atualizado em:

Review: Como é voar pela United?

Se você tem algumas milhas sobrando no programa de fidelidade da TAM e gostaria de conhecer outros destinos dentro dos […]

por Natalie Soares outros artigos do autor
atualizado em:

Se você tem algumas milhas sobrando no programa de fidelidade da TAM e gostaria de conhecer outros destinos dentro dos EUA além dos que são operados pela própria TAM, uma boa opção é emitir um bilhete com uma de suas cias parceiras. Foi assim que fechamos nossa passagem direto para Chicago com a United Airlines em uma das lojas físicas da TAM Viagens.

Emitimos nossas passagens em Dezembro de 2010 por 20 mil milhas cada trecho, mas vocês sabem como esse processo de emissão de passagens, que as empresas costumam chamar de “bônus”, são confusos e sujeitos a alterações constantes. Pois bem, aqui estão alguns links diretos para o site da TAM com suas tabelas de pontuação e emissão assim como o regulamento completo para você confirmar caso vá emitir uma passagem. Fiquem atentos pois mesmo na econômica há várias classes de passagens “bônus” com mais ou menos pontos.

Voando em Cias Parceiras

Tabela de Resgate de Pontos Fidelidade TAM

Tabela de Resgate de Pontos Fidelidade TAM – outros detalhes

Como resgatar meus pontos

O Check in em Guarulhos levou aproximadamente uma hora e meia, pois o pessoal estava fazendo todas as perguntas protocolares de segurança que você pode imaginar. O embarque foi tranquilo e pontual, embora muita gente tenha sido revistada novamente antes de entrar no ônibus que nos levaria até a aeronave. Um Boing 777 meio antiguinho nos aguardava em terra.

Voo United SP - Chicago

Já notaram como a qualidade do atendimento e a manutenção das aeronaves têm diminuído proporcionalmente ao aumento da demanda por voos internacionais? Todos os últimos voos que eu fiz foram nessa condições: aeronaves mais antigas e atendimento bem restrito. Era começo de qualquer viagem e tudo era só alegria, não é mesmo? Até a comida insossa do avião já nos faz entrar nesse espírito esportivo do viajante econômico.

Voo United SP - Chicago

E assim eu embarquei acompanhada do meu FOM querido e meu Dramim amigo. O voo de ida foi absolutamente OK, não foi uma experiência que mudou minha vida, mas foi tranquilo, o pessoal de bordo foi educado e chegamos bem.

Voo United SP - Chicago
Quanto espaço

Quase 20 dias se passaram até o nosso confuso retorno ao Brasil.

No terminal da United no aeroporto de San Francisco não havia nenhuma sinalização que indicasse o local adequado para o check in internacional. Era tudo uma grande muvuca de filas que se misturavam entre check in e procedimentos de segurança e pouquíssimos profissionais da empresa uniformizados estavam por lá.

Toda essa política de boas vindas é para lhe obrigar a fazer o auto-check in e se livrar de você o mais rápido possível, mas como o meu passaporte ainda é antigo, quem disse que eu conseguia fazer o tal do auto-check in? A máquina nos mandava procurar um funcionário e os funcionários se perdiam em meio àquele aglomerado de pessoas, uma bagunça de dar orgulho para muita 25 de Março perto de data comemorativa.

Se o check in já tinha sido uma experiência traumática em termos de organização, é porque não imaginávamos as surpresas que o embarque e a conexão nos reservavam. Nada de organizar filas ou anunciar os clientes para o embarque preferencial, nada de falar bom dia e obrigada… de repente uma muvuca se forma em frente ao portão de embarque e uma funcionária da United começa a gritar loucamente tentando botar ordem naquela feira. Eu olhava para o Fred e não conseguia acreditar no que estávamos presenciando.

Tá bom, respira fundo e pé na tábua porque o caminho até chegar a Little Vales ainda era bem longo.

Só porque a nossa conexão era apertada o voo atrasou mais de 30 minutos, pois as pessoas não conseguiam acomodar todas as suas bagagens de mão nos compartimentos superiores. Afinal todo mundo anda meio pão duro e não paga para despachar a própria bagagem nos EUA.

Voo United SP - Chicago
Esse café da manhã nem o Fred aguentou

Ao chegarmos na nossa conexão não encontramos nenhum funcionário da United para nos orientar e dizer se precisaríamos fazer o check in novamente ou para qual portão de embarque deveríamos seguir. Encontrei apenas um funcionário que, para todo o tipo de pergunta que eu fazia, era apenas capaz de responder: “C18”, “C18”.

Chegamos 9 minutos antes de começar nosso embarque para o Brasil.

A United é uma empresa OK cujo serviço de bordo é praticamente nulo e o atendimento de fazer inveja a muita Telefônica da vida. Me fez sentir até saudade do povo da Air China o.O

Se eu recomendo? Vá ciente de todas essas características da empresa, faça uma boa refeição antes de embarcar, leve seu próprio conteúdo de entretenimento de bordo, um travesseirinho também é fortemente recomendável e boa viagem 😛 Aproveite as promoções e não se estresse com esse atendimento cada vez mais simpático para quem viaja de classe econômica.

Assine nossa newsletter!

Comentários