“Some things Man was never meant to know. For everything else, there’s Google.”

A Adri Lima perguntou no post Como planejar seu roteiro de viajens usando o Google Maps se havia alguma App para smartphone em que fosse possível visualizar os roteiros feitos no Google Maps.

Eu também senti falta disso durante nossa viagem à Espanha e resolvi fazer uma série de posts com meus achados sobre o assunto.

Neste primeiro post vou contar como usar a App oficial do Google Maps do iPhone sem ter acesso a wi-fi.

Quando estávamos em Sevilla, nós queríamos ir até um convento para conhecer o local e comprar doces feitos pelas freirinhas. Infelizmente nenhum dos mapas de papel que tínhamos estava bom o suficiente pois a região era cheia de ruelinhas, todas bem parecidas.

A primeira coisa que pensei foi usar o Google Maps e tirar print screens do iPhone mostrando o mapa pois não teria acesso a wi-fi no caminho.

(Para quem não sabe, para tirar prints da tela do iPhone, basta apertar o botão Home e o botão de desligar o aparelho ao mesmo tempo. Você vai ouvir um barulho de foto e a tela piscará. Depois é só ir onde as fotos do iPhone ficam que as imagens estarão lá. Simples assim :P)

Essa seria até uma solução razoável, mas e como lidar com a falta de nomes nas ruas menores? E se o caminho fosse grande? Quantos prints da tela seriam necessários?

Foi então que eu percebi que a App do Google Maps faz cache de alguns pedaços do mapa e que é possível ver esses pedaços mesmo estando offline. Não bastasse isso, você ainda consegue ver onde no mapa você está usando o GPS do aparelho.

Aqui vai a dica. Antes de sair do hotel ou do Starbucks ou de qualquer lugar que tenha wi-fi, abra a App do Google Maps e dê zoom até a distância que for melhor para você. Depois disso, vá movendo o mapa pela região que você quer passear até chegar ao destino final. Cada vez que você mover o mapa, espere ele carregar completamente antes de mover mais um pouco.

Após terminar de fazer o “cache” da região que você quer é hora de testar e ver se toda a região do mapa que você quer está disponível. Para isso, saia da App e coloque o telefone em modo avião para ter certeza de que está completamente desconectado. Volte na App do Google Maps, passeie pelo mapa e veja se todas as partes que você quer estão disponíveis. Se estiverem, ótimo! Caso contrário, significa que a região que você quer é muito grande para o nível de zoom que você escolheu. Será preciso voltar à App e repetir o processo com um zoom menor.

Agora que você conseguiu fazer o cache do mapa vem a parte mais legal. Você pode usar o GPS do aparelho para se localizar no mapa! No iPhone 3G o GPS não é assim tão preciso e também sofre quando está perto de prédios muito próximos, mas mesmo assim ajuda bastante.

Então tá, você já tem seu mapa em cache. Retorne o telefone o modo normal. Saia do hotel/local com wi-fi e abra a App de novo. Agora clique no botão que mostra sua localização no mapa. No iOS 4 é essa setinha aí em baixo. Nos anteriores era um botão tipo uma mira.

Google Maps App - Botão para mostrar sua localização

Ao apertar esse botão, ele moverá o mapa até a sua localização e mostrará uma bolinha azul no mapa. Normalmente essa bolinha tem um círculo em volta dela também azul. Esse círculo mostra o quão imprecisa está sua localização no momento. Quanto maior a área azul, menor a precisão. Depois de um tempo essa área diminui indicando que a precisão aumentou e depois de uns 5 min a precisão já deve ser boa. Se não aparecer nenhum círculo em volta da bolinha azul, significa que a precisão está boa para aquele nível de zoom. Mesmo se aparecer um círculo pequeno já é possível começar o passeio 🙂

Ao começar a andar, mesmo que você não esteja mais conectado, a bolinha azul vai se mover e com isso você poderá se localizar facilmente no mapa.

Por experiência própria, o GPS do iPhone 3G não é muito rápido em atualizar sua localização (bolinha azul) no mapa, mas não passa do tempo de andar 1 quarteirão. Você ainda pode desligar a App ou travar o telefone e voltar somente quando precisar.

Agora que você tem um mini mapa com GPS da região do passeio, não engesse seu percurso. Aproveite para se perder naquelas ruelinhas lindas da cidade e quem sabe você não encontra um verdadeiro mercado das pulgas como aconteceu conosco em Sevilla?

É isso aê.

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    27 Comentários
  1. Pois é, fiz isso na Itália. Algumas vezes deu certo, outras não. Mas não tinha atentado para esse detalhe do tamanho da região/nível de zoom. Vou fucar atenta da próxima vez.

    • Verdade, Carmem.

      Eu descobri sem querer isso e consegui usar razoavelmente bem em Sevilha, quando tivemos de usar o mapa para achar o convento 🙂

  2. uma dica sensacional!!!!
    valeu muito.
    Sucesso

  3. Obrigado pelas dicas Fred! Realmente irão ser muito úteis pra mim.

    Abraços!

  4. Olá,

    Li esta dica só hoje, e funciona de fato; usei várias vezes este macetinho de pré-carregar o mapa em um Wi-Fi antes de sair zanzando pelas ruas quando viajei em maio passado. Uso um tablet Motorola Xoom (trambolhento para viagens, apesar da ótima tela de 10″).

    Usei bastante o combo GMaps + GPS em Amsterdam, cidade onde me perco mais facilmente pelas ruas… nas outras eu conseguia me virar sem mapa, mas tinha também carregado só pra garantir. 😛

    Por causa do tamanho grande do tablet (a única coisa que incomodou), que o torna meio ruim de usar em viagens, agora estou esperando aparecer algum smartphone com tela 3″ a 4″, GPS e Android que custe R$ 200 ou menos, porque só quero o GMaps + GPS e nem usaria as outras comodidades tipo câmera, BT etc. Tem algum modelo pra indicar? Pode ser peladão mesmo, já tendo GPS, sendo Android (por causa do GMaps) e com Wi-Fi (pra baixar/atualizar os mapas), tá valendo. 😛 😀

    Pensei num dos vários Samsung Galaxy, mas vêm com muitas frescurinhas que não pretendo usar e começa em R$ 600 (versões mais simples), valor muito alto para um GPS. 😛

    Abs.,

    • Oi Rafael.

      Cara, celular a R$200,00 que seja bom é meio complicado, hein 😛 A não ser que você consiga desconto no seu plano, eu desaconselho celular nesse preço para usar como GPS, pois a qualidade deste será provavelmente muito baixa :/ Se bem que há uns modelos antigões da Nokia que tem mapas com GPS e são baratos, só não sei se os mapas são atualizados e se a navegação é boa.

  5. Oi Fred! Amei o seu post de como traçar roteiros no Google Maps. Eu usava um aplicativo chamado Smart Maps (disponível para algumas cidades do mundo), que te permite marcar alfinetes, mas não permite traçar rotas. Um dia, buscando uma solução que me permitisse traçar as rotas, encontrei o seu post. Bom, a questão é: criei o meu mapinha lindo com todos os pontos de interesse e rotas. Ficou demais! Agora, como faço para abrí-lo no app do iPhone? Consigo enviar o link do mapa por e-mail para o meu celular e abri-lo no Safari (ou no Chrome), mas não consigo abrí-lo no próprio app do Google Maps. É isso mesmo? Posso usá-lo da mesma forma nos navegadores ao invés de ser no próprio app? Espero que você tenha entendido o meu dilema. Obrigada pelos posts maravilhosos e úteis!

  6. 1 2
Deixe seu Comentário

    Pingback e Trackback
  1. […] Como usar o Google Maps Offline – Parte 1 […]

  2. 1 2