Antes de começar, já peço perdão. É que no meio da correria da vida, esqueci de publicar aqui uma das mais incríveis pérolas da minha viagem pela Coreia do Norte: o vídeo de quase duas horas de duração que a Ryohaengsa, a agência estatal de turismo do país, faz para cada grupo de turistas e vende no final das suas jornadas.

São 107 minutos de efeitos especiais estilo vídeo de karaokê, musiquinhas estilo churrascaria, cenas de gosto extremamente duvidoso e muitas imagens de tudo que eu vi por lá, desde os monumentos grandiosos até o criadouro de tartarugas.

É uma maravilha, perfeito para entender o que é uma visita à Coreia do Norte e também para ver o país de uma forma raramente mostrada na mídia.

Para você entender: toda a minha viagem norte-coreana foi acompanhada por quatro funcionários da Ryohaengsa. Essas pessoas eram os dois guias, o motorista do ônibus e um simpaticíssimo cinegrafista que filmava praticamente tudo que fazíamos, usando sua câmera grande e pesada.

No penúltimo dia na capital Pyongyang, a guia da Koryo Tours perguntou quem gostaria de levar uma cópia do vídeo. Fiquei na dúvida se deveria pagar os 20 euros pedidos pelo DVD, mas acabei comprando, mesmo achando que estava jogado fora uma boa grana.

Quando cheguei em casa, agradeci aos deuses da mitologia coreana por ter feito a compra e percebi que ela valeu cada mísero centavo. A peça é histórica.

Obviamente você não vai ter paciência para assistir ao vídeo inteiro (nem eu tive: passei algumas partes rapidamente), então anotei ali embaixo os melhores momentos para você selecionar só o que interessa. E também coloco aqui algumas informações muy relevantes:

– Em determinadas partes você vai ver muita gente, umas 40 pessoas. Na verdade, eram dois grupos de mais ou menos 20 turistas que seguiam praticamente juntos, mas tinham guias e ônibus separados.

– Existia um outro careca no meu grupo. Não me confuda com ele, por favor. Ele é alto e dentuço. Eu sou mediano e meus dentes são alinhadinhos.

– Se você comparar as cenas com as minhas fotos, vai perceber alguns momentos estilo behind the scenes.

– Antes de assistir ao filme, vale relembrar como são as regras do turismo por lá e também como foi a rotina da minha visita. Para isso, recomendo a leitura dos posts sobre cada dia: o primeiro e o segundo, o terceiro e o quarto, o quinto e o sexto.

É isso. Divirta-se e cuide para não pegar no sono.

(Agradeço meus irmãos da Farofa Filmes pela imensa ajuda na hora de transformar esse DVD enorme em um arquivo subível no You Tube.)

ÍNDICE

0:00 – Abertura tecnológica;

01:19 – Início das cenas do meu tour, no Arco do Triunfo;

04:16Arirang;

5:10 – Eu de boca aberta ao ver o painel de pixels humanos do Arirang;

26:14 – Visita ao Monumento Mansudae, no feriado da independência do país, quando todos levam flores até as estátuas dos líderes;

27:15 – Eu depositando flores para os dois Kim que já estão no inferno e, logo em seguida, fazendo reverência a eles;

30:10 – Praça Kim Il-sung, onde acontecem as paradas militares;

31:40Cemitério dos Mártires Revolucionários;

32:52 – Eu depositando flores para a mãe de Kim Jong-il;

34:55Monumento à Vitoriosa Guerra de Libertação da Pátria;

37:11 – Parque Morambong, onde aconteceu um dos momentos mais emocionantes da viagem;

41:02Boliche em Pyongyang, no Golden Lane Bowling Centre;

42:18Mass Dance, em frente ao Monumento à Fundação do Partido dos Trabalhadores;

44:34Barragem do Mar Amarelo;

46:40Fazenda Cooperativa Chonsam-Ri e arredores;

48:28 – O eletrizante tour pela engarrafadora de água mineral Kangso;

50:10Churrasco coreano, no Monte Ryonggak;

51:41A casa onde (dizem que) Kim il-Sung nasceu;

53:54O metrô de Pyongyang;

56:10Visita ao setor de tocnologia (sic) do Museu das Três Revoluções;

57:55Torre da Ieologia Juche, de onde se vê a capital inteira;

1:00:11Caminhada pela beira do rio Taedong, no fim da tarde;

1:01:44 – Parque de diversões em Pyongyang (eu não fui nesse passeio);

1:06:27Fazenda de frutas e criadouro de tartarugas;

1:10:22USS Pueblo;

1:13:09Grande Casa Popular de Estudos;

1:15:44Palácio das Crianças Pyongyang – onde crianças fazem apresentações meio estranhas;

1:29:01Zona Desmilitarizada entre as Coreias;

1:31:35Museu Koryo, na cidade de Kaesong;

1:39:21Ensopado de cachorro (que eu comi);

1:40:55 – Panorama da cidade de Kaesong, incluindo a cidade antiga;

1:42:07Tumba do Rei Kongmin;

1:45:00 – Encerramento tecnológico com um pot-pourri de atrações do país.

*****

Gabriel Quer Viajar foi para a Coreia do Norte com o apoio exclusivo da Koryo Tours.

*****

Gostou? Leia também os outros posts sobre a viagem à Coreia do Norte

ANTES DA VIAGEM (estudos e preparativos):

– Por Que Pra Lá – Coreia do Norte

– Visto norte-coreano: uma experiência surreal

– O que se faz na Coreia do Norte

– O que se faz na Coreia do Norte (segunda parte)

– Curiosidades norte-coreanas

DEPOIS DA VIAGEM:

– Coreia do Norte: o país mais estranho do mundo é um país deste mundo

– As (minhas) melhores imagens da Coreia do Norte (como fotografar no país)

– Arirang. A Coreia do Norte a cores

– Air Koryo, a Coreia do Norte que voa

– Dançando com norte-coreanos

– O que fiz na Coreia do Norte – 1º e 2º dias

– O que fiz na Coreia do Norte – 3º e 4º dias

– O que fiz na Coreia do Norte – 5º dia

– O que fiz na Coreia do Norte – último dia

– Tony Wheeler na Coreia do Norte

– Gabriel Quer Viajar na CBN

– A Coreia do Norte na prática

– É ético ir para a Coreia do Norte?

– Mulheres de Conforto

 

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    10 Comentários
  1. Um video antropológico, sem dúvida! As imagens ficam entre o bizarro e o anedótico, representando bem (infelizmente) o chefe de Estado desse país.

  2. hhahahaha e bota antropológico nisso!!! mas o melhor mesmo foi ter aqui no post o vídeo todo decupadinho por vc 😛

  3. Adorei! Um apanhado geral da tua visita a este país estranho e ao mesmo tempo misterioso.Valeu mesmo!

  4. Perguntinha: você tinha que comprar as flores para oferecer, ou o guia tinha?

    • Os norte-coreanos não são bobos, Marcie: cada ramalhete custava a bagatela de 5 eurinhos, nas tiazinhas que vendiam ao redor. A guia inglesa disse que seria ótimo comprarmos, para conquistar a confiança do nosso guia local e, consequentemente, termos uma viagem melhor, solta e leve. Comprei sem pestanejar. 😉

  5. Donc…plus ça change, plus c’est la même, n’est-ce-pas? 😉
    (Será se eles sabem que copiaram um comportamento tipicamente capitalista? #justasking…)

  6. Bem legal!

  7. Faço minhas as palavras do Melhores Destinos, a respeito dos melhores blogs de viagens:
    “Gabriel quer viajar – O blog de viagens mais inteligente do Brasil. Apesar de ser um blog com relatos de viagens, o Gabriel Britto consegue dar um enfoque completamente diferente. Só lendo mesmo pra entender.”
    http://www.melhoresdestinos.com.br/20-melhores-blogs-sobre-viagens-turismo.html
    Parabéns!

  8. A apresentação das criancinhas arrebenta. Quanto ao metro parece com o trem daqui de Belo Horizonte. No mais e tudo igual.

  9. Que legal!!! Sempre quis conhecer a Coréia do Norte!

Deixe seu Comentário