atualizado em:

Nova opção para comprar ingressos para Machu Picchu

Quando li o título da matéria que o jornal O Globo publicou sobre uma nova maneira para comprar os ingresso de Machu […]

por Fred Marvila outros artigos do autor
atualizado em:

Quando li o título da matéria que o jornal O Globo publicou sobre uma nova maneira para comprar os ingresso de Machu Picchu, fiquei empolgado. Aquela poderia ser finalmente a solução para acabar, de uma vez por todas, com as dificuldades que nós estrangeiros temos para comprar as entradas.

Infelizmente não foi bem assim 🙁

Mais uma foto da bela Machu Picchu

Como é a compra de ingressos para Machu Picchu hoje?

Até hoje, era possível comprar ingressos para Machu Picchu de 4 maneiras:

  1. Pelo site do governo como eu explico no post: Ingressos para Machu Picchu: Como comprar e possíveis dúvidas
  2. Por uma agência de viagens do Peru: Agência de viagem do Peru, qual você indica?
  3. Já no Peru em uma das agências credênciadas
  4. Diretamente na bilheteria do parque

A primeira é a mais indicada, porque permite a compra antecipada da entrada para Machu Picchu, garantindo que você não ficará sem ingressos. Contudo, essa é a maneira que traz mais dificuldades porque o bendito do Verified By Visa (clique aqui para entender melhor esse problema) impede que muitas pessoas realizem a compra pela internet.

Cenas de Cusco - Sente-se num banquinho na Plaza de Armas

Comprar com a ajuda de uma agência de viagem do Peru não é difícil, mas geralmente é mais cara, pois geralmente se cobra uma comissão em cima dessa venda. Talvez, se comprado junto com outros passeios essa taxa extra seja diluída.

Enquanto isso, as duas últimas maneiras não são indicadas, pois corre-se o risco de os ingressos acabarem, ainda mais se a intenção for subir Huayna Picchu (a quantidade de pessoas que podem visitá-la diariamente é bem reduzida).

O que muda na compra de ingressos para Machu Picchu?

Segundo o Jornal O Globo, o governo peruano liberou a compra do ingresso diretamente na bilheteria do museu Casa del Inca Garcilaso de la Vega (localizado a 1 quarteirão da Plaza de Armas de Cusco, na esquina com a Plaza Regocijo) o que, segundo eles, visa facilitar a vida do turista.

É claro que essa medida facilita a compra dos ingressos, mas ela vem com uma grande preocupação: e se você não conseguir comprar o ingresso quando já estiver em Cusco?

Eu particularmente usaria essa opção somente em último caso, pois o ponto alto de uma viagem a Cusco é realmente visitar Machu Picchu. Já imaginou chegar até lá sem ingresso e, por um acaso do destino, eles estiverem esgotados? Eu não arriscaria 😉

Machu Picchu - um lugar calmo e tranquilo para uma leitura

Para acalmar aqueles que gostam de viver perigosamente, poucas são as épocas do ano em que os ingressos para Machu Picchu se esgotam com mais de alguns dias de antecedência (o Inti Raymi – 24 de junho – é uma delas). Entretanto, os tickets para Huayna Picchu costumam esgotar mais rapidamente, em torno de 1 semana antes da viagem.

Você acha que essa medida do governo irá realmente ajudar os turistas?

Ou acha que apenas aqueles que têm um roteiro mais flexível aproveitarão as vantagens?

Clique aqui para conferir todas as nossas dicas e roteiros do Peru \o/

PS: Esse não é um post de 1o. de Abril 😛

Assine nossa newsletter!

Comentários