É chegada a hora de atualizar um dos meus primeiros posts aqui no Sundaycooks e ensinar vocês como fazer roteiros de viagem com o novo Google Maps.

Eu relutei bastante para fazer este post, pois achava que o novo Google Maps (ou Google My Maps) não era tão bom quanto o antigo. Quando o Google o tornou obrigatório e me forçou a usá-lo, percebi que não era tão ruim assim e, apesar de algumas limitações, tem atendido bem às minhas necessidades 🙂

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 01

Utilizando o Google Maps para fazer roteiros de viagem

Eu sempre disse que o Google Maps é o melhor amigo do viajante e que, se você souber utilizá-lo direitinho, poderá otimizar seu roteiro e aproveitar muito mais sua viagem 🙂

Por exemplo, ao colocar todos os pontos de interesse no mapa, é possível planejar e otimizar seu passeio utilizando o mínimo possível de transporte público e evitando deslocamentos longos. Ao ter noção de onde estão os lugares que gostaria de conhecer, você também pode escolher a melhor região para se hospedar 😉

Vamos aos passos principais para montar um roteiro de viagem no Google My Maps.

1) Dê um nome ao mapa

Assim fica mais fácil de localizá-lo depois no seu Google Drive, pois é lá que ele ficará guardado.

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 02

2) Adicione seus pontos de interesse ao mapa

Depois de pesquisar aqui no Sundaycooks sobre sua viagem, é hora de começar a colorir, digo, preencher seu mapa com os lugares que quer conhecer.

Nessa fase, a Natalie me entrega uma lista enorme de lugares e me diz quais são essenciais, quais são desejáveis e quais podem ficar de fora se preciso. Como a gente sempre quer conhecer mais lugares que nosso tempo disponível permite, essa técnica será bem útil na hora de fechar o roteiro nos passos seguintes 😀

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 03

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 04

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 05

Você pode adicionar os pontos no mapa de três formas:

  1. Clicando sobre os ícones que aparecem no próprio mapa e depois em Adicionar ao Mapa
  2. Pesquisando pelo nome ou endereço do local e depois clicando no pin verde que aparece
  3. Clicando no ícone do pin logo abaixo da caixa de pesquisa, depois no local do mapa que deseja marcar e, por fim, dando um nome ao ponto

Para deletar um ponto, basta clicar sobre ele e depois no ícone de lixeira que aparece.

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 08

3) Colorindo e mudando os ícones dos pontos de interesse

Depois de marcar seus pontos no mapa, você perceberá que falta um pouco de organização, pois todos os pontos tem o mesmo ícone e a mesma cor. É hora de deixar o mapa mais amigável e fácil de entender.

Use cores e ícones diferentes para marcar o que é essencial, desejável e não-tão-importante assim. Aproveite também para usar ícones temáticos que façam sentido para cada lugar, por exemplo, casinha para hotel e trenzinho para metrô 😛

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 10

Para mudar a cor e o ícone de um ponto do mapa, clique sobre ele (na lista ou no mapa), depois no baldinho de tinta. Note que o menu que aparece lhe dá várias opções de cores e de formatos e, ao clicar no botão “Mais ícones”, as imagens temáticas aparecerão.

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 11

Antes:

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 09

Depois se você for como eu 😛

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 12

 

Nota do editor: As cruzes estão marcando as igrejas, não os cemitérios. :mrgreen:

4) Defina o que você vai fazer em cada dia

Essa é a parte que irá otimizar realmente o roteiro de sua viagem. Primeiro porque agora, com todos os pontos marcados, você tem a real ideia de quais deles são próximos para poder montar a ordem dos passeios. Lembre-se: caminhar de um ponto a outro é uma ótima maneira de descobrir lugares encantadores sem querer 😀

  1. Pesquise os horários de funcionamento de cada local e tenha uma ideia de quanto tempo gostaria de ficar neles
  2. Agrupe os pontos próximos de forma que você possa caminhar entre eles e minimizar o uso de outros meios de transporte
  3. Coloque os pontos que ficam mais afastados no mesmo dia para tentar otimizar o tempo de deslocamento

De posse dessa informação, marque as áreas que envolvem cada dia do seu roteiro. Para isso, clique no botão que parece uma linha e depois em “Adicionar linha ou forma”. Para adicionar uma forma, basta que você clique onde quer começar, depois onde quer que cada outro ponto esteja e, por fim, clique novamente no ponto inicial.

Lembra daquela informação do que é essencial ou não? Pois é aqui que ela vai fazer diferença 🙂 Se um lugar não for essencial, mas já estiver no seu caminho e você tiver tempo sobrando no dia, então não custa nada colocá-lo no seu roteiro. Agora, se ele fica muito longe ou fora de mão, ou seu tempo está apertado, então é melhor guardá-lo para uma próxima viagem 😀

Dica: Não remova nenhum ponto do seu mapa, mesmo que seja do tipo nem-queria-visitar-mesmo. Vai que seus passeios acabam antes do esperado e sobra um tempinho para visitá-los?

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 13

Muitos já me disseram que chegar nesse nível é planejar demais e que isso não permite que você curta a viagem, mas eu acredito que, quando não se conhece um lugar, as chances de perder tempo decidindo onde ir, de não aproveitar bem um local e de acabar cruzando a cidade de um lado a outro por não haver se planejado direito são enormes. Acredite, já passei por isso >.<

Ter os locais planejados com antecedência não quer dizer que você não possa mudar os planos no meio do caminho. Na verdade, ter tudo planejado nos deixa justamente mais tranquilos para mudarmos o roteiro caso encontremos um café inesperado ou um belo parque pelo caminho 🙂

Posso dizer que, no final das contas e mesmo com todo o planejamento, nossos roteiros sempre mudam durante a viagem e, mesmo assim, poucas coisas ficam para trás. Talvez façamos isso inconscientemente como uma desculpa para voltar àqueles lugares no futuro, quem sabe? 😉

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 14

5) Defina o caminho a percorrer no mapa (opcional)

Estaríamos planejando em excesso de novo? Talvez, mas eu gosto de ter marcado o caminho no mapa, não para ter de segui-lo à risca, mas para ter por onde me basear quando quiser seguir por uma ruela charmosa ou parar num café interessante na outra esquina. O mais importante dessa marcação de caminho é saber em que ordem visitar os pontos de interesse 🙂

Para desenhar uma linha, faça como no passo 4, mas em vez de clicar no primeiro ponto para fechar a forma, dê um duplo clique no último ponto que deseja marcar.

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 15

6) Para calcular o tempo entre um ponto e outro (mais opcional, mas bem útil)

Ok, agora posso dizer que estamos quase overplanning o roteiro 😛 Mas… sem saber o tempo de caminhada entre um ponto e outro, como saber se será possível fazer tudo que planejamos?

A dica é calcular que você gastará aproximadamente 10 minutos a cada 500 metros caminhados. Essa é uma boa aproximação e você provavelmente gastará menos que isso a maior parte do tempo 🙂

Ah, mas e como eu descubro a distância que vou ter de caminhar? Fácil, basta clicar na linha que você marcou e o Google lhe mostrará o tamanho real dela. Viu por que é interessante definir o caminho no mapa? 😀

Abaixo está um roteirinho de exemplo bem simples sobre Munique para quem vai para a Oktoberfest 🙂

Outras opções e limitações do novo Google Maps

Nova opção de camadas

Uma coisa interessante do novo Google Maps é a opção de adicionar camadas. Por exemplo, você poderia criar uma camada para cada dia da sua viagem ou talvez uma para cada tipo de ponto de interesse. Daí é só desmarcar uma camada para os pontos correspondentes serem escondidos.

Infelizmente não há uma app que consiga ler essas informações de modo offline, o que faz com que essa opção tenha potencial, mas não seja realmente útil ainda.

Limitação de pesquisa

A limitação mais importante que notei foi quando cliquei numa estação de metrô para ver as linhas que passavam por ali. No Google Maps normal (não o criador de mapas / My Maps), ao clicar nas estações, ele lhe mostra as linha que param ali e várias outras informações, mas no My Maps isso não acontece. Não que seja algo que atrapalhe muito, mas é chato ter de ficar com as duas janelas (Maps normal e My Maps) para ter acesso a essas informações 🙁

Como faço para abrir meus mapas do novo Google Maps offline?

Se você tem acesso à Internet 3G na cidade que está visitando, basta usar a própria app do Google Maps. Vá ao Menu > Seus Lugares, selecione seu mapa e pronto 🙂

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 18Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 17

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 16Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 19

Quem está usando uma app de mapas offline que tem suporte a arquivos KML como a Orux Maps, é preciso primeiro exportar seu mapa nesse formato. Abra seu mapa pelo próprio Google My Maps, clique nos três pontinhos acima dos pontos de interesse, depois em “Exportar KML” e selecione o que você gostaria de exportar.

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 20

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 21

Como fazer roteiros de viagem com o Google Maps - 22

Agora é só importar esse arquivo na sua app de mapa offline preferida 🙂

Dicas dos leitores

O Marcelo comentou que, ao exportar o roteiro para KML e importar no OruxMaps, a informação de cor se perdeu, ou seja, todos ficaram com a mesma cor. Portanto, sua dica é usar não só cores, mas também diferentes formatos para os pins 🙂 Uma outra ideia é também separar o mapa em camadas pra poder escolher qual delas mostrar no OruxMaps ao mesmo tempo, facilitando sua visualização. Obrigado, Marcelo!

Quem já usou o Google Maps pra fazer seus roteiros levanta a mão \o/

O que achou do novo formato? Tem alguma dica pra compartilhar?

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    32 Comentários
  1. Parabéns, excelentes informações e explicação.

  2. Caro Fred, como faço no My Maps a definição de rotas igual ao Maps tradicional, ie, seleciono um ponto e solicito a rota até outro ponto? Obrigado pela atenção e ajuda.

    • OI Leonardo. Essa é um pouco mais complicado.

      Eu só descobri como fazer este ano quando tava criando o mapa da rota romântica. Tem um botão no topo que parece uma bifurcação com uma seta. Clica nele e você poderá colocar até 10 (ou algo assim) pontos de parada. Não traz muita informação sobre a rota, mas deixa escolher rotas de bike e a pé também 🙂 Se precisar de mais pontos, basta colocar mais uma rota a partir do último ponto 😛

  3. Muito útil. Obrigado pela dica

  4. Uso sempre aplicativos para programar viagens.
    Duvida quantos pontos posso marcar em um roteiro (somente 10)?
    Grato
    Carlos

    • Oi Carlos.

      Com certeza são menos de 10 pontos 😉 Eu quase nunca chego no limite. O que acontece é que cada camada tem um número máximo de pontos, mas daí é só acrescentar mais camadas. Se chegar no limite, crie outro mapa 😉

  5. Boa tarde,

    gostava de adicionar o mapa que criei num dos textos do meu blog tal como você colocou aqui na pagina, pode me ajudar a ultrapassar esse obstáculo?

    Obrigado

    • Oi Hugo. O processo é um pouco trabalhoso de explicar :/ vc primeiro tem de colocar o mapa como público (na opção de compartilhar) e depois ir em incorporar ao site. O códio é o que vc precisa colocar no seu site. Como colocar no site, aí depende do seu site 😉

  6. 1 2
Deixe seu Comentário