atualizado em:

Fred e Natie na América

“One belongs to New York instantly, one belongs to it as much in five minutes as in five years” -Thomas […]

por Natalie Soares outros artigos do autor
atualizado em:

“One belongs to New York instantly, one belongs to it as much in five minutes as in five years” -Thomas Wolfe

Junho de 2008, Natie e Fred discutem o próximo destino de viagem:

– Combinado.

– EUA será o nosso próximo destino.

Depois de alguns cálculos e de várias pesquisas ao Google Maps, fechamos o roteiro da nossa viagem de 2009. Resultado: 15 dias para visitar NYC, Washington, Philadelphia e New Market (Virginia). É possível ser feliz viajando para os EUA fora do circuito de compras. =P

Visto aprovado. Passagens compradas. Hora de ler, pesquisar, encher os amigos de perguntas, planejar e reservar.

Nossa primeira parada foi New York. Embarque e aproveite. =)

Desembarcamos no aeroporto JFK e optamos por utilizar o serviço do Super Shuttle. É possível fazer a reseva pelo site e ainda conseguir um descontinho. Refiz o  cálculo baseado no mesmo hotel em midtown que nós ficamos e o preço é praticamento o mesmo que pagamos ano passado: 17 dólares por pessoa + gorjeta. (Visitando a página do metrô de NY encontrei informações sobre o AirTrain para o aeroporto. É uma alternativa para quem não gosta de esperar pelo shuttle.)

Preferimos não nos arriscar ao conhecer o metrô cheio de malas e ficamos com o Super Shuttle mesmo. Nem esperamos muito e a van logo saiu do local combinado. Era tudo bem sinalizado e, por sorte, fomos os primeiros a serem “entregues”.

Não vou me esquecer do motorista todo atrapalhado porque algumas ruas estavam fechadas para um passeio de bicicleta. Esse foi o nosso primeiro contato com NY. E tem como não se apaixonar? Piscar o olho era pura perda de tempo =D.

Encontrar um hotel em NY que se encaixe no seu perfil e no seu orçamento requer um tempinho para pesquisas e avaliações. Procure por promoções, tickets de desconto ou last minute deals nos grandes consolidadores de reservas. Não esqueça de verificar a localização e os reviews no Trip Advisor.

Viajamos no auge da crise nos EUA, então conseguimos um ótimo ticket de desconto no TravelZoo para o Holiday Inn – Midtown. Valeu a pena. O quarto era pequeno, mas a cama era muito confortável e o hotel era bem localizado.

Deixamos nossas malas na recepção do hotel e saímos para o nosso primeiro brunch na América no Antique Cafe (55 W 26th Street). Ambiente agradável e ótimo omelete para entrar no clima.

Aproveitamos a tarde para caminhar um pouco pela região. Fomos até o Madison Square Guarden e de lá seguimos até uma estação de metrô para comprar nosso Metrocard.

O processo de compra do Metrocard é super simples e as máquinas são auto-explicativas. Dá pra pagar em dinheiro, cartão de crédito e até pelo sistema de débito internacional – se a sua conta no Brasil permitir.  Pagamos 25 dolares pelo passe ilimitado de uma semana. Como tudo nessa vida financeira sempre sofre um reajuste, com o ticket do metrô não poderia ser diferente. Hoje a tarifa cobrada é de 27 dólares pelo ilimitado de 7 dias. Mas aqui é possível consultar os diferentes tickets ilimitados e seus valores. Existe um ticket que é a sua cara =P

Peça no seu hotel um mapinha das estações de metrô, pois nem sempre você vai encontrar mapas pequenos nas estações. Se você tem um bom senso de direção e localização – o que não é o meu caso – talvez não vá encontrar dificuldade para se locomover, mas tenha em mente que ele não é tão simples quanto o sistema de Londres.

Como a vida anda bem moderna, o sistema de transporte de NY tem até um Twitter: @MTAInsider – informações sempre fresquinhas.

Com nosso Metrocard em mãos seguimos para a B&H Photo e Video e para Macy’s. Afinal, ninguém é de ferro.

Quais foi nossa impressão ao final do nosso primeiro dia na grande maçã? Melhor impossível. Apesar da forte garoa que nos acompanhou ao longo de toda a semana, ficamos encantados com a cidade e com seu jeito de organizar toda aquela bagunça de gente e informação. Acho que nunca uma citação inicial do post disse tanto quanto a do post de hoje. A sensação era como se pertencêssemos àquele lugar desde sempre.

Assine nossa newsletter!

Comentários