Uma coisa bem bacana de alguns países da Europa são seus hotéis design. Muitos deles estão sempre em busca de inovação para atrair um público, não apenas mais conectado, mas que também busca conceitos alternativos de hospedagens. Esse é o caso da rede CitizenM que nasceu na Holanda, mais precisamente em Amsterdam, e capricha na palavra do momento: o danado do storytelling.

Esqueça aquela ideal de hotel que só atende um perfil corporativo, ou aquele hotel antigão que você só volta para dormir. Acredite, é possível encontrar ótimas opções de hospedagem em Amsterdam que aliam toques de personalidade a preços justos 🙂

Hotel em Amsterdam - CitizenM 03

CitizenM Amsterdam: um hotel design-econômico

O primeiro hotel do grupo CitizenM foi inaugurado em 2008 dentro do complexo do aeroporto de Schiphol e, desde então, eles não param de crescer. Em pouco tempo, a marca já tinha lançado seu segundo hotel, o CitizenM Amsterdam City, onde ficamos hospedados no final da nossa viagem. Fora da Holanda, você poderá encontrar CitizenM’s em grandes cidades como Glasgow, Londres, Paris e Nova York – o mais novo deles – todos com localizações estratégicas. Nós também tivemos a oportunidade de conhecer o hotel de Rottterdam que em breve ganhará seu próprio review 😉

Todo o conceito dessa rede de hotéis-design é baseado em mobilidade e conectividade e é daí que começa a história do M de CitizenM (não falei que storytelling era tudo?). Segundo eles, o M quer dizer “mobile citizen of the world“, algo como “cidadão que se move pelo mundo” numa tradução mais livre que o vento 😛

Hotel em Amsterdam - CitizenM 05

Essa ideia é levada a sério, desde a utilização de um ipad para controlar todo o quarto, até os cartões-chave que funcionam como uma simpática tag de mala que permite que outros Citizens se reconheçam pelo globo. Curioso, não?

Em poucas palavras, os CitizenM são hotéis econômicos, com jeitão mais arejado, conectados e mais divertidos que outros da mesma categoria 🙂

Infraestrutura

Com design contemporâneo, cheio de linhas retas e mix de cores, o CitizenM é simples e funcional. Logo ao entrar, você vai notar que o lobby, o bar, o espaço de co-working, a biblioteca e a sala de TV ficam juntos como num grande loft e funcionam de maneira harmoniosa.

Hotel em Amsterdam - CitizenM 06

Seguindo essa onda de hotéis high tech/inteligentes, o seu check-in é feito rapidamente em totens como os dos aeroportos num esquema faça-você-mesmo. Basta digitar seu nome, email e número de reserva e pronto. Caso seja necessário, sempre tem algum funcionário por perto para ajudar. O wi-fi é gratuito e funciona muito bem em todas as áreas do hotel, que também disponibiliza vários Macs enormes para quem precisa trabalhar ou pesquisar alguma informação.

Hotel em Amsterdam - CitizenM 04

O CitizenM é 100% não fumante e ainda conta com frases engraçadinhas com curiosidades espalhadas por todo prédio em harmonia com quadros e fotos de artistas locais. Ainda nesse clima de “cidadãos do mundo”, a mesa do café da manhã é enorme e compartilhada.

Quarto

Os quartos são pequenos, porém os espaços são otimizados. Cada um deles possui com um ipad que controla todo o sistema integrado de temperatura, som, luz, TV (que conta com uma boa seleção de filmes grátis) e até cortinas. Ah, não se assuste se seu nome estiver na TV quando chegar ao quarto 😛

Todos os quartos seguem basicamente a mesma configuração com uma cama grande, um cofre e um pequeno armário aberto. A mesa para trabalho é pequena e mal cabe um notebook.

Na hora do banho, outra surpresa. O banheiro, integrado ao quarto, é composto por duas cápsulas redondas, uma para o toalete e outra para o chuveiro, cujas amenities levam a marca do hotel. O único escorregão são as luzes – um tanto quanto balada anos 90 – dentro do lavabo.

Hotel em Amsterdam - CitizenM 01

Localização

O CitizenM Amsterdam City fica numa área residencial um pouco afastada da muvuca. Essa é uma região de Amsterdam para quem quer sentir a vida mais como um local ou para quem vai a algum evento no grande centro de convenções a poucas quadras dali. Infelizmente, não há muito o que fazer ou ver nessa região de Amsterdam Zuid, além do parque Beatrixpark.

A boa notícia é que a ligação com a área turística é bem rápida e o Tram 5 – que passa quase em frente ao hotel – te leva até a estação central Amsterdam Centraal em aproximadamente 15 minutos, passando pelo Museu do Van Gogh, pelo Rijksmuseum e pelo Stedelijk Museum no caminho.

Hotel em Amsterdam - CitizenM 02

Um bom lugar para comer relativamente perto do hotel, é o The Fat Dog, uma lanchonete que só vende cachorro quente e fica à beira de um canal bem charmoso. Esse é o casual bar do chef estrelado Ron Blavew e oferece lanches com carne 100% orgânica com um toque de temperos holandeses na casa dos 7,50 euros.

O Sundaycooks ficou hospedado no CitizenM a convite do hotel durante nossa viagem de 60 dias pela Europa.

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


Deixe seu Comentário

    Pingback e Trackback
  1. […] O CitizenM é um hotel econômico com um toque de design. Os quartos são pequenos, mas seus espaços são otimizados, numa mistura de CityHub e Student Hotel. O endereço de Amsterdam foi o primeiro do grupo com esse conceito todo criativo-divertido. Veja como é se hospedar no hotel nesse relato. […]