Viajar de trem na Holanda é a melhor maneira de se locomover pelo país. E eu diria mais: a não ser em roteiros muito específicos, você não precisará de outro meio de transporte, já que as cidades mais importantes – turisticamente falando – estão a menos de 2 horas de distância de Amsterdam 😀

Trem na Europa - Holanda - 06

Os trens da Holanda

O sistema de trem da Holanda (e aqui incluo os metrôs e trams) é muito eficiente, rápido e, apesar do idioma, você não terá dificuldades para utilizá-lo. E cá entre nós, ele é muito mais fácil que o da Alemanha 😛

Trem na Europa - Holanda - 13

Horários e valores dos trens da Holanda

Como a Natalie comenta no vídeo, tudo é relativamente próximo na Holanda. De verdade! Não há duas cidades conhecidas que estejam a mais de 1h30 de trem e esse é o principal motivo por que esse é o melhor meio de locomoção no país 🙂

Ofertas de hotéis em Amsterdam

Para facilitar o planejamento da sua viagem, montei uma listinha com as principais cidades turísticas e seus bate e voltas com o tempo médio entre cada uma e o valor aproximado das passagens. Mais abaixo explico como e onde comprar os passes e os sites úteis para encontrar rotas e tarifas.

  • Amsterdam – Aeroporto de Schiphol:
    • Tempo: 20 minutos
    • Valor: 4,20 euros
  • Amsterdam – Haarlem:
    • Tempo: 20 minutos
    • Valor: 4,20 euros
  • Amsterdam – Utrecht:
    • Tempo: 30 minutos
    • Valor: 7,50 euros
  • Amsterdam – Delft:
    • Tempo: 1 hora
    • Valor: 13 euros
  • Amsterdam – Haia (Den Haag):
    • Tempo: 50 minutos
    • Valor: 11,50 euros
  • Amsterdam – Rotterdam:
    • Tempo: 40 minutos (direto) a 1:20 horas
    • Valor: 15,10 euros
  • Haia (Den Haag) – Delft:
    • Tempo: 15 (de trem) a 35 minutos (de tram)
    • Valor: 2,50 euros
  • Haia (Den Haag) – Rotterdam:
    • Tempo: 30 minutos
    • Valor: 4,80 euros
  • Haia (Den Haag) – Aeroporto de Schiphol:
    • Tempo: 40 minutos
    • Valor: 8,30 euros
  • Rotterdam – Gouda:
    • Tempo: 20 minutos
    • Valor: 5 euros
  • Rotterdam – Delft:
    • Tempo: 15 minutos
    • Valor: 3,30 euros
  • Rotterdam – Aeroporto de Schiphol:
    • Tempo: 30 minutos (direto) a 1 hora
    • Valor: 12,20 euros

Valores apurados em julho de 2016.

Trem na Europa - Holanda - 12

Os tipos de trem da Holanda

Para nós turistas, existem basicamente 3 tipos de trem na Holanda: o Intercity, o Sprinter e o Intercity Direct.

Em nenhum deles é possível fazer reservas de assentos, mas isso nem é necessário. Todos têm primeira e segunda classe, entretanto, a diferença entre elas é mínima, não justificando pagar um valor mais alto pela primeira.

Veja as principais características dos trens holandeses:

  • Intercity
    • Faz menos paradas, suas viagens são mais rápidas, costuma ter wifi grátis e pode ter um ou dois andares.
    • Se fosse um ônibus seria nosso ônibus intermunicipal.
  • Intercity Direct
    • É exatamente como um Intercity, mas faz menos paradas e suas viagens são ainda mais rápidas.
    • Ele seria o equivalente a um ônibus interestadual.
  • Sprinter
    • Pára em quase todas as estações, as viagens são mais lentas e não costuma ter wifi.
    • Seria o nosso ônibus de linha.

Sobre a questão do tempo das viagens, a Holanda é tão pequena que a diferença entre o Sprinter e o Intercity é desprezível (algo como 5-10 minutos a mais em cada jornada). Já o Intercity Direct tem uma variação que pode chegar a 30 minutos entre Amsterdam e Rotterdam, que a meu ver ainda é desprezível para quem está a passeio 😉

Trem na Europa - Holanda - 15

De maneira prática, você não precisa se preocupar em saber qual tipo de trem vai pegar, já que a mesma passagem serve para qualquer tipo de trem e pode ser usada em qualquer horário do dia de validade do ticket.

Em sites de compras de passagem de trem, você encontrará outros tipos de trem na Holanda, como os Thalys e os da DB (Deutsche Bahn), mas eles podem ser interessantes apenas para quem vai sair do país. Se não for esse o seu caso,dê preferência ao sistema holandês 🙂

Como comprar passes de trem na Holanda?

A maneira mais prática de comprar os passes de trens na Holanda é usar as máquinas amarelas dentro das estações, pois as filas são menores. É possível também utilizar os guichês dentro das estações, mas eles costumam ficar cheios, principalmente nos lugares mais movimentados como o Aeroporto de Schiphol, a Amsterdam Centraal e a Rotterdam Centraal.

Você também não precisa comprar seu bilhete com antecedência se for usar alguns dos trens holandeses, pois existem muitas linhas no país e quase todas podem levar pessoas de pé, dependendo da lotação dos vagões. Em outras palavras, você nunca ficará sem lugar no trem 😛

Se a ideia é usar algum outro tipo de trem como os Thalys e os da DB (Deutsche Bahn), é interessante garantir as passagens com antecedência para conseguir as promoções que costumam aparecer entre 60 e 90 dias antes da data de viagem.

Trem na Europa - Holanda - 08

Para utilizar as máquinas automáticas, é bastante simples e vai parecer até óbvio 😛

Comece escolhendo a língua e depois selecione o que deseja fazer. Por exemplo: se estiver no Aeroporto de Schiphol e quiser seguir para Amsterdam, aperte a opção I want to go to Amsterdam“, pois esse é um atalho para a passagem correta. Mais detalhes no post abaixo:

Como ir do aeroporto ao centro de Amsterdam?

Se estiver em outra estação ou quiser seguir para outro destino dentro da Holanda, clique na opção “Buy a separate ticket“. Se for para outros países, como a Bélgica ou Alemanha, clique em “I want to go abroad“.

Trem na Europa - Holanda - 07

Em ambos os casos, deve aparecer uma tela para você digitar o nome da cidade de destino, se quer a passagem só de ida (one way) ou de ida e volta (return) e a data escolhida.

Note que você não precisará escolher o horário ou o tipo de trem, pois as passagens dos Intercity e Sprinter sempre valem para qualquer trem e horário naquele dia, desde que estejam indo no mesmo sentido e para a mesma estação de destino.

Não esqueça que, se estiver com uma bicicleta ou com seu cachorro, será preciso comprar um ticket especial para levá-los nos trens.

Um pegadinha do bem: você pode parar em qualquer estação no meio do seu trajeto e depois continuar viagem sem pagar nada mais por isso 😀 A única condição é que seja no mesmo dia e na mesma direção da passagem original. Uma viagem de Amsterdam para Rotterdam poderia, por exemplo, ter uma parada em Haia sem custo extra.

Trem na Europa - Holanda - 09

Deixe-me explicar porque falei que os valores acima eram aproximados. Existem várias maneiras de comprar as passagens, seja usando as máquinas, guichês ou créditos no OV card. Cada meio usa uma tarifa diferente e podem haver cobranças extras pelo tipo de pagamento escolhido.

Trem na Europa - Holanda - 11

Curiosidade: nós turistas usamos quase sempre o paper card, que é um passe de papel que vale para uma viagem (ida ou ida e volta) apenas. Suas tarifas são um pouco mais caras e ele é descartável após o uso. Para quem mora na Holanda ou vai passar um longo período por lá, ainda existem as opções de anonymous OV card e personal OV card. Nesses casos a cobrança é por distância percorrida, seja de trem ou de transporte público, e eles podem ser recarregados, o que sai um pouco mais barato a longo prazo, já que o cartão custa em torno de 7,50 euros.

Trem na Europa - Holanda - 04

Como usar o trem na Holanda?

Na sua primeira vez pegando trem na Holanda, chegue com uns 15 a 30 minutos de antecedência para se localizar. Procure pelos painéis que ficam no saguão e que mostram as plataformas e horários de partida. Como o bilhete não tem horário pré-determinado, é possível pegar qualquer um que passe pela sua estação de destino 🙂

Trem na Europa - Holanda - 02

Analisando os letreiros das estações de trem da Holanda

Apesar de existirem diferentes letreiros, todos eles mostram basicamente os horários, a estação final, as principais paradas intermediárias na rota (que normalmente ficam rotacionando entre vários nomes), a plataforma onde o trem vai parar e seu tipo. O número da linha pode ou não estar presente, mas percebi que na Holanda é mais comum não usarem o número das linhas nos painéis.

Trem na Europa - Holanda - 10

Veja a imagem acima e note as diferentes informações. Essa foto é da estação do aeroporto de Schiphol e os dados de exemplo abaixo são do primeiro trem:

  • Horário: 13:46
    • O horário do trem não muda, mesmo que ele esteja atrasado.
  • Estação final: Heerlen
    • É mostrada numa letra maior e também não muda.
  • Paradas intermediárias: Amsterdam Zuid, Bijlmer ArenA, Utrecht C., s-HertobenBosch
    • As paradas intermediárias aparecem em letras menores e normalmente ficam mudando para mostrar as estações mais importantes no caminho até a final. Repare que o trem ainda pode parar em estações menores no percurso.
  • Plataforma (Spoor): 1
  • Tipo de trem: Intercity

Como sei que ele passa em Utrecht C. (Centraal)? Porque esperei o painel mostrar as outras estações 😉 Repare também que não aparece Amsterdam Centraal ou C. na lista. Como essa estação é grande e importante, ela seria exibida caso esse trem passasse por lá. Neste exemplo, o que vai para Heerlen não serve para quem quer seguir viagem direto até o centro de Amsterdam.

Podem ainda aparecer outras linhas de informação além dessas citadas. Elas podem falar de algum detalhe nas paradas ou de algum problema ou aviso sobre aquele trem. Abaixo estão três informações extras que aparecem no exemplo acima:

  • Stopt ook in = Para em: mostra a estação de parada. Não consegui confirmar se é a próxima parada ou se é só uma confirmação. Se alguém souber, eu agradeço 😀
  • Let op! Vertrekt van spoor 1 = Atenção! O trem sai da plataforma 1: essa é uma mensagem de aviso de mudança na plataforma do trem. Fique sempre atento a ela, pois isso acontece com certa frequência, principalmente em casos de atraso.
  • Escritos em baixo do tipo de trem: +5 minuten (abaixo de Intercity Direct)
    • Essa é outra mensagem de aviso que quer dizer que o trem está atrasado em 5 minutos.

Além dessas, podem aparecer outras mensagens em holandês que você provavelmente não entenderá, por isso minha sugestão é sempre perguntar para alguém na plataforma se alguma frase diferente for mostrada no painel.

Aqui vem a única pegadinha dos letreiros do sistema holandês: algumas vezes, a sua parada final será numa estação no meio do percurso do trem, mas ela não estará em destaque nas paradas intermediárias. Nesse caso, o jeito mais fácil é perguntar qual trem pegar em algum guichê ou usar algum dos sites ou apps disponíveis.

Trem na Europa - Holanda - 03

Muita informação para digerir, eu sei. Entendeu por que é bom chegar um pouco mais cedo na estação? 🙂

Curiosidade: Para os aventureiros, também é possível olhar nos cartazes amarelos expostos em cada plataforma para descobrir quais linhas passam ali, horário e direção. Não é difícil, mas dá trabalho 😛

Antes de ir para a plataforma

Antes de ir para a plataforma, encoste seu ticket ou o QR code do seu bilhete nas maquininhas que ficam logo na entrada da plataforma (na dúvida, faça o que todos estão fazendo :P) e não se esqueça de repetir o procedimento antes de sair.

Trem na Europa - Holanda - 01

Como pesquisar horários e tarifas dos trens na Holanda?

O primeiro site que usei foi o 9292.nl. Confesso que fiquei desconfiado por causa do nome, mas ele é o mais recomendado, tanto para trens quanto para ônibus, metrôs e trams por toda Holanda. Você preenche a estação, parada de ônibus, ponto de interesse ou mesmo o endereço de partida e de chegada para descobrir as opções de caminho e horários disponíveis, juntamente com o valor aproximado das tarifas. Fizemos todo nosso planejamento com base nas informações da 9292 🙂

Trem na Europa - Holanda - 14

Além dele, o Google Maps é extremamente útil para mostrar as direções que você precisa seguir para chegar até seu destino final, seja dentro de uma cidade, seja entre cidades. Ele mostra onde estão os pontos ou estações mais próximos, quais linhas pegar e até os horários (só não confie muito nas plataformas, pois elas podem mudar). Essa foi a opção que mais usamos durante a viagem.

Para trens, existe o site da NS, a companhia de trem holandesa. Sua app, a NS Reisplanner parece interessante também, mas funciona apenas para o sistema de trens. Como não é necessário comprar passagens dentro da Holanda com antecedência e como o combo 9292 + Google Maps já resolve o problema logístico, acabamos não testando essa última alternativa.

Em resumo

Andar de trem na Holanda é quase como andar de metrô ou bonde elétrico. Você compra sua passagem e pode usá-la em qualquer trem que vá até a estação de destino naquele dia, com a vantagem de ainda pode parar numa estação no meio do caminho antes de seguir viagem sem pagar nada a mais por isso; sem contar que, em menos de duas horas, você chega em praticamente qualquer cidade importante do país 🙂

Trem na Europa - Holanda - 05

O Sundaycooks contou com o apoio da Holland Alliance, mas parte das despesas mencionadas neste post foram custeadas pelo blog.

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    3 Comentários
  1. Muito bom! Obrigado pelo post!

  2. Desculpe a ignorância, mas pelo que sei o preço das passagens dos trens de Amsterdam é calculado pela distância. Por exemplo, quem vai entre Schiphol e Amsterdam Centraal paga mais caro do que quem vai até a estação Sloterdijk. Então, o que impede que as pessoas comprem uma passagem entre Schiphol e Lelylaan e desçam na estação Centraal?

Deixe seu Comentário