atualizado em:

Aguas Calientes: um pit stop recomendado antes de Machu Picchu

Se você pretende chegar bem cedo em Machu Picchu para ver o sol nascer ou tentar visitar as ruínas antes […]

por Natalie Soares outros artigos do autor
atualizado em:

Se você pretende chegar bem cedo em Machu Picchu para ver o sol nascer ou tentar visitar as ruínas antes das hordas de excursões que chegam por volta das 10 horas da manhã, dormir uma noite em Aguas Calientes é a solução 🙂

Já comentamos rapidamente em outros posts sobre esse pit-stop e sobre toda a logística que envolve a compra das passagens de trem para Machu Picchu e a programação do seu roteiro pelo Valle Sagrado, mas ainda não falamos sobre a cidade de Aguas Calientes em si.

Leia também:

Onde ficar em Cusco e Machu Picchu?

Aguas Calientes - estrada de ferro

Aguas Calientes

Aguas Calientes, também chamada de Machu Picchu Village, é um pequeno vilarejo construído basicamente para abrigar os turistas que pretendem seguir seus passos rumo a Machu Picchu.

Sendo assim, não espere encontrar uma infraestrutura elabora. É tudo bem simples, mas atende bem às necessidades dos turistas que vão pernoitar por ali. As ruas que beiram a linha do trem e o rio Urubamba são cercadas de lojinhas de souvenirs e lanchonetes. A cidade também abriga algumas águas termais, que dão nome à cidade, mas que infelizmente não tivemos a oportunidade de conhecer.

Aguas Calientes - mercados, hoteis, restaurantes, massagens

Vale a pena passar um dia inteiro visitando Aguas Calientes?

Apesar de ter uma paisagem bem bonita e das águas termais, um dia inteiro na cidade será muito para a maioria das pessoas.

A opção que a maioria das pessoas faz é chegar lá já no final do dia, vindas de um passeio pelo Valle Sagrado.

Uma vez na cidade, aproveite para caminhar tranquilamente e jantar junto com turistas de outros cantos do mundo que estão ali tão animados quando você para “o grande dia” 😛 Mas não se demore. Durma cedo, pois o dia seguinte começará de madrugada para quem quer ver o sol nascer entre as montanhas de Machu Picchu. Programa altamente recomendado!

Aguas Calientes - ponte sobre o rio

Uma outra opção é cortar um pouco do passeio do Valle Sagrado e pegar o trem que chega no início da tarde em Aguas Calientes. Assim você tem tempo suficiente para conhecer a cidade e se preparar para a subida a Machu Picchu no dia seguinte 🙂

Nós ficamos com a primeira opção e não nos arrependemos. Na verdade nos arrependemos apenas de não visitar Machu Picchu em dois dias seguidos. Mas isso é assunto para um próximo post 😉

Nosso trem, que partiu de Ollantaytambo, atrasou e acabamos chegando mais tarde do que o previsto em Aguas Calientes. Exaustos de um longo dia de caminhadas e experiências inesquecíveis, encontramos, no meio da muvuca que se forma na calçada-estação de trem, o rapaz que nos levaria até o nosso hotel.

Aguas Calientes - calçada-estação de trem

Hostal Presidente

Ficamos no Hostal Presidente, uma pousada super simples que representava, para mim, apenas um chuveiro aquecido e uma cama para eu desmaiar de canseira 😛 Não era o lugar mais luxuoso do mundo, mas nosso quarto para 3 pessoas era grande, com banheiro privativo e com uma portas anti-ruído ótima boa para abafar o barulho do rio Urubamba que corria em frente à nossa varanda 🙂

Aguas Calientes - quarto do hostel presidente

Apesar do cansaço que batia, era impossível esconder a minha ansiedade para chegar logo em Machu Picchu.  Foi difícil dormir aquela noite. Are we there yet?

O café da manhã, servido a partir das 5 da manhã, era bem razoável e nós pudemos deixar nossa mala no hotel até a volta de Machu Picchu.

A van que leva os turistas até a entrada do parque já estava a todo vapor a poucos metros do hotel. Como chegamos bem cedo, pegamos pouca fila.

Aguas Calientes - Rio Urubamba

Era chegada a hora de partir para Machu Picchu!

Ainda era difícil acreditar que chegaríamos lá <3

Clique aqui para conferir todas as nossas dicas e roteiros do Peru \o/

Assine nossa newsletter!

Comentários