Talvez tenha sido por lendas, talvez por acontecimentos reais, não sei. Os motivos variam, mas o certo é que, ao longo da história da humanidade, alguns lugares do planeta viraram ícones de fim de mundo, inóspitos, distantes, inatingíveis para meros mortais.

Gabriel Prehn Britto (CC BY-NC-SA 2.0)

É o caso de cidades como Timbuctu, Marrakesh e Bagdá, por exemplo. E também é o caso de uma região inteira para onde muitas pessoas mandam seus desafetos (pelo menos com palavras) sem nem saber que existiu de verdade: a Cochinchina.

Esse lugar existiu com esse nome entre 1516 e 1947, mas muito mais para nós, ocidentais. Para os habitantes dele e também para seus vizinhos, ele teve vários outros nomes, em várias línguas, que mudaram ao longo dos anos.

A Cochinchina ficava onde hoje é o sul do Vietnã. Ela ganhou esse nome dos portugueses que chegaram por lá em 1516 e descobriram que todo o lugar era chamado localmente de Kuchi, uma palavra de origem malaia.

Arte original: Bearsmalaysia (CC BY-SA 3.0)

Como já existia um outro lugar chamado Kochi, na Índia, e como esse outro lugar já estava sob domínio lusitano e seu nome já havia sido aportuguesado para Cochin, nossos bravos descobridores decidiram batizar a nova região de Cochin-China, porque ela ficava próxima da China e para deixar claro que não se travata da Cochin da Índia.

Tudo ficou assim por mais de 400 anos. A Cochinchina mudou de donos, teve bandeiras superlegais (veja abaixo), virou Cochinchine sob domínio francês e, em 1947, acabou se tornando parte do Vietnã do Sul. Mais tarde, depois de perder a guerra junto com os americanos, se uniu ao Vietnã do Norte e formou o único Vietnã que conhecemos hoje, mas isso já é outra história.

Hoje, a antiga Cochinchina nem é tão longe assim, considerando a nossa realidade viajante. Para pisar nas terras dela, basta pegar um mísero avião até Ho Chi Minh City, a maior cidade do Vietnã, ainda conhecida pelo velha e classuda alcunha de Saigon.

Gabriel Prehn Britto (CC BY-NC-SA 2.0)

Gabriel Prehn Britto (CC BY-NC-SA 2.0)

Gabriel Prehn Britto (CC BY-NC-SA 2.0)

Gabriel Prehn Britto (CC BY-NC-SA 2.0)

Gabriel Prehn Britto (CC BY-NC-SA 2.0)

Gabriel Prehn Britto (CC BY-NC-SA 2.0)

Saigon é uma cidade enorme, suja, poluída, barulhenta e quente como o Sol, mas é totalmente indicada para quem estiver em busca de lembranças da Guerra do Vietnã, porque é o melhor lugar do país para comprar itens relacionados ao conflito.

Ao contrário dela, a outra grande atração da antiga Cochinchina é bem menos bélica e muito mais bucólica e verde: o Delta do Mekong, onde o rio mais importante do Sudeste Asiático deságua no mar.

É a região que mais produz arroz no Vietnã (ou seja: é importantíssima para os vietnamitas) e onde se vive como naquelas imagens típicas do país, com canoas navegando para cima e para baixo, lotadas de chapéus cônicos.

Gabriel Prehn Britto (CC BY-NC-SA 2.0)

Gabriel Prehn Britto (CC BY-NC-SA 2.0)

Gabriel Prehn Britto (CC BY-NC-SA 2.0)

A Cochinchina existe, é fácil de chegar e tem atrações que podem ser interessantes (pelo menos por um tempo).

Pense bem quando desejar que algum desafeto seu vá para lá.

• Leia também: Meu guia para Camboja, Vietnã e Laos, com informações práticas para você ir para lá.

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    10 Comentários
  1. Que bacana. É tão legal ver os lugares que vão além dos roteiros mais aclamados e conhecidos! 🙂

  2. te juro que não fazia a menor ideia que existia realmente a Cochinchina! E quantas vezes já mandei alguém pra lá! Adorei este post, muito educativo. Parabéns, de novo.

  3. Muito legal seu post! Parabéns!

  4. Sonho muito que um dia me mandem de verdade, com passagem aérea e tudo 😛 , pra Cochinchina 😀

  5. Não sabia que já tinha ido para a Cochinchina, muito bom.

  6. Curti muito as bandeiras!

  7. Eu estive na Cochin da Índia. Dizem que o nome da cidade, que foi onde Cabral foi parar depois que deixou o Brasil, também tem a ver com a China. É que os chineses chegaram lá antes dos portugueses e acharam a cidade indiana muito parecida com a China. Não sei se é verdade, mas li isso em algum lugar. Ótimo post, como sempre!

  8. Eu era uma dessas que não sabia da existência da Cochinchina huahuahua, mas qual a minha surpresa ao descobrir que um lugar até que bonito?
    Ótimo post, amei!

  9. kkk! Eu já estive em HCMC e no delta do mekong, super recomendooooo

  10. Ótima perspectiva deste país tão ímpar! Estivemos por lá também e estamos escrevendo sobre o mesmo na série de mochilão pela Ásia..

    É uma outra ideia deste ladinho não tão pop da Ásia!

Deixe seu Comentário