atualizado em:

Sony Xperia S NXT Series: brigando pelo espaço dual-core

O Sony Xperia S é o carro chefe da nova série de smartphones Android da Sony no Brasil, a NXT […]

por Fred Marvila outros artigos do autor
atualizado em:

O Sony Xperia S é o carro chefe da nova série de smartphones Android da Sony no Brasil, a NXT series. Ele vem com o Android 2.3 Gingerbread, mas já tem a atualização para a versão 4.0 Ice Cream Sandwich. Apesar do Xperia S ainda trazer a marca da Sony Ericsson e de ainda ser fabricado por eles, a caixa do aparelho não traz mais a parte “Ericsson” do nome. Seria uma indicação de que a Sony está entrando com tudo no mercado ou apenas que ela está matando a marca Ericsson?

Sony Xperia S - Frente e versoSony Xperia S - Frente

Sony Xperia S

 Especificações

  • Processador (CPU): Dual-core 1.5GHz Scorpion
  • Processador Gráfico (GPU): Adreno 220
  • Memória RAM: 1GB
  • Tela: LCD 4,3” e resolução de 720 x 1280 pixels (densidade de pixel: 342 ppi)
  • Câmera: principal de 12.1MP com flash LED e capaz de fazer fotos 3D | frontal de 1,3MP
  • Gravação de vídeo:[email protected] (full HD)
  • Armazenamento Interno: 32GB
  • Slot de expansão: Não
  • Sistema Operacional: Android 2.3 (Gingerbread), atualizável para Android 4.0.4 (Ice Cream Sandwich)
  • Tamanho: 128 x 64 x 10,6 mm
  • Peso: 144g
  • Bateria: 1750 mAh
  • Duração da Bateria: até 18 dias em standby
  • Preço: R$ 1.699,00 – 1499,00 (preço médio em 17/10/2012)
  • Extras: Bluetooth 2.1, NFC, rádio FM, GPS com A-GPS e GLONASS, porta miniHDMI, botão exclusivo para câmera

Análise

Principais vantagens
  • 4.3″ com resolução de 720p (720 x 1280 pixels) e 342 pixels por polegada
  • Câmera de 12 MP com flash LED e capacidade de tirar fotos 3D
  • Gravação de vídeos a 720p na câmera frontal
  • Gravação de vídeos a 1080p @ 30fps na câmera traseira com foco contínuo e som estéreo
  • GPS com A-GPS e GLONASS
  • Entrada para microHDMI
  • Botão específico para a câmera
Principais desvantagens
  • Bluetooth v2.1
  • Câmera frontal de 1.3 MP
  • Processador dual-core, enquanto que estão chegando os quad-core no mercado
  • Ângulo de visão da tela é muito curto
  • Não tem entrada para microSD
  • O botão da câmera poderia ser melhor
  • Não tem botão de Home para ligar a tela do aparelho
Primeiras impressões

Apesar de ter a frente quase quadrada, o Xperia S é agradável de segurar e encaixa bem na mão devido à curvatura da parte de trás do aparelho e ao plástico fosco utilizado em toda a lateral e traseira do aparelho. Além disso, ele se destaca dos demais aparelhos do mercado pela sua característica linha de transparente na parte de baixo, marca quase que registrada dos aparelhos Sony.

Sony Xperia S - Lock ScreenSony Xperia S - Linha transparente

Performance e bateria

O Sony Xperia S não vem brigar com os smartphones Quad-Core que hoje estão no topo da cadeia tecnológica, até porque ele foi lançado alguns meses antes. Em vez disso, o smartphone da Sony veio para brigar pela liderança do pelotão intermediário: os celulares Dual-Core 😉

Com um processador de 1,5GHz, o Xperia S entrega uma boa performance, e, durante o tempo em que fiquei com o aparelho, não notei nenhum atraso ou travamento. Mesmo com o clock mais alto (os GHzezinhos :P) do processador, o telefone não é faminto por bateria, permitindo que ela dure pouco mais de um dia de uso normal. Culpa também da maior capacidade da bateria 🙂

Abre parêntesis. O Xperia S, apesar de ser o top de linha hoje da Sony, não é o top de linha dos smartphones. Ele se encaixa entre os tops da categoria Dual-Core que inclui o Motorola RAZR HD, Nokia Lumia 920 (mais novos que o Xperia S) e o Samsung Galaxy S2 e iPhone 4S (estes, mais antigos que o Xperia S). Fecha parênteses.

Tela

Com suas 4,3”, resolução de 720 x 1280 pixels e densidade de pixel de 342 ppi (melhor que a Retina Display dos iPhones e iPads), a tela do Sony Xperia S tem cores bem vivas e brilhantes, deixando as apps e jogos com gráficos mais bonitos.

Sony Xperia S - Tela

Infelizmente nem tudo são flores, digo, densidade de pixels. Mesmo com uma tela ótima dessas, o Xperia S tem um ângulo de visão muito pequeno.

Para quem não sabe, o ângulo de visão, de maneira simplificada, é o ângulo em relação ao centro da tela em que não há (ou há muito pouca) distorção de cores. Esse efeito acontece em qualquer smartphone, tablet ou TV, com maior ou menor intensidade, dependendo da construção e material do aparelho. No meu monitor, por exemplo, as cores tendem a ficar mais vermelhas ao chegar no limite do ângulo ideal.

No caso do Sony Xperia S, esse ângulo de visão curto deixa a tela com cores mais acinzentadas ao sairmos desse “campo de visão ideal”, o que tira totalmente a beleza da tela nessas situações 🙁

GPS

Para mim, um celular com um bom GPS é essencial e o Sony Xperia S se mostrou um aparelho muito bom nesse sentido, batendo até mesmo o meu Galaxy S3 em alguns testes de precisão do posicionamento e rapidez no travamento de satélites feitos tanto dentro quanto fora de casa. A bússola também se mostrou um pouco mais precisa que a do meu celular. Ainda assim, dos smartphones que eu já testei, o GPS do Nokia Lumia ainda é o melhor nesses quesitos.

Câmera traseira

A câmera traseira do Sony Xperias S tem 12MP, fugindo um pouco dos 8MP da maioria dos smartphones de hoje. Além disso, ela pode tirar fotos em 3D que, infelizmente, só funcionarão nas TVs da Sony. (Se alguém conseguir fazer funcionar em outra TV, por favor me avise :))

Sony Xperia S - Câmera 3D

Como a resolução da câmera do Xperia S é diferente da câmera do Galaxy S3, resolvi fazer um teste simples apenas para ver como elas se comportam em situações parecidas. Escolhi a mesma posição e a mesma região para tirar as fotos com ambos os celulares.

Esse primeiro teste foi feito pegando um pouco do céu para ver como a câmera se comportava em situação de muita luz. A da esquerda é do Xperia S e a da direita a do Galaxy S3.

Sony Xperia S - Foto XPERIA S com céuSony Xperia S - Foto GALAXY S3 com céu

As próximas fotos foram tiradas alguns dias depois quando estava um tempo mais chuvoso e escuro. Eu não queria pegar o céu dessa vez. Novamente, esquerda Xperia S e direita Galaxy S3.

Sony Xperia S - Foto XPERIA S sem céuSony Xperia S - Foto Galaxy S3 sem céu

A impressão que eu tive enquanto usuário é de que as fotos com a câmera do Xperia S ficaram mais azuladas que as do Galaxy S, principalmente na situação em que o céu estava aparecendo.

Pergunta filosófica: Se você não tivesse visto as duas fotos juntas, você teria notado a diferença?

Gostei do fato de o aparelho apresentar uma tecla de dois estágios exclusiva para câmera traseira, sendo um estágio para foco e outro para foto. Eu só achei que o botão poderia ser mais fácil de usar, pois o primeiro estágio do botão, o de foco, funciona bem e é super leve, já o segundo estágio, o de tirar a foto efetivamente, é muito duro e me fez perder o foco da câmera várias vezes, fato aliviado ao usar a função anti-vibração da câmera.

Ainda sobre o botão exclusivo da câmera, além de permitir abrir a app da câmera a qualquer momento com a tela destravada, ele também permite que a câmera seja iniciada e já tire uma foto mesmo se a tela do telefone estiver bloqueada. Muito útil para aqueles momentos em que você precisa de uma foto rápida e não pode esperar desbloquear a tela e abrir a app da câmera. Segundo a Sony, com a tela travada, a foto é tirada em pouco mais de 2 segundos.

O Xperia S tamém é capaz de gravar vídeos em full HD 1080p a 30fps com som estéreo 🙂

Eu só senti falta da opção de foto em HDR para aquelas situações de fotos contra a luz.

Câmera frontal

A câmera frontal tem 1.3MP, o que não é problema para vídeo-chamadas, mas que não agrada para fotos. O legal aqui é que ela também pode gravar vídeos em 720p, ótimo para aquelas pessoas que adoram gravar vídeos de si mesmas :mrgreen:

Usabilidade

No geral, a usabilidade do Sony Xperia S me agradou, mas algumas coisas me incomodaram.

O Xperia Home, a interface gráfica, ou launcher, da Sony é bonita, rápida e em tons escuros, bem o tipo de interface que eu gosto. Entretanto, ela me desagradou em um detalhe: os ícones de ligar e desligar o Wi-Fi, 3G, GPS e Bluethooth não aparecem na barra de notificações. Você até pode me dizer que é possível colocar um widget na tela para isso, mas eu acho mais prático tê-los na área de notificações, pois são os ícones que eu mais uso.

Dica para quem não gosta da interface (launcher) dos fabricantes dos seus smartphones Android: instalem o Nova Launcher 🙂

Se alguém tiver dicas de outros launchers, sou todo ouvidos!

Também senti falta do botão de Home “físico” no aparelho ao invés de um botão de toque, pois sem ele somente é possível acordar a tela pelo botão de liga/desliga.

Falando em botões, eu também precisei de um tempinho para me acostumar com a sensibilidade dos botões de toque Back, Home e Menu. Talvez seja apenas impressão minha, mas achei que eles poderiam ser um pouco mais sensíveis.

Outros detalhes

Ter uma entrada específica para o microHDMI é uma vantagem para quem gosta de mostrar vídeos direto do smartphone na TV ou para aquelas pessoas que, como eu, não conseguem conectar seus computadores direto na telinha. Assim, de posse de um cabo com entrada microHDMI, você pode transformar seu smartphone em uma estação de entretenimento 🙂

Pelo que eu andei lendo, ao conectar o Xperia S pelo HDMI, é possível controlá-lo pelo controle da própria TV. Infelizmente não consegui nenhuma confirmação sobre isso, nem um cabo com microHDMI para testar. Se eu conseguir a confirmação, aviso a vocês 🙂

Sony Xperia S - Lateral com HDMI, volume e botão da câmera

Eu também gostei da qualidade e da potência das caixinhas de som do celular. Só que eu achei a app Walkman muito simples, problema corrigível baixando-se outras apps para tocar seus MP3 na Play Store 😉

Você tem alguma dica de app boa para tocar MP3?

Não entendi porque a Sony resolveu usar o Bluetooth versão 2.1 no aparelho ao invés das versões mais novas. Pode ser que hoje isso não faça muita diferença, mas se a intenção é fazer esse celular ser o top de linha da empresa, seria de se esperar que fossem usadas sempre as tecnologias mais avançadas.

Outra coisa que eu não entendi: por que não incluir uma entrada para cartão de expansão de memória microSD? É verdade que o aparelho vem com 32GB de memória interna, mas quase todos os Android hoje têm entrada para cartão de memória. Será que a bateria extra ocupou muito espaço?

Conclusões

De design agradável e bom hardware, posso dizer que gostei do Sony Xperia S apesar dos incômodos. Na minha opinião, o maior problema dele é realmente o ângulo de visão que, mesmo no brilho máximo, causa muita distorção nas cores e pode ser um fator decisivo na hora da compra.

Apesar de ter sido lançado em Fevereiro e ter chegado ao Brasil no meio do ano, o Xperia S se mostrou um smartphone capaz de ficar na entre os top celulares Dual-Core.

Seus concorrentes diretos hoje são tanto os mais recentes Motorola RAZR HD e o Nokia Lumia 920 como os já mais antigos Samsung Galaxy S2 e o iPhone 4S em segundo plano.

A grande vantagem do Sony Xperia S com relação aos dois primeiros é o preço. Já em relação aos dois seguintes, a vantagem é que ele é mais novo. Contudo eu li um review comparando o Xperia S com o Galaxy S2 e o resultado foi um empate técnico com vitórias para os dois lados. Na minha opinião, o aparelho da Sony ganha essa briga pelo design (o Galaxy S2 não é bonitinho, né), pela maior resolução e pela maior densidade de pixels da tela (se você não se incomodar com o problema do ângulo de visão, claro).

Aviso: Não tenho o intuito de destrinchar cada pedacinho do aparelho e fazer testes extremamente precisos. O que eu quero é saber se um usuário comum se daria bem com o aparelho que estou testando. Pode ser que algumas vezes eu entre em mais detalhes, mas será por pura curiosidade minha 😛 Claro que se você tiver uma pergunta mais específica e eu puder responder (às vezes o aparelho não está mais comigo), eu o farei com o maior prazer.

O Sundaycooks testou o Sony Xperia S a convite da assessoria da Sony.

Imagens: Divulgação

Assine nossa newsletter!

Comentários