Eu não sabia muito o que esperar do tempo que passaríamos em Trujillo, no norte do Peru. Sabia apenas que seriam dias regados a muitos passeios e informações arqueológicas numa imersão na história dos povos pré-incas que dominaram a região. Juro que só faltou aquele uniforme bege com cara da Indiana Jones para completar o roteiro 😛

Uma viagem de Indiana Jones pelos sítios arqueológicos de Trujillo

Nossa primeira parada nesta viagem foi em Trujillo, a terceira maior e mais importante cidade do Peru, localizada ao norte de Lima. Por lá passaram várias civilizações pré-incas muito importantes para o desenvolvimento do norte do país e sul do Equador. Por isso, antes de falarmos do Complexo El Brujo e da Senhora de Cao, devemos entender um pouco sobre a cultura Moche que dominou a  região por muito tempo.

Ofertas de hotéis em Trujillo

Ofertas para o Hostal El Centurión

Trujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Sítio Arqueológico 2

A Cultura Moche

Entre 100 e 850 D.C., o norte do Peru foi dominado pelo povo Moche, uma notável civilização que já trabalhava com cerâmica, ouro, prata, cobre, metalurgia e arte têxtil muito antes dos Incas aparecerem. Sua sociedade também é considerada a mãe de toda a tecnologia hidráulica dos povos antigos, pois sua técnica de canalização das águas dos rios que vêm dos Andes é, até hoje, base para os canais que mantém a cidade abastecida.

Curiosidade: Chove tão pouco na região de Trujillo (13 ou 14 dias por ano para um total de 30L de água) que seus moradores quase não conhecem guarda-chuvas e pouquíssimas casas têm telhados.

Trujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Verde no meio do deserto

Como muitos povos no Peru antigo, os Moches alimentavam grandes ideologias religiosas que influenciavam tanto a elite e a decisão de seus líderes, quando a conduta do povo. É por isso que, os templos cerimoniais eram sempre as maiores construções e o lugar da máxima expressão da arte da época, sempre cheios de detalhes em alto relevo e das mais variadas cores.

Outra característica relevante deste povo é a presença do sacrifício humano para oferenda aos deuses como forma de obter certas graças, principalmente com relação ao fornecimento de água, que deveria vir na medida certa, nem muito, nem pouco.

Trujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Sítio Arqueológico 3

Seus templos eram sempre construído em forma piramidal e com tecnologia anti terremotos, muito antes dos Incas fazerem isso. Uma coisa que me chamou a atenção, foi o fato de que os templos eram cobertos completamente a cada 64 anos para que um novo templo fosse construído por cima do primeiro, um comportamento muito parecido, inclusive no intervalo de tempo, com os Teotihuacáns no México.

Fica então a pergunta: Como que povos tão distantes tiveram a mesma ideia praticamente na mesma época? o.O

Complexo El Brujo

Ao entender um pouco mais sobre a civilização Moche, podemos começar a aventura e imersão histórica no Complexo El Brujo, localizado num vilarejo próximo a Trujillo, e lugar onde foi feita uma das mais importantes descobertas arqueológicas do nosso continente: a Senhora de Cao. Há algum tempo eu já vinha namorando a ideia de conhecer a Senhora de Cao depois de ler este texto da Patrícia do blog Turomaquia, mas vê-la ao vivo foi emocionante 🙂

Trujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Entrada do complexo

O ano de 1990 foi um marco para o estudo arqueológico no Peru, pois foi um divisor de águas no desenvolvimento de pesquisas arqueológicas que garantiram novos rumos aos estudos desse tema no país. 24 anos de pesquisa da iniciativa privada na região permitiram descobertas importantíssimas e a criação desse museu tão rico como o Complexo El Brujo onde está a famosa Senhora de Cao.

Trujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Sítio Arqueológico 1

Graças a essas pesquisas foi possível encontrar, entre 2004 e 2005, o corpo de uma soberana mulher que viveu por volta de 350 d.c. e morreu ainda jovem com 25 anos. Essa foi a primeira vez que pesquisadores encontraram uma tumba com apetrechos tão nobres dedicados a uma mulher, uma forte indicação de que mulheres também tinham papel relevante de poder (tanto político e militar quanto administrativo) na sociedade Moche. Como a descoberta ainda é muito recente, alguns pesquisadores a consideram uma sacerdotisa, e não uma soberana, desta civilização.

Trujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Detalhes das tatuagensTrujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Detalhes da tumba

O corpo da Senhora de Cao foi encontrado em ótimo estado de conservação dentro de uma tumba no Complexo El Brujo e, apesar de parecer uma múmia, ela não passou por um processo de mumificação como acontecia no Egito antigo.

Ela foi encontrada apenas com indumentárias típicas da época e seus objetos de poder, sem ter sido manipulada como normalmente acontece nas mumificações. Foi basicamente graças ao mercúrio da tintura usada em seu corpo e roupas e pelo clima extremamente árido que seus restos mortais puderam ficar tão bem conservados.

Trujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Deus da Montanha

Sendo assim, não podemos dizer que a Senhora de Cao é uma múmia e sim um corpo muito bem preservado. Tão bem conservado que  é possível ver a tatuagem em forma de serpente em seus braços, simbolizando os caminhos dos rios até o deserto.

É impossível não se sentir num programa da Nat Geo e se impressionar ao ver o ótimo estado de preservação do corpo da Dama de Cao e o belo acervo das peças encontradas em sua tumba e arredores. Infelizmente não é possível tirar fotos dentro do museu do complexo 🙁

Trujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Calendário (?) Moche

Além da Senhora de Cao, você pode visitar e ver muitos detalhes das escavações feitas para encontrá-la. Por exemplo, nesse altar fica um importante e interessante calendário religioso que também pode ser entendido como uma representação cósmica do modo Moche de interpretar o mundo. Já se conhece muitos significados de seus símbolos, mas os estudiosos não chegaram a um acordo do que ele realmente significa 🙂

Onde ficar em Lima e quais os melhores bairros?

Onde ficar em Cusco e Machu Picchu?

Por que visitar esse sítio arqueológico é tão importante?

Porque a descoberta da Dama de Cao como uma figura de liderança na sociedade Moche alterou a ideia e a visão do papel da mulher em sociedades pré-incas, que até então nunca haviam sido encontradas em cargos desse nível. É possível que a Senhora de Cao tenha sido uma exceção, mas ela abre precedentes para novas interpretações sobre todas as culturas do antigo Peru.

Trujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Paredes mostrando os níveis de construção

Infelizmente o complexo arqueológico de El Brujo e seu trabalho de preservação e estudo é até hoje ameaçado, não somente pelos saqueadores e ladrões de tumbas, mas também pelos efeitos do mar, do vento e do El Niño que sempre traz muita chuva e destruição para a região. Tudo isso impacta diretamente na preservação desse importante espaço Moche.

Trujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Detalhes da parede 1

Trujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Detalhes da parede 2

Complexo Arqueológico El Brujo

Endereço:

Rota Trujillo 0 Chocope – Magdalena de Cao

http://www.fundacionwiese.com/es/patrimonio-cultural/el-brujo-huaca-cao.html

Horário:

Segunda a Domingo: 9 às 17h

Ingresos

Adulto: 10 soles

Estudantes:  5 soles

Crianças:  1 sol

Como chegar ao Complexo El Brujo

Minha sugestão é que você contrate um tour guiado (seja excursão ou privado como fizemos) para fazer o passeio, assim você não precisa se preocupar em como ir e ainda aprende bastante sobre o local 🙂

Trujillo Complexo El Brujo e Senhora de Cao - Detalhes das pinturas das paredes

Também é possível chegar de transporte público pagando relativamente pouco, contudo o caminho é complicado e é muito perrengue na minha opinião. Você começa pegando um ônibus em Trujillo até Chocope, de lá uma minivan até Magdalena de Cao e então um moto-táxi até o Complexo El Brujo. Se você for uma pessoa que gosta de aventuras, essa é perfeita 😛 Para os curiosos, abaixo estão as instruções da iPeru:

(1)  Desde el óvalo Papal, tomar un bus con dirección a Ascope. (duración de 45 min). Bajar en Chocope en el paradero de colectivos, (2) luego, tomar un colectivo hacia Magdalena de Cao, (duración de 20 min.) (3) en el pueblo tomar un moto taxi hasta el Complejo (debido a que el Complejo se encuentra ubicado lejos de la ciudad se debe negociar con el conductor del moto taxi para que pueda regresar a recoger al visitante o lo pueda esperar, duración 10 min.)

O que você achou da Senhora de Cao?

Acha que ela era uma soberana ou uma sacerdotiza?

Clique aqui para conferir todas as nossas dicas e roteiros do Peru \o/

O Sundaycooks fez o tour guiado pelo Complexo El Brujo com o apoio da Fabulous Peru Tours.

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    8 Comentários
  1. Felizona em saber que plantei um “desejo viageiro”, e que lugar UAUUUUUUU

  2. Uau, agora também fiquei com vontade de conferir e também bancar o arqueólogo. Show!

    • Fábio,

      O Norte do Peru é surpreendente e muito diferente de outros pontos mais conhecidos do país 😉

      Vem muito post bacana pele frente. Tomara que eu consiga passar um pouco dessa experiência única.

  3. Realmente, qdo fui no Peru mais turístico fiquei fascinado com o que ouvia sobre o Norte. Em média, por pessoa, em tour com grupo, quanto vcs pagaram por esses passeios saindo de Trujillo? Ah, é parabéns pelo site!!

    • Oi Carlos, Eu não lembro do valor agora que nos passaram, mas não era muito diferente dos valores de Cusco para o tour privado. Tenta entrar em contato com as agências do peru no post abaixo pra ter a cotação mais certinha. Nós fizemos esses passeios com a Fabulous Peru Tours.

      Agência de viagem do Peru, qual você indica?

Deixe seu Comentário

    Pingback e Trackback
  1. […] a visita surpreendente pelo Complexo el Brujo para ver a Senhora de Cao e a cereja do bolo mais aguardada Chan Chan, visitamos quatro outras importantes huacas de […]

  2. […] os Chimus surgiram depois dos problemas enfrentados pelos Moches como explicamos nos posts sobre o Complexo El Brujo e a Senhor de Cao e sobre as Huacas de […]