A Catedral de Sevilha, também conhecida como Catedral de Santa Maria da Sede, recebeu o título de Patrimônio da Humanidade em 1987.

E ela não é dona apenas desse importante título, ela também é dona de alguns números bem impressionantes: é considerada a maior catedral da Espanha e a maior catedral gótica do mundo, possui 5 naves de 120 metros de comprimento cada, ocupa uma área de 23.500 metros e tem nada menps que 90 metros de altura.

torre da catedral de sevilha

detalhe catedral de sevilha

“Those who come after us will take us for madmen.”

Esse era o objetivo dos arquitetos e construtores da Catedral. Pouco ambiciosas, as obras começaram por volta de 1400 no mesmo local de uma antiga mesquita e levou séculos para ser terminada. Por isso é possível encontrar características renascentistas, barrocas e neoclássicas. Até Colombo está enterrado por lá.

interior da catedral de sevilha

Mesmo rodeada por grandes números, por uma história de dominação e conquista, nada é tão impactante quanto conhecê-la ao vivo, perdi o ar. Eu já havia lido textos e procurado por fotos, mas nada disso atrapalhou a surpresa.

interior da catedral de sevilha

A expressão de espanto não estava estampada apenas no meu rosto, estava espalhada por todos os lados.

interior da catedral de sevilha

Eu apelidei carinhosamente esse momento de efeito “uau”, porque não importa quantas igrejas e catedrais você já tenha visitado, não importa o tamanho da sua câmera ou o número de carimbos no seu passaporte, a Catedral tem uma beleza única de deixar qualquer um impressionado.

interior da catedral de sevilha

Terminamos nossa visita no Pátio das Laranjeiras e em um dos monumentos símbolos da cidade:  a Torre da Giralda, uma torre moura anexa à Catedral e construída no séc. XII (isso mesmo, antes da própria catedral) como mirante semelhante à Mesquita de Kutubia  em Marrakesh, mas que recebeu detalhes renascentistas como os sinos do séc. XVI.

torre da giralda e o pátio das laranjeiras

A subida da Torre é cruel, mas vale a vista maravilhosa de toda Sevilha.

sinos da torre da giralda

detalhes da catedral de sevilha

Detalhes: A tarifa normal custa 8 euros e a tarifa reduzida custa 2 euros para estudantes até 25 anos. É importante consultar no site da Catedral de Sevilha os diferentes horários de visitação.

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    12 Comentários
  1. Essas catedrais góticas da Europa são mesmo de tirar o folêgo né?!
    Eu pensava que a maior catedral gótica do mundo era a de Köln na Alemanha.
    As fotos ficaram muito legais, principalmente a do órgão

    😀

  2. Lindo post….
    Assim até dá vontade de encarar mais uma viagem….
    Vc me deixou pensando em quais serão meus momentos "uau" no Brasil….

    Saudações

    Sônia (mamizzzz)

  3. obrigada pelas dicas. suas fotos sao lindas! mt inspirador!

    • Obrigada, Marilena!

      Fiquei feliz com o seu comentário 🙂 Se precisar de mais alguma dica sobre Sevilha é só falar. A cidade é puro encanto.

  4. Estou viajando com seu relato. Parabéns. Iremos para Sevilha em outubro, a visita pela Catedral é guiada, e qual a duração? pois fiacaremos apenas duas noites.
    Obrigada

    • Oi Fabiana.

      Talvez até tenha algum guia na porta da Catedral, mas nós fomos sozinhos mesmos. Só a subida à torre que é cansativa (muitos lances de rampas), mas nada que ir devagarzinho não resolva 🙂 O pátio interno da Catedral é lindo!

  5. Natalie, Estivemos em Sevilha em julho passado (2012). Parabéns pelas fotos! Eu tentei captar aquele imenso órgão e não consegui.
    Quanto à torre La Giralda, as rampas são tão suaves que nem se sente. E a cada quatro lances há um espaço museográfico com explicações muito interessantes. Serve para recuperar o fôlego também.

    • Naara,

      Sevilha é uma cidade maravilhosa, não é mesmo? As construções históricas são ricas. Que bom que você também gostou =)

  6. Tenho de confessar: depois de tanto calor que passei em Sevilha (coisa na ordem dos 42) não tive coragem sequer de pensar em subir há torre. Obvio que já me arrependi

  7. Nossa, a subida é cruel mesmo! Eu fui no alto do verão, nem perdia + tempo em olhar o termômetro, que estava sempre acima dos 40 graus!!! Só fez “frio” 1 dia dos 2 meses que passei na Andaluzia – fez 36 graus!!! hahahahha

    • O calor de Sevilha realmente judia de nós pobres turistas 😛 ainda bem que tem muita sangria, tinto de verano e cerveja para refrescar ahahaha

Deixe seu Comentário