atualizado em:

Sítios Arqueológicos de Lima

Conhecendo parte da história de Huaca Pucllana, Huallamarca e Pachacámac

por Natalie Soares outros artigos do autor
atualizado em:

Se você sonha com sua primeira viagem ao Peru, provavelmente Machu Picchu será a grande estrela do seu roteiro. Você vai voltar de lá achando que o país tem muito a oferecer, que a cultura é muito vasta, que as paisagens são lindas e que apenas uma viagem não é suficiente para aproveitar todos os roteiros disponíveis. Por isso, não devemos subestimar os sítios arqueológicos de Lima.

Os espaços mostram como as civilizações pré-incas eram constituídas e como eram suas culturas e modos de viver, levando a um entendimento melhor dos próprios Incas.

Sítios Arqueológicos de Lima

Para chegar a Machu Picchu, você provavelmente passará por Lima, seja numa rápida conexão ou seja desdobrando a sua passagem e aproveitando para conhecer a capital do país.

Ingressos, passeios e tours pelo Peru:

Além da tão badalada gastronomia, os sítios arqueológicos de Lima e suas ruínas também merecem a sua atenção.

Todas essas informações sobre os povos pré-incas que você vai encontrar ao longo da sua viagem pelo Peru servirão como um grande alicerce de conhecimento para entender melhor a civilização Inca, Machu Picchu e toda a tecnologia desenvolvida e exemplificada por todo o Valle Sagrado.

Neste cenário, Lima tem um papel importantíssimo. Imagine caminhar pela cidade e se deparar com ruínas arqueológicas de locais importantes para as antigas civilizações da região?

Note que em Lima você não encontrará vestígios da civilização Inca, mas sim das diversas civilizações pré-incas que ali viveram.

Huaca Huallamarca

Bem no meio do simpático bairro de San Isidro, há um dos principais sítios arqueológicos de Lima que poucos conhecem: a Huaca Huallamarca.

Acredita-se que a Huaca Huallamarca, essa grande pirâmide toda feita de barro, era um templo cerimonial pré-inca.

sítios arqueológicos de lima 04

 

Atente para essa linha do tempo que explica a divisão e a formação de povos pré-incas por todo o território peruano.

É interessante notar como os povos pré-incas também tinham uma tecnologia bem desenvolvida para aquela época.

Na base da pirâmide há um pequeno museu com algumas peças e explicações sobre o templo, não deixe de visitá-lo.

Do topo da pirâmide ficamos imaginando como seria a vida ali mesmo em Lima antes desses prédios todos tomarem forma e restringirem o espaço das ruínas a apenas um quarteirão.

Se você for passear por San Isidro, não deixe de conferir a Huaca Huallamarca, pois a combinação é perfeita.

Huaca Huallamarca

  • Endereço: San Isidro
  • Horários: Terça a Domingo: 9 às 17h
  • Ingressos: Adultos: 5 soles

Huaca Pucllana

Um dos mais famosos sítios arqueológicos de Lima e o mais visitado pelos turistas é a Huaca Pucllana.

A Huaca Pucllana, também foi construída por povos pré-incas e acredita-se que o local tenha sido usado como templo para sacrifícios de mulheres a fim de acalmar as deusas, que eram consideradas muito violentas. Este era um templo reservado para a elite, sacerdotes e nobres.

sítios arqueológicos de lima 02

O processo de restauração destas ruínas começou apenas em 1981 e, segundo o guia que nos acompanhou pela visita, serão necessário mais 30 anos de intenso trabalho para terminar toda a restauração daquela área.

Antes de descobrirem as ruínas, a região era usada como pista de moto-cross, acredite se quiser.

Hoje, a Huaca Pucllana ocupa apenas um quarteirão, grande é verdade, no bairro de Miraflores, mas os pesquisadores acreditam que essa área era no mínimo seis vezes maior e que deveria ocupar vários quarteirões em todas as direções.

Dizem também que a área mais importante ainda está soterrada, pois, por conta da sua proximidade com o mar, esse local era provavelmente utilizado para observar as deusas que ali habitavam.

Guia de Lima Ebook

O Sunday conta tudo (tudo mesmo) o que você precisa saber para viajar para Lima no nosso ebook.

Não perca tempo, adquira o seu e leia pelo smartphone ou tablet enquanto viaja para o Peru.

Uma das explicações que mais me chamou a atenção durante essa visita foi descobrir a “técnica do livro” utilizada nas construções desses locais.

Essa técnica foi desenvolvida pelos povos que habitavam a região e é vista claramente na Huaca Pucllana.

Graças a essa técnica, eles conseguiram fazer com que suas construções e templos resistissem aos constantes terremotos que aplacavam a região.

Os tijolos de barro eram colocados lado a lado como se fossem livros em uma estante, mas sempre deixando um espaço entre eles, o que dava uma certa “flexibilidade” para os tijolos durantes os terremotos.

Por não serem tão colados, os tijolos encontravam espaços entre eles e conseguiam se mover conforme as ondas do terremoto sem destruir nenhuma parede sequer.

É impressionante pensar que eles tinham o domínio completo do seu território, do conhecimento dos eventos naturais e que foram capazes de desenvolver tal tecnologia.

Uma prova da eficiência desse sistema é o fato de Lima já ter sido atingida por fortíssimos terremotos que destruíram muitas construções mais modernas, enquanto que a Huaca Pucllana continuou quase intacta, na medida do possível, claro.

sítios arqueológicos de lima 03

Huaca Pucllana

Endereço: Miraflores

Horários: Quarta a Segunda: 9 às 17h

Ingresso: Adulto: 10 soles

Pachacámac

Um outro sítio arqueológico de Lima, ou melhor, dos arredores de Lima, que costuma chamar a atenção dos turistas é o Pachacámac, localizado a aproximadamente 40 km da capital.

Você pode chegar lá contratando um tour organizado por agências de receptivo ou tentar usar a nossa infalível técnica de negociação de táxis e ir de táxi.

Pachacámac era a cidade sagrada de uma civilização pré-inca chamada Huari (ou Wari) e servia de centro de adoração e peregrinação.

sítios arqueológicos de lima 09

Essa região já foi dominada por quatro diferentes povos e seu sítio arqueológico inclui 16 pirâmides, praças, palácios e templos piramidais.

Assim como em Huaca Pucllana e Huaca Huallamarca, é importante contar com o apoio e orientação de um guia reconhecido, pois sem as explicações, dificilmente compreenderemos o que estamos vendo e como eram a cultura e modo de vida dos povos que dominavam aquela área.

Nós fizemos o tour por Pachacámac em 2014 e não recomendamos o passeio.  O relato completo você encontra neste post:

Veja também:

Todos os nossos posts sobre Lima

Dica de roteiro do Peru

Se a sua intenção é entender melhor a história da civilização Inca e, claro, de Machu Picchu, é preciso entender um pouco sobre as civilizações que vieram antes deles.

Por isso eu recomendo que você comece sua viagem por Lima, depois Cusco e região do Valle Sagrado e só então vá a Machu Picchu.

Desta forma você entenderá como eram as civilizações pré-incas e como os Incas surgiram, pois um está diretamente ligado ao outro. Sem contar que sua viagem será uma crescente onda de OHHHHHH!

Assine nossa newsletter!

Comentários