atualizado em:

Relaxando nos Parques de Buenos Aires

Para quem ama o verde e a tranquilidade, os parques da cidade são como um enorme pote de doce de leite

por Sundaycooks outros artigos do autor
atualizado em:

Um dos passeios mais deliciosos que você pode fazer por Buenos Aires é desbravar a sua infinidade de parques e jardins. São sabe-se lá quantos deles espalhados pelos bairros da capital argentina. Muitos estão conectados entre si, formando um parque ainda maior. Outros estão isolados, levando um pouco de verde para alguma área mais densa. Mas todos são perfeitos para relaxar a cabeça e encher os olhos de beleza na sua viagem.

Melhores parques de Buenos Aires: bosques de palermo

Parques de Buenos Aires

Bosques de Palermo e o Rosedal

Seu nome oficial é Parque Tres de Febrero, mas na verdade ele é formado por vários parques e jardins, o que rendeu o apelido carinhoso de Bosques de Palermo.

Melhores parques de Buenos Aires: bosques de palermo

Reserve seus passeios

Tours selecionados em Buenos Aires:

Esse conjunto (o preferido entre os moradores de Buenos Aires) ocupa uma área de 400 hectares – a maior para um parque na cidade. Ali estão o Planetário e o Rosedal, junto com dois lagos, vários monumentos, diversas estátuas e muito caminhos para você percorrer com toda a tranquilidade do mundo.

O Rosedal é um local de destaque dentro dos Bosques de Palermo. Ele tem 8 mil rosas de 93 espécies diferentes, além de um pátio andaluz doado por Sevilha em 1929.

Melhores parques de Buenos Aires: roseiral

Bosques de Palermo e o Rosedal

  • Endereço: Avenida Sarmiento com Avenida del Libertador

Jardim Japonês

Coladinho nos Bosques de Palermo, o Jardim Japonês é praticamente um mundo à parte em Buenos Aires, de tão tranquilo.

Melhores parques de Buenos Aires: jardim japonês

Ele foi inaugurado em 1967, junto com a visita do então futuro imperador do Japão. Hoje, é o destino favorito de quem ama todas essas pequenas queridices japonesas como bonsais, lago de carpas, ilhas, pontes de madeira, esculturas orientais e, claro, culinária oriental (tem um ótimo restaurante ali).

Jardim Japonês

  • Endereço: Avenida Casares 3401. Site
  • Horários: todos os dias, das 10 às 18h
  • Ingresso: 150 pesos (adulto)

Parque Centenário

Quando foi construído, o Parque Centenário ficava nos limites de Buenos Aires. Hoje, está praticamente no centro geográfico da cidade, depois de ter sido engolido pelo crescimento da população da capital.

É um destino amado por quem quer correr, se exercitar, fazer piquenique, andar de skate, jogar futebol, visitar um museu (ali fica o Museu Bernardino Rivadavia de Ciências Naturais), ver espetáculos no Anfiteatro Eva Perón ou passear por feiras de livros, de artes e de roupas alternativas.

Parque Centenário

  • Endereço: Avenida Gallardo Angel com Avenida Rio de Janeiro
  • Horários: todos os dias, das 8 às 20h no inverno e até às 22h no verão.

Barrancas de Belgrano

Se você estiver pelos lados dos Bosques de Palermo mas quiser fugir um pouco do parque mais popular de Buenos Aires, siga adiante até as Barrancas de Belgrano.

Este parque de 1892 já esteve na orla do Rio da Prata, mas hoje é “apenas” um delicioso lugar para relaxar, pontilhado por vários tipos de árvores e também por esculturas do século XIX.

A mais interessante delas? Uma réplica da Estátua da Liberdade feita pelo autor da original de Nova York. Ou seria melhor dizer “de Nueva York“?

Barrancas de Belgrano

  • Endereço: Mariscal Antonio José de Sucre 1683

Esse texto NÃO faz parte do projeto Indo Longe com Pouco e contempla experiências antigas de outras viagens da equipe do site.

Assine nossa newsletter!