Levei um tempo para descobrir como descrever Pigeon Forge, uma das poucas cidades do Tennessee que não tem letras duplicadas 😛 Pensei primeiro numa cidade que parou no tempo, mas suas atrações podem ser consideradas modernas. Uma cidade de montanha parecia combinar, mas ela não fica exatamente nas Great Smoky Mountains. Talvez uma cidade-pit stop? Não, pois há muito o que se fazer ali.

Pesquisando um pouco mais, encontrei a definição ideal: Pigeon Forge é uma cidade resort, onde tudo é atração turística. Pronto, posso começar o post 😀

Great Smoky Mountain - 4

Pigeon Forge

Pigeon Forge, uma cidade de pouco mais de 6 mil habitantes, atrai cerca de 11 milhões de visitantes por ano, é um dos melhores pontos de partida para as Great Smoky Mountains, o parque nacional mais visitado dos EUA. Seu nome vem da enorme quantidade de pombos (pigeon) que havia ali e de uma antiga metalúrgica (forge) do séc 19.

Great Smoky Mountain - Old Mill 5

Ao passear pela cidade, você se sentirá no meio de um daqueles filmes americanos da Sessão da Tarde. Atrações temáticas por todo lado, um centrinho histórico charmoso, uma roda gigante (bem moderna) e um parque nacional para completar o ambiente.

Great Smoky Mountain - cabines 4

Foi uma sensação estranha, porém muito interessante, estar lá. Pigeon Forge não é o tipo de cidade que turistas brasileiros pensariam em visitar, mas certamente agrada àqueles que procuram algo diferente das já manjadas Miami e Orlando.

Great Smoky Mountain - 2

Great Smoky Mountains

Fiquei surpreso ao saber que o parque nacional Great Smoky Mountains era o mais visitado dos Estados Unidos, pois sempre imaginei que Yellowstone ou Yosemite encabeçariam a lista.

Great Smoky Mountain - 1

As montanhas fazem parte dos Apalaches, a mais antiga cordilheira do continente que se estende desde Quebec, no Canadá, até o Alabama. O lugar é realmente incrível e, à medida que percorremos as estradas, percebemos porque ele recebe o nome de montanha fumegante 😛

Great Smoky Mountain - 3

O guarda florestal nos disse que no parque há mais tipos de árvores que em toda Europa, além de diversas espécies de salamandras e aproximadamente 1500 ursos negros.

Não tem como não lembrar do Zé Colméia depois de juntar parque, urso e guarda florestal :mrgreen:

Great Smoky Mountain - 7

Great Smoky Mountain - 8

Um dos grandes eventos que acontecem nas montanhas é o “Synchronous Fireflies” (final de maio / início de junho) quando, na época do acasalamento, milhares de vaga-lumes piscam ao mesmo tempo em sincronia.

Great Smoky Mountain - 6

A dica aqui é subir até o pico da montanha de carro, e depois caminhar “apenas” 800m (ladeira acima a mais de 2000m de altitude) até o mirante de onde, quando o clima permite, é possível ver boa parte das Smoky 😉

Great Smoky Mountain - 5

Old Mill

O Old Mill é um moinho que existe desde 1830 e ainda é usado para fazer farinha de milho. O local onde acontece a moagem também era usado como correios nos primórdios da cidade e, até hoje, parte da estrutura e instrumentos da época estão preservados. O assustador, no bom sentido, é saber que por lá passam 1 milhão de visitantes todo ano.

Great Smoky Mountain - Old Mill 1

O Old Mill Restaurant (aberto das 8 às 21h) fica praticamente em cima do moinho e tem um café da manhã bem americano (entre 8 e 10 dólares), ou seja, muito bolinho de farinha de milho, omeletes, torradas, panquecas, caldas e café fraco 😛 Foi um dos melhores lugares que tomamos café da manhã nessa viagem.

Great Smoky Mountain - Old Mill 3

Além disso, eles ainda têm a Old Mill Distillery (onde fazem a bebida típica Moonshine), a Old Mill Forge (você pode fazer sua própria faca lá) e a Old Mill Pottery House (com seus objetos de cerâmica interessantes).

Great Smoky Mountain - Old Mill 4

Se passarem por lá, peçam para falar com a Donna (a dona do lugar :P) para que ela possa contar um pouco da história do Old Mill e da família. Ah, e não esqueçam de perguntar sobre as aulas de bastão acrobático que ela dá para as criancinhas de Pigeon Forge.

Great Smoky Mountain - Old Mill 6

Great Smoky Mountain - Old Mill 7

Lumberjack Feud, show ou jantar?

O tipo de show do Lumberjack Feud é muito comum no sul dos EUA e consiste em um jantar servido à medida que uma historinha é encenada no palco. No início, a situação é, no mínimo, inusitada, mas depois você se acostuma e acaba entrando no clima 😉

Great Smoky Mountain - Lumberjack feud 1

A história se passa na época da criação do parque nacional das Great Smoky Mountains, quando duas famílias de lenhadores estavam brigando para decidir qual delas cortaria as últimas árvores permitidas da floresta. Num misto de competição de lenhadores (elas existem!) e comédia, os participantes mostram suas habilidades para o público, enquanto este se delicia com uma comida um tanto quanto ogra, por assim dizer. Ah, e você tem direito a apenas um garfo e nada de faca 😛

Great Smoky Mountain - Lumberjack feud 2

A entrada com jantar (cardápio completo aqui) para adultos custa 49,95 dólares e para crianças 19,95. Shows às 17 e 20:30.

Great Smoky Mountain - The island 1

Atrás do Lumberjack Feud está um centro de entretenimento chamado The Island, com restaurantes, bares e uma roda gigante (14 dólares) que vale a pena subir 🙂

Great Smoky Mountain - The island 2

Dollywood

Você conhece a Dolly Parton? Não? Talvez não de nome, mas certamente já escutou pelo menos uma de suas famosas composições como: I will always love you e Jolene 😛

Pois é, Dolly Parton é uma cantora, compositora, atriz, empresária, estritora e humanitária (ufa!) que nasceu pertinho de Pigeon Forge e é a personalidade feminina do country que mais recebeu prêmios até hoje (também pudera, ela já escreveu mais de 3000 músicas).

Great Smoky Mountain - Dollywood

Foto: Dollywood

Assim que ficou famosa, ela resolveu ajudar sua terra natal criando o parque temático Dollywood que funciona como outros parques de diversão temáticos dos EUA. Hoje ela é dona de hotéis, restaurantes e diversas outras atrações por todo o sul do país.

Onde ficar em Pigeon Forge?

Meu grupo ficou numa cabine de 3 andares no Eagles Ridge Resort, que são basicamente casas de madeira no meio da floresta. Nossa cabine tinha 9 quartos e a maioria dos quartos cabiam 2 pessoas pelo menos. A cozinha era completa, havia uma jacuzzi do lado de fora e um andar com mesa de sinuca e de air hockey \o/

Great Smoky Mountain - cabines 1

Era um lugar lindo, ao pé da montanha, com bastante verde ao redor e o tamanho da casa era perfeito para um grupo grande. Além desse tipo de acomodação, eles também têm cabines menores para poucas pessoas ou mesmo um casal. Pelo que pesquisei, os preços são ótimos, pois consegui chalés de 1 quarto entre 119 e 129 dólares a noite para novembro (em alguns deles podem dormir até mais que 2 pessoas).

Outras opções de hospedagem em Pigeon Forge

Great Smoky Mountain - cabines 2

Great Smoky Mountain - cabines 3

Quanto tempo ficar em Pigeon Forge?

Se seu roteiro contemplar as Great Smoky Mountains, Dollywood ou alguma outra atração temática, como o Lumberjack Feud, além de pelo menos uma refeição no Old Mill (com direito a tour pelo moinho, pela forja e pela lojinha de bebidas), você terá experimentado bem a cidade, portanto uma ou duas noites na cidade já estão de bom tamanho.

Great Smoky Mountain - Titanic

Great Smoky Mountain - Haunted House

A alta temporada em Pigeon Forge é durante os meses de junho, julho e outubro, quando mais de 50 mil pessoas passam pela cidade todo dia.

Pigeon Forge combina com…

A cidade é uma parada ideal e estratégica para quem está fazendo um roteiro pelo sul dos Estados Unidos. O nosso roteiro, por exemplo, incluía Atlanta, Savanna e St Simons na Geórgia, Chattanooga e Pigeon Forge no Tennessee e Myrtle Beach na Carolina do Sul.

Clique aqui para conferir todas as nossas dicas e roteiros dos Estados Unidos

Great Smoky Mountain - Wonderworks

O Sundaycooks viajou a convite do Travel South e BrandUSA.

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    4 Comentários
  1. Estive por lá em novembro, para conhecer o Great Smoky Mountains National Park, que achei bem legal. Não sabia nada sobre Pigeon Forge e escolhi me hospedar nessa cidade por ficar bem próximo às montanhas. Achei que seria só uma cidadezinha base para o parque, mas vi que tinha muito mais a oferecer. Pena que não pude aproveitá-la, pois estava com o roteiro meio apertado.

    • Os Estados Unidos sempre guardam bons roteiros de viagem, não é mesmo, Daniel? Tem muita coisa legal por lá que a gente ainda não conhece por aqui 😉

  2. Certamente!
    Eu sou suspeito pra falar, né… Já fiz 3 road trips por lá e tenho uma quarta em mente. Só to esperando o dólar ficar mais humano…

    Ah, na verdade me hospedei em Gatlinburg, que é pertinho de Pigeon Forge.

Deixe seu Comentário