atualizado em:

Como é voar na Ethiopian Airlines? Bom serviço e frota jovem

A Ethiopian é uma empresa de sucesso e tem uma história cheia de inovações no mercado africano.

por Gabe Britto outros artigos do autor
atualizado em:

Foram 4 voos na classe executiva da Ethiopian Airlines, cada um com aproximadamente 12 horas: de São Paulo para Adis Abeba, de Adis Abeba para Manila (o mesmo voo que vai para Bangcoc) e vice-versa. De brinde, ainda tive dois voos internos na Etiópia, cada um com cerca de uma hora, entre a capital e Lalibela. Me parece uma boa base para escrever uma avaliação de serviço da empresa, certo? Então vamos lá.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 03

A Ethiopian Airlines

A falta de informação pode fazer muita gente torcer o nariz para uma companhia aérea da Etiópia, o que é compreensível, já que o país é extremamente pobre. Mas é só desinformação mesmo.

A Ethiopian é uma empresa de sucesso e tem uma história cheia de inovações no mercado africano e mundial.

5 anos é a idade média de sua frota.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 05

Além de ter sido a primeira do continente Africano a trabalhar com várias aeronaves de última geração ao longo dos seus 70 anos, a Ethiopian foi a primeira africana a voar com os moderníssimos A350 e Boeing 787 Dreamliner (o modelo utilizado na rota do Brasil) e também com vários tipos de 777.

Hoje ela tem 6 aeronaves A350 (e mais 18 encomendadas), 19 modelos 787 Dreamliner e várias outras belezinhas, mantendo uma idade média de apenas 5 anos em toda a frota.

Na questão da segurança desse patrimônio, o centro de manutenção da Ethiopian é considerado um dos melhores da África e do Oriente Médio (onde concorre com as poderosas Emirates, Qatar e Etihad) e é certificado pelos rigorosíssimos órgãos de aviação dos EUA e da Europa.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 06

A equipe de pilotos e comissários também tem um padrão de qualidade elevado, graças ao centro de treinamento da empresa, considerado excelente pela Organização Internacional de Aviação Civil e aprovado pela IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo) e também pela Agência Europeia de Segurança em Aviação.

Por tudo isso, não é de se estranhar que a Ethiopian Airlines seja a aérea que mais cresce e a mais rentável da África, além de ter sido eleita a melhor do continente no último ranking Skytrax, entre outros reconhecimentos por aí.

Adis Abeba como hub para o mundo

O futuro da Ethiopian Airlines é ambicioso. O grande objetivo até 2025 é ser o maior grupo de aviação do continente africano. Para isso, uma conquista é fundamental: a consagração internacional do aeroporto de Adis Abeba como hub, ou centro de conexões.

Na parte geográfica, tudo parece estar pronto para dar certo. Segundo a companhia, Adis Abeba está a 10 horas de voo de 6 bilhões de pessoas, quase a população inteira do planeta. Dá para cobrir África e Oriente Médio nesse espaço, além de quase toda a Europa e a Ásia, e um bom pedaço da América do Sul, incluindo o Brasil.

É uma posição privilegiada, sem dúvidas. Para quem parte do Brasil, viajar via Etiópia pode ser o caminho mais curto para muitos destinos. Entretanto, existe um problema momentâneo: o aeroporto da capital etíope. Veja abaixo.

Como é o aeroporto de Adis Abeba?

O terminal internacional está em reformas e um novo está sendo construído, com previsão de inauguração em 2018. Isso é ótimo e certamente tudo vai ficar lindão quando as obras acabarem. Porém, até lá, a situação no Bole International não é boa.

Na área de trânsito (onde ficam os passageiros em conexão), ele é velho, um tanto confuso e tem aspecto de improviso em vários pontos.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 07

 

Não, você não vai passar necessidades, já que existem lojas, restaurantes, lanchonetes, áreas de descanso com espreguiçadeiras (bem concorridas) e muitas cadeiras. Porém o entorno de tudo isso é simples.

O cenário pode melhorar um pouco se você tiver acesso às várias salas vip, mas não espere nada além de um tantinho mais de tranquilidade. O lounge oferecido aos passageiros da executiva da Ethiopian, por exemplo, é apertado nos horários de pico, tem banheiro pequeno e cadeiras disputadas – mas ao menos a comida é farta, existem tomadas por todos os cantos e a internet funciona muito bem (ao contrário da rede wi-fi do aeroporto). Ah, não existem salas vip com acesso pago, infelizmente.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 09

É preciso tirar visto para ir para a Etiópia?

Se você não quiser sair do aeroporto (como nos casos em que estiver em conexão), não é preciso ter visto.

Já se a ideia é aproveitar a parada mais longa para conhecer um pouco de Adis Abeba (ou simplesmente descansar num hotel) é preciso ter visto de turismo. Ele pode ser conseguido de duas formas.

Como tirar o visto para a Etiópia?

  • Se a sua conexão tiver mais do que 8 horas, a própria Ethiopian oferece o visto, junto com hospedagem, alimentação e transfers desde e para o aeroporto. Tudo isso é entregue para você automaticamente em Guarulhos, não sendo preciso pedir nada.
  • Se a sua parada for por conta própria (chamada de stopover), a Ethiopian não cobra extra na passagem, mas o visto precisa ser solicitado pela internet ou na chegada em Adis Abeba. Ele custa 50 USD e pode ser pago no equivalente em euros, libras ou várias outras moedas – mas não em reais.

A central de atendimento da Ethiopian pode tirar qualquer outra dúvida sobre o assunto.

Dica de ouro: faça seu visto pela internet, isso vai economizar uma boa parte do seu precioso tempo.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 10

Ethiopian Airlines: aviões, passagens e milhas

Quantos voos a Ethiopian opera saindo do Brasil? Eles ainda têm escala no Togo?

Hoje são 4 voos semanais, mas a partir de dezembro de 2017 eles serão 5 – e já há a intenção e trâmites para que os voos sejam diários. Sobre a escala no Togo, ela não existe desde setembro 2017. Agora é direto de Guarulhos para Adis Abeba. Uma maravilha.

Como comprar e parcelar passagens da Ethiopian Airlines?

Existe um boato de que a Ethiopian não parcela as passagens. Aproveitei a oportunidade, fui atrás disso e descobri que ela parcela, sim. O que causa confusão é o fato de ela não dividir  diretamente no site.

Segundo orientações do escritório de vendas da empresa em São Paulo, o caminho para realizar a compra em até 6 vezes é o seguinte:

  • Faça a sua reserva no site
  • Na página do pagamento, selecione “Adquira sua reserva agora”
  • No campo logo abaixo, selecione “Manter Reserva e Pagar Depois” e, em seguida, escolha “Pay at agent”
  • Vai ser gerado um código de reserva com 6 letras. Você deve encaminhar este código para o e-mail [email protected], dizendo que deseja fazer o seu pagamento
  • Aguarde. Você vai receber uma resposta com o passo a passo para pagar.
  • Em caso de dúvidas, entre em contato com o escritório em São Paulo nos telefones (11) 4063-5199 e (11) 3106-3295

A outra opção é entrar em contato com seu agente de viagens e fazer a compra e o parcelamento diretamente com ele.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 11

Como é voar de Ethiopian Airlines - 12

Aeronaves no Brasil e em destinos mais concorridos

Os voos entre o Brasil e a Etiópia são feitos no Boeing 787 Dreamliner, um dos mais modernos do mundo. Voar nele é uma delícia.

O mesmo modelo faz os voos entre a Etiópia e a Tailândia (Bangcoc é um dos destinos favoritos dos brasileiros que usam a companhia), assim como os voos para o Japão.

Já os voos entre a capital etíope e Pequim usam o 777-300ER, um dos modelos de maior sucesso da Boeing, enquanto os voos para Nova Délhi são num 767-300ER, grande concorrente do A330-200 (utilizado pela Azul para os Estados Unidos, por exemplo).

Como é voar de Ethiopian Airlines - 01

Franquia de bagagem e duração dos voos

O voo de São Paulo para Adis Abeba leva aproximadamente 12 horas, enquanto o voo no sentido contrário leva 12h40. A franquia de bagagem é de 2 malas de 32 kg e não há previsão de cobrança nem de mudança nesse limite (ou seja: por enquanto, dá para trazer bastante café etíope na volta).

Programa de milhagem da Ethiopian Airlines

Aqui vai o meu maior elogio à Ethiopian Airlines: nunca havia recebido os pontos tão rapidamente. Verifiquei o meu saldo apenas 3 dias após o fim da viagem e, para a minha surpresa, todos os créditos já estavam lá.

A empresa faz parte da Star Alliance, que tem como membros a Avianca, TAP, Lufthansa, Air Canada, South African e United, por exemplo. Por isso, é possível colocar seus pontos diretamente nos programas dessas companhias ou no da própria Ethiopian, o Sheba Miles, que oferece 1000 pontos gratuitos na criação da conta. (Nota da editora: os programas da TAP e da United costumam ser bem elogiados.)

Para receber suas milhas de forma tão rápida quanto eu recebi, não esqueça de indicar o número do seu cadastro de fidelidade no momento do check in. Ele fica registrado automaticamente em todos os voos ligados à passagem original e tudo vai para a sua conta sem preocupação extra.

Caso esqueça de fazer isso, é possível solicitar os créditos direto no site na volta. Lembre-se de guardar todos os cartões de embarque por garantia.

Check in da executiva e sala vip em Guarulhos

O check in da Ethiopian acontece no Terminal 2 de Guarulhos, o mesmo do embarque.

Tudo correu de forma rápida e fácil no balcão de atendimento da executiva, mas teria sido ainda melhor se tivesse sido feito antecipadamente pela internet – algo que ainda não está disponível para os clientes que partem do Brasil e que deve ser resolvido em breve, segundo a companhia.

A sala vip à disposição dos passageiros da executiva é a da Gol, um ambiente bom para relaxar e comer alguma coisinha antes de embarcar, mas sem grandes novidades.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 14

Cloud Nine, a classe executiva da Ethiopian

Os Boeings 787 Dreamliner da Ethiopian têm ao menos dois tipos de poltronas na classe executiva, com diferenças mínimas.

Em um dos modelos (que usei no trecho Guarulhos-Adis Abeba e também entre Adis Abeba e Bangcoc-Manila), a área para colocar os pés é mais larga. Além disso, a poltrona fica levemente inclinada, ainda que totalmente esticada.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 15

Já no modelo em que voei entre Manila e Adis Abeba (aparentemente mais moderno) o espaço para os pés é mais estreito e a poltrona fica totalmente horizontal.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 16

As diferenças, porém, não atrapalham. Em ambas, uma pessoa com 1,80m consegue dormir com conforto e dá para deitar até de bruços (sim, eu testei).

Aliás, uma dica para quem voar na versão com o espaço mais largo para os pés: se você tiver mexido na poltrona, volte para a posição inicial antes de apertar no botão de deitar. O sistema não consegue esticar tudo se algo já tiver sido modificado.

A quantidade de poltronas da executiva é a mesma nas duas versões: 24, na configuração 2-2-2.

De resto, as cabines são praticamente iguais, superconfortáveis, silenciosas e com aqueles janelões maravilhosos do 787 Dreamliner.

Serviço de bordo da Cloud Nine

Se você estiver acostumado a voar apenas em companhias aéreas de países mais “frios” (digamos assim), talvez estranhe um pouco a leve descontração do pessoal da Ethiopian.

Não estou falando de desleixo nem de qualquer coisa parecida. Tampouco é algo que atrapalhe a qualidade do serviço. É apenas um clima de “Ei, não precisamos ser sisudos e nem tudo precisa estar impecável para ser bom, certo?”.

Eu, que não sou fã de formalidades, adorei. Comissários sorridentes e prontos para fazer alguma piadinha suave ficaram como a cara da Ethiopian para mim. Houve até um anúncio de feliz aniversário para um passageiro, feito em nome da tripulação – mas infelizmente não cantaram Parabéns a Você em amárico.

Outro ponto marcante é o toque etíope aqui e ali. O prato nacional mais significativo é oferecido em uma das refeições, junto com opções de vinhos locais e o mundialmente famoso café etíope. Além disso, uma das comissárias está sempre vestida com uma linda roupa típica do país.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 17

Falando em refeições, elas merecem um destaque. Todas são muito boas e servidas em quantidade que não deixa ninguém sentir a menor fome. A impressão geral do grupo em que eu estava foi a mesma: a Ethiopian quer nos engordar.

A primeira refeição do voo que parte de Guarulhos é oferecida logo depois da decolagem, mesmo sendo o auge da madrugada no Brasil, então você não precisa comer desesperadamente na sala vip antes do embarque, viu?

Para contribuir com o relax dos passageiros, cada um ganha uma pequena nécessaire com itens básicos de higiene, além de meias, tapa-olhos e protetor auricular. Tudo bem legal, mas o melhor mesmo é a própria bolsinha, que certamente ainda será muito útil para este viajante.

A Ethiopian Airlines brilha no quesito “filmes fora de Hollywood”.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 18

Entretenimento de bordo da Ethiopian Airlines

As formas de passar o tempo a bordo da executiva da Ethiopian são bastante básicas: filmes, jogos, documentários, mapas e aquela coisa toda.

Os filmes são bons, mas sem grandes maravilhas. Para você ter uma ideia, na categoria blockbuster (a de filmes mais novos – outubro de 2017), havia:

  • Velozes e Furiosos 8
  • Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar
  • Os Smurfs e a Vila Perdida
  • Rei Arthur: A Lenda da Espada
  • Alien: Covenant
  • Viagem das Loucas
  • Tudo e Todas as Coisas
  • Despedida em Grande Estilo
  • Paris Pode Esperar
  • Diário de um Banana: Caindo na Estrada
  • A Bela e a Fera
  • Kong: A Ilha da Caveira
  • Logan

O problema? Não há nada de filmes estrangeiros com legendas ou dublagem em português.

A alternativa para quem não manda bem na hora de escutar inglês é assistir aos filmes brasileiros (dois: Vermelho Russo e Elis), escolher curtas de animação (que não precisam de legenda) ou partir para os filmes em outras línguas, geralmente com legendas no idioma de Shakespeare.

A propósito, a Ethiopian brilha no quesito “filmes de fora de Hollywood” e em curtas de animação. São vários títulos, de muitos lugares do mundo.

Outro ponto positivo do entretenimento a bordo são os fones que isolam o ruído externo distribuídos na classe executiva. É verdade que o 787 Dreamliner é silencioso e ajuda nisso, mas essas belezinhas garantem que nada vai atrapalhar o seu áudio.

Voos dentro da Etiópia

A Etiópia um país bem grande, com área parecida com a do Pará, então voar é a opção mais cômoda para quem quer viajar pelo país. A Ethiopian Airlines sabe disso e vem investindo nos seus voos internos. Hoje ela atende 19 destinos, mas o objetivo é chegar a 27 até 2025.

Os aviões que a companhia utiliza nesses trechos são o Boeing 737-800NG Sky Interior, o Boeing 737-700 (ambos iguais aos que a Gol tem no Brasil) e um modelo que arrepia quem tem medo de voar e não tem muita informação sobre aviação: o Q400 da Bombardier, um turboélice.

Foi exatamente nesse último que eu fiz meus dois voos dentro do país e achei tudo maravilhoso.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 02

Sim, ele é menor do que os aviões aos quais estamos acostumados (tem entre 64 e 78 lugares), mas não é claustrofóbico nem mesmo para alguém que, como eu, não consegue conter o pânico ao sentar no banco de trás de um carro duas portas.

Sim, ele é um “avião a hélice”, mas saiba que esses modelos para aviação comercial são tão seguros quanto os “aviões com turbina”. Além disso, a fabricante do Q400 é canadense e empresas como Air Canada, Qantas (Austrália), SAS (Suécia, Noruega e Dinamarca) e Lufthansa (Alemanha) usam o mesmo modelo em seus voos mais curtos.

Cada voo durou apenas uma hora, mas deu tempo para comer um pequeno lanche acompanhado de água e perceber que o avião é bem mais silencioso do que os turboélices ATR em que voei no Brasil e no Laos.

Conclusão

A Ethiopian Airlines é uma excelente companhia aérea, segura e muito moderna, mais até do que algumas empresas brasileiras. Em relação a isso, ela tem tudo para ser uma excelente escolha para a sua viagem.

É verdade que existem aspectos onde ela pode melhorar, mas não são pontos que estragam a sua experiência e nós sabemos que nenhuma companhia consegue ser 100% perfeita.

Então, se o preço estiver bom, aproveite. Você não vai se arrepender e ainda vai ter a chance de fazer uma parada na fascinante Etiópia.

Como é voar de Ethiopian Airlines - 08

O Sundaycooks viajou a convite da Ethiopian Airlines e do Departamento de Turismo das Filipinas.

Assine nossa newsletter!

Comentários