Vocês conhecem a Natalie (prima do Dudu)?

Pois é, ela resolveu viajar empacotada e acabou entrando numa fria. Toda ingênua, a mocinha do interioR resolveu dar mais uma chance para as agências de viagens. Encontrou um pacote bem mais barato do que se fechasse tudo por conta própria. Comprou imaginando que, dessa vez, tudo daria certo.

A aventura começou com um voo da Laranjinha que fazia mais barulho do que um corsel velho. Fez conexão em Curitiba e seguiu viagem. No aeroporto logo encontrou o mocinho do receptivo que a levou até o hotel.

Fez o check-in sem, ao menos, ter que mostrar um documento de identificação. E se ela fosse o Bin Laden disfarçado?

E ao abrir o seu quarto tcharamm: Surpresa!

O quarto cheirava mofo. Tinha uma cama ede casal ao invés de ter duas camas de solteiro. Tudo era muito antigo e mal conservado.

Menina, deixa de ser tão implicante com o hotelzinho! Tudo bem… afinal quatro dias passam bem rápido.

Ao voltar do jantar, ligou a TV. Nova surpresa: a TV não funcionava.

Ahhh só pode ser brincadeira. Ela reclamou na recepção. Pediu para mudar de quarto, mas nada poderia ser feito.

Abstrai.

Respira fundo.

Pensa no primo Dudu.

Conta carneirinhos.

Fica esperançosa: “Amanhã será um lindo dia!”

Pobrezinha, voltou das cataratas a pé, afinal era pertinho do hotel mesmo. (1 km – palavras do mocinho do receptivo). Curtiu a piscina lotada, ou tentou, pelo menos. Voltou para o quarto sonhando com um banho quente.

Bazinga!

Essa menina não nega o DNA do Dudu mesmo.

O chuveiro não esquentava. Banho só gelado.

No hotelzinho do pacote a coisa estava ficando feia mesmo.

Cansada, acabada, carinha de cachorro que caiu da mudança, tomou coragem e ligou na recepção e nada. Naquele momento ela só queria descansar. Foi até a recepção reclamar e a culpa era de um cano. Alguém entrou pelo cano? Um cano arrebentado? Não, não. Arrebentada é a sorte da prima do Dudu.

Fugiu da falta de água no seu bairro em Valinhos para encontrar a falta de banho em Foz do Iguaçu. Falta de água em Foz do Iguaçu? A vida é mesmo irônica, não é? Por essa nem o Dudu esperava.

No hotelzinho do pacote ela teria que escolher entre a TV funcionando ou o banho quente. Nossa! A vida é repleta de escolhas mesmo =P

Tarde da noite, depois de alguns chiliques ela foi dormir limpinha. Mais quietinha, ela parou de flodar a timeline de todos seus amigos no Twitter.

*Curioso para saber quem é o Dudu? Conheça onde a história do Dudu começou clicando aqui.

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    24 Comentários
  1. Nat,
    li tudinho de Foz e não pretendo entrar numa fria não! Depois eu conto!
    Bjo

  2. Realmente as vezes erramos nas escolhas para nossa viagem kkkk, eu particularmente tbm não gosto de viagens onde ficamos amarrados, mas levei sorte, cheguei na cidade de Foz e encontrei aqui uma agencia de privativos, que nos deixou passear com flexibilidade de horários, preços bons, o jovem casal que atende são muito gentis , adoramos, mas não posso dizer o mesmo do nosso hotel, que não foi la o dos melhores.

  3. 1 2 3
Deixe seu Comentário