No meio de Outubro, tivemos a oportunidade de publicar o ótimo relato da Giovanna sobre a sua viagem ao Peru. Desta vez, nós gostaríamos de compartilhar as dicas da Ariane Magrini, uma leitora super bacana aqui do Sundaycooks que acabou de voltar do Peru e dividiu toda a experiência incrível da sua viagem conosco.

Ariane, e aí, conta pra gente como foi a sua viagem 🙂

Viagem ao Peru - Roteiro da Ariane: Moray

Viagem ao Peru: o roteiro da Ariane

Oi Galera!

Cheguei não faz uma semana, infelizmente, pois não queria mais voltar. A viagem foi perfeita, e segui várias dicas do blog e dos comentários que li, que me ajudaram muito a organizar a viagem. Fui com meu namorado, e fizemos a viagem indo para CuscoAguas CalientesMachu Picchu e Lima.

Reservei tudo com antecedência quanto aos hotéis, passagem de trem e ingressos para Machu Picchu. Vou dar umas dicas, do que achei legal por lá.

Roteiro pelo Peru

Cusco – Aguas Calientes – Machu Picchu – Lima

Hotéis

Sonesta Hotel – Cusco

Av. El Sol, 954

Amamos o hotel. Dos hotéis onde já nos hospedamos na America Latina, este realmente tem o melhor atendimento. Funcionários educados, tudo muito limpo e com uma decoração super clean.

Consideramos o hotel um ótimo 3 estrelas. Chocolatinhos na cama com recado de boa noite, kit completo de uso pessoal pro banheiro e a banheira sempre impecável. O café da manhã era ótimo, mas não da pra comparar com o padrão brasileiro, mil opções de doces e salgados.

Veja também:

Onde ficar em Cusco?

Ofertas de hotéis em Cusco

Adelas Hostal – Aguas Calientes

Av. Imperio de los Incas, 610

Chegamos no hotel às 21h, somente para dormir e ir para Machu Picchu no outro dia. Aproveite para comprar sua passagem de ônibus no dia anterior e evitar a fila GIGANTE do período da manhã.

O Adelas é um hostel com quartos individuais SUPER SIMPLES, mas com uma cama ótima e um chuveiro quente. Ele não me pareceu em nenhum momento 100% quanto à limpeza, mas deu pra encarar por uma noite.

O café da manhã é servido na mesa por funcionários super prestativos, mas tudo demora muito, muito mesmo para quem quer correr para Machu Picchu, então acorde mais cedo para comer tranquilamente 😉

Veja também:

Aguas Calientes: um pit stop recomendado antes de Machu Picchu

Ofertas de hotéis em Machu Picchu e região

Ibis Larco Miraflores – Lima

Av. Larco, 1140

Bom, depois do hotel de Cusco… ficar em um Ibis não é lá essas coisas. Não tem frigobar, ou serviço de quarto (nem pra uma água), faltou toalha de rosto todos os dias e o café da manhã não estava incluso.

Porém nenhum desses itens fez muita diferença, gostamos porque tudo é muito limpo e confortável e é o que importa.

Se você vai passar 2 ou 3 dias, acho um ótimo custo beneficio, porque custa baratinho e a localização é PERFEITA. Íamos andando pro shopping Lancomar, pro Parque do Amor, pro centro de parapente… enfim, gostamos.

Onde ficar em Lima e quais os melhores bairros?

Ofertas de hotéis em Lima

Ofertas de hotéis em Lima em Miraflores

OBS: Fizemos todas as reservas pelo Booking.com, e levamos os valores dos hotéis em dólar e notamos que a cotação dos hotéis NUNCA é favorável para trocar dólar por soles, na verdade chega a ser um roubo. Então achamos a melhor saída os dólares reservados.

Viagem ao Peru - Roteiro da Ariane: Lima

Passeios e tours

Minha dica é: não feche nada, absolutamente nada pelo Brasil, pois sai muitoooo mais caro, uma diferença de 50% no mínimo no valor. Pesquisei muito aqui, com a Mariela, o Fred, a Isabel e o Rafael para tours particulares também. Achei tudo muito caro, e optei pela Mariela pelo preço e pelos comentários.

Chegamos em Cusco e pesquisamos os preços dos tours só para ter uma referência e percebemos que tudo era sempre mais barato do que os preços que eu tinha, mas acabamos optando pela agência da Mariela, para ficarmos mais seguros.

Combinamos tudo com um rapaz de lá, super prestativo e educado que conseguiu encaixar tudo o que eu tinha planejado para os meus dias e horários.

Pagamos 47 dólares por pessoa por três dias de tour nos buscando no hotel. Não estava incluso boleto turístico, entrada da Catedral de Cusco e de Qorikancha. Achei o preço ótimooooo.

Ficamos satisfeitos com os tours e os guias, todos eles são formados e me responderam tudo o que perguntei. Como sou arquiteta, quase infartei quando entrei naquela Catedral incrível de Cusco.

Só tivemos problema um dia, pois passaram pelo hotel mais cedo do que o combinado e não aceitaram esperar dez minutos. Briguei e fiquei muito brava, porque não estava errada, mas logo tudo ficou resolvido.

Leia também:

Como economizar nos ingressos de Cusco: Boleto Religioso

Agência de viagem do Peru, qual você indica?

8 problemas e soluções ao montar um roteiro para o Peru

Boleto Turístico de Cusco: Indispensável

Artesanato e compras no Peru

Compramos basicamente todos os presentes em Cusco. Achei quase todas as lojas perto da Plaza de Armas com um preço alto se comparado com os preços da Feira de Artesanato no final da Av. El Sol, por sinal em frente ao hotel.

Por exemplo: eu queria uma mochila que na Praça estava por 38 soles que, depois de chorar muito, consegui por 30, mas não fiquei satisfeita e não comprei. Achei a MESMA peça na feira por 20 soles, chorei e paguei 15 soles. Uma diferença absurda de preço.

Os guias durante os passeios vão passar em VÁRIOS locais para compras. De verdade, o único que achei interessante e com preço justo foi Chinchero, onde você realmente entende aquele trabalho que sustenta muitas famílias.

Em Pisac não tive tempo de ir na Feira, pois acabamos passamos o horário todo negociando em uma loja de prata. Meu namorado queria um guerreiro inca e conseguiu um desconto de 30% sobre o valor inicial na loja Arte en Vivo.

Compramos também uma garrafa térmica com uma capinha sintética de couro de Machu Picchu por 30 soles sendo que o preço inicial era 60 soles.

No mercado compramos um caixinha de chá de coca por 3,50 e passamos TODOS os dias tomando chá de coca em todos os lugares, horários, e paradas de passeios. Ficamos muito bem com a altitude.

Confira também:

Diversão nos Mercados de Cusco

Em Lima, o Shopping Larcomar é uma delicia para passear, mas para comprar mesmo adorei o Jockey Plaza. Você encontra de tudo por lá, mas não adianta pensar que vai encontrar itens bem mais baratos que no Brasil, pois a diferença não é tão grande.

Outras atrações em Lima

Sítios Arqueológicos de Lima: Huaca Pucllana, Huallamarca e Pachacámac

Museu Larco em Lima: tradição e cultura peruana

Visitando os Mercados de Lima

O que fazer em Lima: outras atrações

A Bela Plaza de Armas de Lima

Soroche, o mal de altitude

Meu namorado tem bronquite e viajamos com muito medo por conta disso.

No primeiro dia da viagem, chegamos e ficamos no hotel assistindo TV. Sim é um saco, mas ficamos de molho e só saímos no final do dia para trocar dinheiro e pesquisar preço dos passeios, evitando as ladeiras e fizendo tudo bem devagar.

Sentimos a diferença para respirar e uma leve dor de cabeça. Resolvemos comprar as Soroche Pills e por incrível que pareça ficamos um pouco tontos e parecendo embriagados com elas. Tomados 2 vezes e optamos só pelo chá, foi perfeito.

Percebemos conversando com brasileiros de lá que, quando você não descansa no primeiro dia, o corpo sente muito mais. Durante a viagem encontramos bastante gente passando mal, mas ficamos bem.

Passamos nossos dias sem tomar bebidas alcoólicas (isso faz muita diferença), sem comidas pesadas e bebendo muita água e chá.

Nota da Editora: sempre recomendamos que o primeiro dia em Cusco seja para aclimatação e descanso. Isso faz toda a diferença nos dias seguintes. Dias muito corridos em Cusco só fazem os sintomas do mal de altitude se agravarem.

Mais detalhes sobre o Soroche aqui:

Mal de altitude: como prevenir o soroche em Cusco

Viagem ao Peru - Roteiro da Ariane: Rio

Táxis no Peru

Em Cusco, não pagamos mais que 3 soles por nenhuma corrida, pois tudo lá custa disso para menos. Optamos por pegar sempre táxi na rua e descobrimos que os carros mais antigos sempre cobram mais barato (isso também vale para Lima) então essa foi a solução.

Quando chegamos em Lima, eu já não aguentava mais negociar absolutamente nada, mas continuamos a saga. O incrível é que em Lima você vai para um local pagando 10 soles, e na volta querem te cobrar 25 soles. Por isso é sempre bom perguntar no hotel o preço justo.

Sobre a negociação de táxis no Peru, veja:

Técnicas de Negociação de Táxi em Lima

Câmbio de Nuevos Soles para Real e Dólares

Optamos por levar todo o nosso dinheiro em Dólares, porque é melhor para pagar os hotéis e porque o Dólar é bem mais valorizado que a nossa moeda, o Real.

Trocamos no aeroporto 20 dólares para ir embora (tínhamos transfer) e o restante em Cusco na Av. El Sol mesmo (cotação melhor que na Plaza de Armas). Chegamos a procurar bastante, mas quase todos pagavam a mesma coisa.

Pagamos da seguinte forma:

1 dólar = 2,28 reais (consegui essa cotação no Banco Itau)

1 dolar = 2,68 soles

Sendo que em Real ficava assim:

1 real = 1,07 soles

Simplesmente não valia a pena trocar Real por Soles.

Mais informações sobre o câmbio no Peru, veja o post:

Qual moeda levar para o Peru?

Restaurantes

Fiz uma lista de restaurantes e esse foi um dos itens principais da viagem 🙂 Vou comentar somente dos que eu gostei muito, já que fomos em muitos.

Incanto

Fica na rua ao lado da Catedral de Cusco. Achamos o atendimento ótimo e a comida então, um sonho depois de vários dias comendo + ou -. Eu pedi uma lasanha a bolonhesa e meu namorado um risoto de frutos do mar (ele diz que foi o melhor que já comeu na vida). De sobremesa um torta de maçã que veio super elaborada, maravilhosa.

Restaurante Hotel Sonesta Cusco

O restaurante fica dentro do hotel mas é aberto ao público. Gostamos de tudo, desde os sanduíches e saladas até as massas. O principal e mais gostoso foi o bife de lomo e a salada de quinoa.

Indio Feliz (Aguas Calientes)

A melhor experiência gastronômica da viagem. Estando em Águas Calientes não dá pra perder. Pedimos o menu degustação no almoço a 59 soles por pessoa, com entrada prato principal e sobremesa.

Pedi um frango ao molho de abacaxi que veio com batata chips acompanhando. O tempero, a apresentação dos pratos, os funcionários, tudo perfeito e por um valor justo. Não deixe de comer os pães da entrada quentinhos.

Pizzaria Justina

Fiquei com água na boca para experimentar essa pizza, mas não conseguimos encontrar o local. Segui as dicas do blog mas não localizamos ele na rua do Hotel Monasterio e ninguém sabia nos falar onde ficava.

TANTA – Shopping Jockey Plaza

Diferente, essa é a palavra. Pedi o prato indicado aqui no blog, o Anticuchón. Gostei muito dos acompanhamentos, mas o tempero do frango era bem forte. Gostamos, mas não foi algo que repetiríamos.

Tony Roma’s – Shopping Lancomar

Adorei, achei melhor do que o Tanta. Pedimos a entrada, prato principal e sobremesa e pagamos 29 soles por pessoa, com 6 soles pela sobremesa. Pedi uma costela com batatas de prato principal que super indico, pois é melhor até que a que comemos sempre no Outback. Ótimo custo beneficio.

Pizzas

Sou apaixonada por pizza, e não consegui conhecer nenhuma que me agradou nas três experiências que tive. Resumindo, não tenho como indicar nada sobre pizzaria para os paulistas viciados como eu. Tentei Pizza Hut, que tem em todas as esquinas de Lima, mas não vale a pena não.

Veja outras opções de Restaurantes no Peru:

Restaurantes em Cusco: dicas para rechear o seu roteiro

Restaurantes de Lima: outros restaurantes badalados

Tanta – um ótimo restaurante do Gastón em Lima

Viagem ao Peru - Roteiro da Ariane: Machu Picchu

Machu Picchu e Huayna Picchu

Compramos nosso trem para Machu Picchu saindo de Ollantaytambo às 19h, em categoria Expedition. Só me arrependi disso porque o passeio acabou às 15h, então se puder, compre mais cedo ou cheque o horário com as agências antes.

Ir de Expedition é normal, BEM NORMAL MESMO, com um lanchinho bem sem vergonha, indo o caminho todo olhando para pessoas que você não conhece.

Na volta viemos de Vistadome e eu amei, pois era de dia e a vista foi incrível. Janela para todos os lados, serviço completo com direito a pedir um pisco, desfile de moda, pizza, suco, refri e tudo mais que se tem direito. E o que realmente importa: muito confortável em relação ao vagão da ida.

Acho que compensa a experiência nas duas categorias, priorizando sempre o Vistadome quando é de dia. Gostamos porque podemos falar que andamos nos dois.

Nós fizemos a trilha de Huayna Picchu e eu achei que ia morrer (sim eu tenho MUITO medo de altura), mas me atrevi feliz da vida nessa história. Não que a trilha seja muito complexa, mas para quem tem medo de altura, vira um sacrifício. Fui até o fim e demoramos umas quatro horas no total, isso porque paramos muito e ficamos horas lá em cima tirando fotos e mais fotos.

Sabe aquele ditado do descer todo santo ajuda? Então nesse caso não é bem assim. As escadas possuem uma inclinação absurda, não tem absolutamente nenhuma barra de segurança no pior trecho e você simplesmente está no topo da montanha descendo à beira do penhasco.

Enfim, valeu a experiência (digo isso agora porque passou), mas não iria nunca mais na minha vida fazer essa trilha. Se você não tem preparação física, também ficará bem mais difícil, por isso aconselho um treino básico antes, porque é punk. E depois que termina você mal consegue andar em Machu Picchu que é gigante, então… acho que não valeu…

Leia Também:

Ingressos para Machu Picchu: Como comprar e possíveis dúvidas

Como ir para Machu Picchu

Qual é a melhor época para visitar Machu Picchu?

Machu Picchu: eram os deuses astronautas?

Viagem ao Peru - Roteiro da Ariane: Huayna Picchu

Conclusão

Nossa viagem foi perfeita e eu não mudaria absolutamente nada nas escolhas quanto a hotéis, tour e demais itens. Tudo nos agradou bastante. A pior parte foi subir Huayna Picchu, isso eu deixaria de fazer.

Espero ter ajudado!

Beijos a todos!

P.S: Eu poderia passar horas escrevendo sobre mais mil coisas, mas acho que já ta bom! Rsrs

Agora só falta escolher o próximo destino!!! =)

Super obrigada pelo seu relato e tomara que o próximo destino escolhido você encontre dicas por aqui no Sundaycooks e volte para nos visitar =)

Clique aqui para conferir todas as nossas dicas e roteiros do Peru \o/

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    37 Comentários
  1. Oi Pessoas, me ajudem terei 3 dias no Peru, oq fazer? Por onde começar?
    ATT

  2. olá gente, tenho visto todos os tópicos sobre o MP, muito 10, vou dia 22 de agosto e fico até 31 de agosto. Fiz várias coisas com as dicas daqui, notadamente a compra dos bilhetes de trem ida e volta de ollanta e o ingresso MP+huaynapicchu.
    Tenho uma dúvida, vamos ver se vcs conseguem me ajudar, tenho o trem de retorno de aguas calientes para ollanta às 21:50 (o único que consegui q se encaixava na visita a huanaypicchu) ele chega em ollanta 11:45, minha dúvida é, consigo van, ônibus ou taxi até Cusco nesse horário??? pq se a resposta for negativa vou reservar um hotel em ollanta… gostaria muito dessa informação, obrigado!!!

    • OI Thiago, voltei de Cusco agora julho e ao voltar em Ollantya tem sim Vans em varios horarios , o maior fluxo é as 17 horas , mas se vc tiver tempo fique um dia em Ollantya e se possivel num hotel mais afastado perto do rio , vale a pena para descansar e na manha seguinte ir ao outro lado da montanha . Não sei se pode fazer propaganda , mas eu fiquei no Mamma Simona .

    • Obrigado pela ajuda, Gisele 🙂 Pode dar dicas de hotéis sim, seja que você tenha gostado ou não, pois nós temos um post com dicas dos leitores sobre onde ficar no Peru e vc acabou de inaugurar a parte do Valle Sagrado 😛

      Onde ficar em Cusco e Machu Picchu?

      Thiago, como a Gisele disse, eu também vi um monte de gente dizendo que dormir em Ollanta é bem legal. Nós passamos pela cidade na ida para Aguas Caliente e ficamos mesmo com vontade de ter dormido lá. De qualquer forma, acredito que haja vans ou táxis sim, pois eles ficam meio que sincronizados com os horários dos trens.

      Depois conte pra nós como foi 😉

  3. Oi Ariane, vi seu comentário sobre os custos da viagem, será que vc poderia me enviar sua planilha de gastos? Vou no final de setembro. Obrigada

  4. Ola pessoal, vou para MP em maio e estou em duvida sobre que horario posso comprar a passagem de trem para machu pichu a partir de Ollanta, visto que devo pegar uma excursao pelo vale sagrado de manha e abandoná-la para pegar o trem… isto deve ocorrer em torno de que horas? e que horas é um bom horario para pegar o trem de volta para cusco?

    • Oi Bárbara. Existem vários tours que deixam os turistas em Ollanta no final do dia, melhor horário para pegar o trem pra aguas calientes. Nós pegamos o das 19h, mas tem alguns mais cedo. Como Ollanta fecha às 17h, qualquer tour q vc pegar lhe deixará lá antes desse horário 😉

  5. Olá pessoal, estou indo para Cusco mês que vem. Ficarei poucos dias (16 a 20/mai) e por isso preciso de uma ajuda no meu roteiro de passeios. Chego dia 16 ao meio dia e reservarei esse dia para aclimatação. Dia 17 tenho o dia livre. Dia 18 vou pegar o trem em Ollanta as 15:37 e dormir em Aguas Calientes. Dia 19 Machu Picchu bem cedo e volta pra Poroy/Cusco com trem saindo as 17:00. Dia 20 o voo para o Brasil sai as 17:00. Minha dúvida é quanto à distribuição do que fazer (City tour/Vale Sagrado/Maras e Moray), pois o restante está tudo comprado/reservado faltando apenas os passeios que pretendo fechar quando chegar em cusco. Não sei qual a melhor opção pra fazer no dia 18 (dia do trem), dá pra fazer Maras/Moray e Ollanta? E outros pontos do vale sagrado fazer no ultimo dia? Me ajudem por favor!! Estou lendo muito, mas ainda não consegui decidir o que é melhor, e a ansiedade cada dia maior!!

    • Nara,

      Eu consegui passar por Maras e Morey antes de conhecer Ollanta e pegar o trem, mas eu estava com um guia particular, isso deixou a logística mais prática 😉

      No dia 17, você pode passear por Cusco, a cidade tem ótimos mercados, museus e construções coloniais antigas.

  6. Oi gente!
    Estava pesquisando aqui no site indicações de hoteis em Puno e dúvida sobre o Booking.com

    Me perdoem se estou quastionando no tópico errado. =/

    Nunca fiz reservas sozinha sem o auxilio de agências, mas com tantos comentários a respeito de praticidade e econômia, resolvi me aventurar e fazer tudo por conta própria. Tenho algumas dúvidas a respeito das políticas do Booking.com

    -Não é possível parcelar?
    -O valor não é debitado no ato da compra? Só no check in?
    -É o mais vantajoso?

    No final da compra o valor total é demonstrado em REAIS. Logo, a cobrança também será em REAIS? Ou eu que escolho a moeda? Se sim, o que me sugerem? Reais,Dolar,Soles?

    Muito obrigada!

    • Oi Cristina.

      Não se preocupe, essas dúvidas são normais para uma primeira vez 😛

      O Booking realmente não parcela os hotéis. Já o valor depende das condições que o hotel exige deles. A maioria dos hotéis permitem pagamento só no local, outros cobram no ato da reserva. É preciso ver o que está descrito no hotel. E a moeda é a do país do hotel.

      Eu acho super vantajoso e só faço assim minhas reservas, até porque a maioria dos hotéis permite cancelamento grátis (também depende das condições que o hotel passa ao booking.com).

  7. Olá! Estou indo pra Lima/Cusco/MP em Julho. Vou dormir em Ollantaytambo e de la de trem para Águas Calientes. Estou com dúvida na volta de Machu Picchu: Ir de trem de Águas Calientes – Cusco ou voltar de Águas Calientes para Ollan e de lá de van para Cusco. A segunda opção é realmente mais barata? É seguro? (li que a estrada é perigosa e os motoristas pouco cuidadosos rs)
    Muito obrigado e parabéns pelas excelentes dicas!

    • Oi Felipe.

      Eu diria que ambas as opções são válidas, mas eu preferiria ir direto para Poroy em vez de ir para Ollanta na volta. Em termos de custos, deixo para o pessoal aqui no blog comentar, pois não fiz esse caminho 😉

  8. 1 2
Deixe seu Comentário

    Pingback e Trackback
  1. 1 2