Pedimos à Dona Sônia que nos sugerisse um roteiro de Ouro Preto na Páscoa.

As folias de carnaval agora já são histórias para se contar, é hora de pensarmos na quaresma. Que tal aproveitar esse período para planejar uma viagem para Ouro Preto na Páscoa?

Ouro Preto na Pascoa - Museu da Inconfidência e Igreja do Carmo

Roteiro de Ouro Preto na Páscoa

Sempre digo que Ouro Preto é uma cidade para se conhecer caminhando. Ande, pare, retorne, refaça o caminho sem pressa. Assim você verá os detalhes escondidos pela cidade.

Imagine que seu roteiro por Ouro Preto começa na Quinta-feira antes do feriado de Páscoa. Não se preocupe em contar calorias do almoço caprichado, elas irão embora rapidinho ao subir e descer das ladeiras da cidade 😉

Nossa primeira parada é o Museu da Inconfidência, edifício importante que fica no coração da Praça Tiradentes, antigo símbolo do poder real durante o Brasil colônia.

Museu da Inconfidência

Observe logo na entrada, a escadaria que leva ao segundo andar. O Museu em sua parte térrea está dividido em dois temas principais, no lado esquerdo o Brasil colônia e no lado direito o Brasil imperial. É lá também que estão os restos mortais de 16 dos inconfidentes.

Ouro Preto na Pascoa - Museu da Inconfidência

Museu da Inconfidência

Endereço:

Praça Tiradentes, 139

Site:

http://www.museudainconfidencia.gov.br

Horário:

Terça a Domingo: 12h às 18h

Ouro Preto na Pascoa - Museu da Inconfidência e Igreja do Carmo ao lado

Igreja São Francisco de Assis

Saindo do museu, passe o fim de tarde na Igreja São Francisco de Assis. A igreja é considerada uma das maiores riquezas artísticas de Minas Gerais e classificada como uma das Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo.

Ouro Preto na Pascoa - Igreja São Francisco de Assis ao fundo

Ouro Preto na Pascoa - detalhes da Igreja São Francisco de Assis

A pintura do teto é uma verdadeira obra prima 🙂 Preste atenção em como as tribunas foram esculpidas no meio do arco do cruzeiro. Este tipo de disposição era bem incomum nas Minas Gerais, sendo mais utilizado em conventos, pois usualmente as tribunas eram esculpidas no meio da nave central da igreja.

Ouro Preto na Pascoa - Igreja São Francisco de Assis vista da janelaOuro Preto na Pascoa - Igreja São Francisco de Assis detalhes da porta

Igreja São Francisco de Assis

Endereço:

Largo de Coimbra

Horário:

Terça a Domingo: 8h30 às 12h e 13h30 às 17h

O ingresso é válido também para a visitação ao Museu do AleijadinhoMatriz Nossa Senhora da Conceição, porém ambos estão fechados atualmente devido às más condições de conservação.

Ouro Preto na Pascoa - Igreja São Francisco de Assis lateral

Matriz Nossa Senhora do Pilar

Pela manhã seguinte, passeie pela Rua São José até a rua das escadinhas e chegará à bela Matriz Nossa Senhora do Pilar.

Ela é um exemplo do barroco em sua essência. A construção da igreja foi iniciada em 1723 e foi executada pelo mestre Francisco Xavier de Brito. É a segunda igreja no Brasil em quantidade de ouro com mais de 430 quilos deles expalhados pela igreja.

Ao entrar, seu olhar será capturado pelo altar mor com a imagem da Nossa Senhora do Pilar. Nos dois altares próximos ao altar principal ficam as imagens que saem da igreja para a procissão do encontro na Sexta Feira da Paixão. Confira a programação da procissão com seu hotel ou mesmo nas igrejas que você visitar, pois vale a pena vê-la passar 🙂

Ouro Preto na Pascoa - Matriz Nossa senhora do Pilar

Museu da Prata na sacristia da Matriz

Não deixe também de visitar o Museu da Prata que fica na sacristia da igreja. Nele estão expostas peças do século XVIII: pratarias, mobiliário D. João V, alfaias riquíssimas, objetos de arte sacra e paramentos. Destaque para o grande oratório em cima do arcaz, atribuído ao Aleijadinho e datado de 1763.

Matriz Nossa Senhora do Pilar

Endereço:

Praça Monsenhor João Castilho Barbosa

Horário:

Terça a Domingo: 9h30 às 10h45 e 12h às 16h45

O ingresso também é válido para a visitação da Igreja Nossa Senhora do Rosário e da Igreja São Francisco de Paula.

Capela do Nosso Senhor do Bonfim

Siga duas quadras pela rua em frente à matriz, olhe para a direita, você conseguirá observar a Capela do Nosso Senhor do Bonfim. Construída no início do séc. XVIII, era lá que os condenados à morte pela forca ouviam a missa por sua alma.

Igreja Nossa Senhora do Rosário

Seguindo em frente, você verá a Igreja Nossa Senhora do Rosário, a única igreja de Ouro Preto com a fachada redonda. Nem sempre ela está aberta à visitação, mas, se tiver a oportunidade, entre mesmo que rapidamente 🙂

Igreja Nossa Senhora do Rosário

Endereço:

Largo do Rosário

Horário:

Terça a Sábado: a partir de 12h00 (sem horário fixo)

Casa dos Contos

Siga para a Rua São José novamente e aproveite o momento para visitar a Casa dos Contos. Construída entre 1782 e 1784, é considerada um dos um belo exemplo da arquitetura colonial. Hoje ela faz parte do Ministério da Fazenda e funciona atualmente como o Centro de Estudos do Ciclo do Ouro. Lembra todas aquelas moedas: cruzeiro, cruzado, cruzado novo? Todas e outras estão expostas pelas salas da casa.

Casa dos Contos

Endereço:

Rua São José, nº 12 – Centro

Horário:

Segunda: 14h às 18h

Terça a Sábado: 10h às 18h

Domingos e feriados: 10h às 16h00

Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas

Após o almoço, volte para a Praça Tiradentes e visite o Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas, onde era o Palácio dos Governadores. Hoje o Museu faz parte da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e alguns estudantes ainda têm aula no prédio.

Este museu é considerado um dos mais importantes museus de mineralogia do mundo. Criado em 1877 pelo fundador da Escola de Minas (atual UFOP), possui mais de 30.000 peças vindas de todas as partes do mundo e um dos maiores acervos de meteoritos do Brasil.

Ouro Preto na Pascoa - Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas

Se você se interessar pelo assunto, entre em contato com o museu com antecedência e peça informações se o observatório estará em funcionamento no Sábado. Quando os alunos da UFOP estão em aula, estagiários recepcionam os turistas para uma visita noturna guiada, com direito a observação com o telescópio doado por D. Pedro II. A visita é bem interessante e não é sempre que você pode ter acesso a um observatório do séc. XIX, não é mesmo? 😉

Museu de Ciência e Técnica

Endereço:

Praça Tiradentes, 20

E-mail:

museu@ufop.br

Site:

http://www.museu.em.ufop.br

Horário:

Quarta a Sexta: 13h às 17h

Sábados: confirme com antecedência

Ouro Preto na Pascoa - Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas parede

Igreja de Nossa Senhora do Carmo

Terminada a visita ao museu, observe a vida fervilhando na Praça Tiradentes. Turistas e moradores se encontram na praça que assim se mantém viva.

Cruze a praça e se encaminhe para a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, construída entre 1766 e 1772. A igreja era frequentada pela aristocracia de Vila Rica. Repare nos belos azulejos de louça portuguesa da capela-mor, os únicos em igrejas mineiras. Esses azulejos foram trazidos do Rio de Janeiro, cortando grande parte da Serra da Mantiqueira e no lombo de mulas (coitadinha delas).

Ouro Preto na Pascoa - Igreja Nossa Senhora do Carmo

Igreja Nossa Senhora do Carmo

Endereço:

Rua Brigadeiro Musqueira, s/n

Horário:

Terça a Domingo: 9h às 11h e 13h às 16h45

Museu do Oratório

Já no Sábado, aproveite para começar o dia no Museu do Oratório. Com uma coleção única em todo o mundo, ele possui 162 oratórios e 300 imagens dos séc. XVII até o XX. Desde quando o primeiro oratório chegou ao Brasil com Pedro Álvares Cabral, os oratórios se tornaram parceiros e cúmplices dos homens que desbravam o sertão, acompanhando-os e abençoando-os nas andanças pelo interior.

Ouro Preto na Pascoa - Museu do Oratório

Museu do Oratório

Endereço:

Adro da Igreja Nossa Senhora do Carmo, nº 28 – Centro.

Site:

http://www.oratorio.com.br

Horário:

Segunda a Domingo: 9h30 às 17h30

Capela Padre Faria

Saindo do museu, pegue um ônibus circular para ir visitar a região de Padre Faria. Neste bairro, conheça a Capela de Padre Faria ou Capela Nossa Senhora do Rosário dos Pardos que foi construída em 1710 e é uma das mais antigas da cidade.

Ouro Preto na Pascoa - Capela Padre Faria

Veja o altar todo feito em madeira talhada e dourada e a pintura no teto, destacando o ocre e o vermelho. No adro da capela observe a torre sineira, cujo sino, segundo dizem, repicou somente três vezes: na morte de Tiradentes, na fundação de Brasília e na morte do presidente Tancredo Neves.

Ouro Preto na Pascoa - Capela Padre Faria - Torre do SinoOuro Preto na Pascoa - Capela Padre Faria - Cruz Papal

Capela Padre Faria

Endereço:

Rua Padre Faria

Horário:

Terça a Domingo: 8h30 às 16h30

O ingresso também é válido para a visitação da Igreja de Santa Efigênia.

Ouro Preto na Pascoa - Capela Padre Faria - outra vista

Igreja Santa Efigênia

No alto do morro em frente, você poderá ver a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos e Bons do Alto da Cruz de Padre Faria, ou simplesmente, Igreja Santa Efigênia. Segundo a lenda, a igreja foi construída a partir do ouro recolhido nas minas pelos escravos. A igreja tem um frontispício simples, mas com uma bela imagem de Santa Efigênia feita em pedra sabão, que é atribuída ao Mestre Lisboa (ou Aleijadinho para os mais íntimos ;)) e observe também o antigo relógio datado em 1762.

Ouro Preto na Pascoa - Igreja Santa Efigênia ao fundo

Igreja Santa Efigênia

Endereço:

Rua Santa Efigênia

Horário:

Terça a Domingo: 8h30 às 16h30

O ingresso também é válido para a visitação da Capela Padre Faria.

Minas de ouro em Ouro Preto

Finalmente, volte a pé para o centro e aproveite a oportunidade para visitar alguma das minas de ouro dessa região. A que eu geralmente sugiro nesse caminho é a Mina do Jeje. Outras minas possíveis de serem visitadas na região da Capela de Padre Faria são: Santa Rita, Chico Rei e a Mina Velha.

Ouro Preto na Pascoa - Mina do Jeje

Existem várias minas em Ouro Preto, incluindo algumas que foram achadas em propriedades particulares e hoje, com autorização, abrem para a visitação pública. Nelas, você poderá ver, por exemplo, as substâncias utilizadas nas pinturas das igrejas, além de ter uma noção de como os escravos realizavam os seus trabalhos. Uma experiência muito rica 🙂

Feirinha de Ouro Preto

Termine o dia visitando a Feirinha de Ouro Preto com seus artesanatos e pedras semi-preciosas, que fica bem em frente à Igreja São Francisco de Assis. Ela fica aberta todos os dias a partir das 9 da manhã e só fecha quando o último cliente vai embora.

Esta é a Ouro Preto da Sônia.

Qual é a sua? 😉

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    18 Comentários
  1. Olha, nunca nenhum post me despertou tanto a curiosidade de conhecer Ouro Preto como este! Muito bom!!

    • Carina,

      De coração, obrigada pelo elogio 🙂

      Ficamos muito contente! esse tipo de comentário nos motiva a continuar escrevendo cada vez mais.

      Bjs
      Nati

    • E lhe garanto que poucas pessoas conhecem e amam Ouro Preto como a Dona Sônia 😛

  2. Ouro Preto pelo olhar da Sonia Soares reluz ainda mais…. fantástica a sua poética.

    • Obrigado, Gérsio! A Sônia é uma amante de ouro preto inveterada 😛 Quem já teve a oportunidade de passear pela cidade com ela tem outra visão 😀

  3. Não conheço pessoa mais apaixonada e consciente da importância de Ouro Preto como da professora Sonia Soares.
    Viajar sob seu olhar por cada pedaço desta terra é no mínimo um presente.
    Lunalva

  4. É LINDO O AMOR QUE A SÔNIA TEM POR OURO PRETO, JÁ TIVE A OPORTUNIDADE DE VIAJAR COM ELA PARA ESSA CIDADE MARAVILHOSA. UM DIA COM CERTEZA IREI VOLTAR E COM CERTEZA QUE A SÔNIA SERÁ A MINHA CONVIDADA ESPECIAL, PARA EU RELEMBRAR DE TODAS AS HISTÓRIAS DESSA MAGNÍFICA CIDADE….
    QUERO VOLTAR NOS RESTAURANTES, NA CHOCOLATERIA…. COMER MUIIITO PÃO DE QUEIJO E TOMAR AQUELE CAPUCCINO QUE SÓ EM OURO PRETO TEM!

    PARABÉNS SÔNIA! VOCÊ É ÚNICA….

    P.S: FÃ DE CARTEIRINHA!

    • Ouro Preto é um conto de fadas e todos sabem o seu real valor. Sônia, apenas, o atesta, sábia! Parabéns à boa Sônia, pela sua Ouro Preto, em que a mostra com orgulho…

    • Obrigado, Delson. É interessante ver como certas cidades nos tocam e como os textos sobre elas saem mais interessantes…

    • \o/ conhecer ouro preto com a Sônia é outra história 😛

  5. Obrigada pelos elogios que os amigos aqui deixaram….
    Obrigada também por terem lido o meu texto….
    Desde os tempos de estudante que a história do Brasil, no séc. XVIII, me chamou a atenção. Lembro muito bem a primeira vez que estive em Ouro Preto. O Museu de Ciência e Técnica estava fechado para restauro, nunca imaginei sentir uma decepção tão grande…. mas para me consolar me disseram que OP faz isso com a gente. Assim nos vemos obrigados a voltar…
    Eu levei isso ao pé da letra e retornei vezes sem fim!!!!!!!!
    Saudações ouropretanas
    Sônia
    p.s. eu ainda não conheço a Igreja de São José, restaurada só recentemente. Estou vendo uma nova desculpa para voltar para a minha OP.

  6. Vale ir na Igreja de Sta Efigênia, apesar do enooooooooooooorme morro, que o pessoal lá chama de ‘morro do vira saia’. A igreja é bem simpática, a história é bem interessante e a vista é maravilhosa.

  7. Oi, Fred. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia Paulista

  8. Parabéns, Sonia, Feliz Páscoa!

Deixe seu Comentário

    Pingback e Trackback
  1. […] o sucesso do post com um roteiro de final de semana na cidade, a Dona Sônia resolveu nos contar seus lugares proferidos para comer em Ouro […]