atualizado em:

GPS: Smartphone ou Convencional?

Afinal de contas, é melhor investir em comprar um GPS convencional ou usar o GPS do Smartphone? Depois de testar […]

por Fred Marvila outros artigos do autor
atualizado em:

Afinal de contas, é melhor investir em comprar um GPS convencional ou usar o GPS do Smartphone?

Depois de testar e comparar os dois numa ida a São Paulo, aqui está minha opinião:

O GPS do Smartphone se comportou bem durante o caminho, mas tenho algumas resalvas:

* Se você usa o Google Maps Navigator do Android como eu, vai precisar de conexão com a Internet para poder pegar o mapa necessário durante a viagem. É possível usar o cache do Google Maps offline, mas a conexão ainda se faz necessária para gerar a rota e para ir a alguma região que ainda não está em cache. Portanto fica quase impráticável usar essa opção fora do país.

* Se você tem iPhone, você terá de comprar um software de GPS como o da TomTom que custa de 49,99 a 119,99 dólares dependendo do mapa. E esse preço é por mapa :/ A vantagem dessa opção é que você não precisará de conexão com a Internet durante a viagem.

* Se a viagem durar mais de 1:30h, você precisará de um carregador veicular para seu smartphone, pois o GPS consome muita bateria. No meu teste, depois de 1:15h a bateria já estava em 40%, ou seja, se eu precisasse voltar, não teria bateria suficiente. Sem contar que se a bateria acabar, você não tem nem como ligar para alguém pedindo socorro 😛

* A qualidade do sinal de GPS e sua precisão não são tão boas quanto a do GPS convencional, mas isso é esperado já que a finalidade do GPS convencional é ser um GPS 😉 O problema é que várias vezes, mesmo em áreas abertas, o GPS do smartphone perdeu sinal completamente ou a precisão ficou tão ruim que ele achou que eu estava em outra rua.

E é este último ponto sobre a qualidade que é o mais importante, afinal não adianta você ter um GPS que não sabe exatamente onde você está.

Smartphones, hoje, não têm a qualidade de sinal tão boa quanto a de um GPS convencional por limite de componentes mesmo, seja a antena, seja o chip de GPS ou até mesmo a bateria. Não há como escapar disso, não importa a app ou sistema que você use.

Por exemplo, as apps do TomTom ou Garmin pode tentar “adivinhar” sua posição melhor quando a qualidade do sinal está ruim, mas isso não muda a qualidade do sinal.

Veredicto:

O GPS convencional é mais confiável e preciso que os dos smartphones e, portanto, recomendo para quem vai fazer viagens longas ou para lugares em que você não pode se dar ao luxo de perder qualidade de sinal.

O GPS para smartphones é mais recomendado para pequenas viagens ou caminhos a pé, mas neste último caso o navegador não é necessário, só o Google Maps e a localização do GPS já são suficientes.

Eu não acho que valha a pena comprar as apps de GPS para smartphones pois são relativamente caros e o preço é por mapa. Somente se os preços forem realmente convidativos (algo em torno de 20 dólares por mapa) valha a pena, pois numa boa promoção você consegue aparelhos de GPS, mesmo no Brasil, com preços pouca coisa maiores.

O site Engadget (em inglês) tem uma avaliação bem interessante com as 5 melhores apps de GPS para iPhone. Vale a pena ler se essa for a sua opção 🙂

Fiquem à vontade para perguntarem ou discordarem 😛

Assine nossa newsletter!

Comentários