a situação de uma maneira bastante clara.

É bem verdade que certos lugares apresentam riscos reais, que podem inclusive estar relacionados à própria natureza do ambiente, na maioria das vezes relacionados mesmo a questões de segurança pública. Ainda que seu destino não seja nenhum jardim do Éden, dificilmente um lugar de interesse turístico vai ser tão perigoso a ponto de tornar proibitiva sua visita. Neste caso, o que você precisa fazer é agir de tal forma que os riscos existentes sejam reduzidos até níveis onde passem a se tornar aceitáveis. Mas que ações seriam essas? Vejamos então alguns cuidados básicos que podem fazer toda a diferença entre uma viagem tranquila e uma viagem, digamos, estragada.

Segurança em Viagens - Chapada dos veadeiros

1) Evite furtos

Mantenha sempre junto de si aqueles itens de valor ou cuja perda causariam grande transtorno, tais como seu passaporte. E quando digo “junto de si” é junto mesmo! Nada de bolsos traseiros ou compartimentos rasos de mochilas, pois os amigos do alheio costumam ostentar habilidades de dar inveja ao Mister M. É uma pena que essas habilidades sejam direcionadas ao “lado negro da força”.

2) Não se separe das suas coisas

Recentemente um colega meu foi roubado por um taxista em Buenos Aires enquanto rodavam em busca de hospedagem. Quando ele desceu rapidamente do táxi para checar a disponibilidade em um hotel, o motorista arrancou e foi-se embora com toda a bagagem dele. Fica, portanto, a lição: se for inviável carregar todas as suas tralhas para onde quer que vá, mantenha consigo pelo menos uma mochila pequena com todas as coisas mais valiosas e importantes. Afinal, você sempre poderá comprar roupas novas (inclusive tem gente que não acha a ideia nada ruim), mas perder documentos, cartões, diário de viagem ou sua câmera cheia de fotos já é um
pouquinho mais chato.

3) Converse com o pessoal local

Se estiver em dúvida sobre a viabilidade de transitar por algum lugar, peça a opinião do recepcionista do hotel, do pessoal no escritório de informações turísticas, de policiais ou qualquer morador local cuja cara inspire confiança. Procure conversar com mais de uma pessoa, pois uns podem lhe alarmar e outros lhe tranquilizar. Use seu bom senso de viajante independente e tire suas próprias conclusões com base nas informações recebidas.

4) Planeje seu percurso

Saiba de antemão por onde vai passar e para onde cada rua vai lhe levar. Assim, caso acabe dando de cara com algum lugar “esquisito”, será mais fácil reverter o quadro. E na dúvida, apenas dê meia volta.

5) Planeje suas fotos

Não fique passeando por aí com sua câmera em punho ou pendurada no pescoço. Ao invés disso, mantenha o equipamento em uma bolsa discreta e de fácil acesso. Quando se deparar com alguma cena interessante, primeiro visualize a foto na sua cabeça e só então saque a câmera e faça a foto, voltando a guardá-la em seguida. Se estiver acompanhado, a outra pessoa poderá te dar cobertura, ficando atenta à aproximação de algum suspeito enquanto você estiver concentrado fotografando. Caso esteja sozinho, dê uma conferida nos arredores de vez em quando – um olho no peixe e outro no gato.

6) Saiba lidar com o dinheiro

Eu sei que você não vai ser descuidado a ponto de sacar um bolo de notas altas e ficar contando na frente do vendedor ambulante da esquina, mas nunca é demais lembrar ser prudente andar com pouco dinheiro, ou então separar as quantias maiores em locais menos acessíveis. E essas reservas devem ser acessadas apenas em locais reservados, nunca na rua.

7) Veja por onde anda

Procure circular em locais frequentados por outros turistas, ou pelo menos, locais que tenham algum movimento. Vamos pensar que existe certa lógica a nosso favor: se um lugar é interessante, costuma ser visitado por outras pessoas, então basta que você escolha um momento adequado para ir lá.

Segurança em Viagens - Barco no Rio Amazonas

8) Fique antenado

Faça seu passeio tranquilamente, mas permaneça atento ao que acontece à sua volta: ladrões e trombadinhas não gostam de ter trabalho, portanto não vão necessariamente preferir as vítimas mais frágeis, mas sim as mais desatentas e que permitem a aproximação sem serem notados.

9) Seja discreto

Se precisar consultar seu mapa, guia de viagens ou smartphone, não o faça no meio da calçada. Ao invés disso, recolha-se em algum canto ou entre em algum estabelecimento comercial. Outra dica é manter os mapas dobrados de tal forma que a parte que está sendo consultada fique sempre à mostra. Assim você consegue mantê-lo no bolso, checando rapidamente sempre que necessário, ao invés de ficar abrindo aquele mapa enorme no meio da rua feito uma caricatura ambulante de turista perdido.

10) Não ostente

Essa é um tanto óbvia, mas válida para qualquer momento da vida e não apenas enquanto você estiver viajando. Lembra da dica anterior, sobre ser discreto? Estão trate de guardar as joias e os relógios caros para o baile de debutante da sua prima ou o casamento do seu amigo. E isso vale também para as imitações dos ditos cujos.

11) Busque referências

Contrate passeios/guias/motoristas baseando-se em alguma referência e evite pular dentro da primeira van que aparecer na rua com alguma oferta irresistível. Em algumas cidades, isso vale até mesmo para os táxis.

12) Mantenha-se sóbrio

Se você for um daqueles festeiros de plantão que não dispensam profundas incursões na vida noturna das cidades visitadas, tenha em mente que o álcool tende a fazê-lo esquecer ou negligenciar todas as dicas anteriores. Ok, com exceção talvez da dica número 3…

13) Seja uma pessoa “localizável”

E por fim, aos mais aventureiros, aí vai um conselho que eu mesmo não segui quando viajei de moto pelo Deserto do Atacama: se for visitar sozinho lugares isolados, avise alguém de confiança, dizendo para onde está indo e a que horas pretende voltar. Se algo lhe acontecer, pelo menos as equipes de resgate saberão onde lhe procurar.

Moral da história: a não ser que o lugar que você queira visitar continue apresentando potenciais riscos à sua integridade mesmo após observar todas essas dicas, não deixe de visitá-lo. Em outras palavras, só valeria a pena abandonar seus planos caso não houvesse possibilidade de trazer os riscos existentes para um patamar aceitável, independente do quão ajuizado você seja ou o quão atento você esteja. Felizmente, este não costuma ser o caso da maioria quase absoluta dos destinos de viagem pelo Brasil e mundo afora. Então, o que está esperando? Já pode voltar ao planejamento da sua viagem!

, engenheiro, motociclista, aventureiro e autor do blog Viaje na Imagem. Um viajante deveras curioso, que sempre percorre seus destinos munido de um bloco de notas e de uma bela câmera fotográfica.

Fotos gentilmente cedidas pelo Robson.

E você, já ficou com receio ou deixou de visitar algum lugar por questões de segurança?

Conhece mais alguma dica a ser seguida durante as viagens?

Deixe um comentário e contribua com suas opiniões!

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    11 Comentários
  1. Muito úteis as dicas. Mas gostaria de acrescentar que, além da preocupação com lugares isolados e pouco frequentados, também é importante a preocupação com multidões, pois quando se está sendo comprimido por todos os lados, fica difícil perceber alguém mexendo no bolso ou na bolsa. São muito frequentes os roubos nessas circunstâncias.

    • Bem lembrado, Margarida.

      Realmente essa situações de grande aglomeração podem calçar problemas e pequenos furtos =/

  2. Ótimas dicas!
    Assino embaixo, principalmente na parte das fotos. Normalmente levo minha câmera em mochilas que não identifiquem material fotográfico. Em lugares que acho inseguros, tiro a foto com a minha compacta ou celular ao invés de sacar o trambolho da SLR.
    Acrescentaria à lista as dicas de segurança em relação ao ambiente, cuidados com animais, condições climáticas. Até fiz um post de dicas para quem vai a habitats de ursos, como os parques nacionais americanos. 🙂

    • Lili, é verdade… equipamento fotográfico é sempre uma preocupação a mais.

      As vezes também deixo a SLR em casa e saio só com a câmera pequena, principalmente se estou saindo sozinha (mas acho que isso é mais preocupação da minha cabeça, do que problema real.)

  3. Olá,]
    Muito bons seus conselhos, com certeza irei utiliza-los sempre.
    Gostei muito da página, com certeza irei retornar para conferir outros posts.
    Bjs e sucesso!!!
    http://www.maisqueumaviajante.com.br

  4. viajo muito de carro e moto, sempre sigo algumas regras de segurança, tais como:
    – em viagens de moto (solito), não parecer um astronauta, ou seja, capacetes especiais, roupa especial, bota especial, macacões caríssimos, etc. viajo com um equipamento de segurança básico, o principal equipamento de segurança é atenção e evitar altas velocidades……
    – continuando com motos, todas as minhas coisas vão em um bau ou bauleto comum, faço o possível para passar a impressão de que não sou um viajante de um lugar tão, tão distante, apenas um motoboy, ou um motociclista da cidade vizinha.
    – nunca informo meu próximo destino, se perguntado, cito a cidade que passei anteriormente.
    – não paro na beira da estrada, quando quero dar uma pausa, acho uma vicinal, ou entrada de fazenda e paro o veiculo em um lugar não muito visível, também não me afasto dele.
    -carrego uma carteira falsa, com cartões vencidos, um pouco de dinheiro (suficientes para um dia de viagem), e minha identidade, na carteira verdadeira vai a habilitação (perder o rg é foda, mas pior perder a cnh), dinheiro graúdo, doc. do veiculo e cartão verdadeiro, essa carteira sempre vai em um bolso na cueca, ou na meia.
    – deixo um smartphone velho com aplicativo de localização escondido na moto ou carro, é uma chance de recuperação em caso de roubo.
    – jamais, mas jamais mesmo, compartilho minha rota com estranhos, frentistas, blogs, whatszap, e outros, o que faço é apos passar pelo local, dois ou três dias depois posto fotos e comentários……
    – tenho anotação de todos os números de meus cartões, documentos de identidade, tudo em meu email, e tudo codificado, por exemplo quatro primeiros numeros do cartão de credito colocados ao contrario, o restante com um numero decimal a mais, isso é interessante porque se for roubado e lhe levarem tudo, você tem os números dos documentos para dar queixa e ainda pode pela internet e usando o cartão roubado reservar e pagar um hotel por um ou dois dias, antes de cancelar o cartão na operadora.
    – por fim deixo com alguém de minha confiança um cartão reserva e um documento de identidade valido (passaporte, carteira de trabalho, carteira do crea, etc.) em caso de perda ou roubo, esse alguém me envia por sedex o cartão e a identidade alternativa.

Deixe seu Comentário

    Pingback e Trackback
  1. […] ao viajar | LINK 117. @sundaycooks | segurança em viagens: 13 conselhos de um viajante calejado | LINK 118. @euvoudemochila | dicas para evitar transtornos com as malas | […]

  2. […] Veja também esse post do Robson com dicas de segurança para viajar pela América Latina. […]

  3. […] como manter sua casa segura durante viagens. Encontramos algumas dicas bem legais nesse blog aqui, nesse aqui, e nesse blog de uma empresa especializada […]