atualizado em:

Covid-19: brasileiros podem viajar para França?

Turistas brasileiros vacinados com alguns imunizantes já podem visitar o país.

por Natalie Soares outros artigos do autor
atualizado em:

No último dia 17 de julho, a França anunciou novas políticas para o recebimento de turistas internacionais completamente imunizados contra a Covid-19. E dessa vez, os brasileiros já vacinados fazem parte do grupo de turistas liberados.

Covid-19: brasileiros podem viajar para França?

Aos poucos, as fronteiras vão se reabrindo, mas ainda vemos muitas pegadinhas. Essa regra vale apenas para as vacinas autorizadas pela Agência Europeia de Medicamentos. São elas: a Pfizer-BioNTech, Moderna, AstraZeneca-Universidade de Oxford (inclusive a Covishield, versão indiana da AstraZeneca e a versão produzida pela Fiocruz) e da Janssen, da Johnson & Johnson.

Para quem tomou a Janssen, deve-se aguardar 28 dias após a aplicação. Para as outras, o período mínimo é de 7 dias após a administração da segunda dose. Ou seja: só são aceitos turistas com o ciclo de imunização completo.

Infelizmente os brasileiros que tomaram a Coronavac, conhecida internacionalmente como SinoVac, ainda não estão liberados de entrar na França, porque essa vacina ainda não foi reconhecida pela Agência Europeia de Medicamentos, a ANVISA deles. Como a OMS já aprovou a Coronavac, acredita-se que em breve ela também entrará no hall das vacinas liberadas na Europa. Estamos aqui na torcida e acompanhando a evolução dessas medidas.

Guarde nossas dicas de Paris

Brasileiros vacinados já podem viajar para França

Quais documentos o turista brasileiro vacinado deve apresentar ao embarcar para a França?

Além dos comprovantes das reservas da viagem e do seguro, é necessário mostrar seu certificado de vacinação. Lembre-se como emitir a versão digital em inglês e espanhol pelo ConectSUS. É importante que o turista também carregue consigo esse comprovante o tempo durante a viagem.

Outros detalhes interessantes: quem está vacinado NÃO precisa fazer nenhum tipo de quarentena no país, também não precisa apresentar o teste de PCR e nem seguir a quarentena obrigatória na chegada. Mas não se esqueça: mesmo os turistas vacinados devem viajar com um bom seguro viagem que cubra a Covid-19. Veja algumas ofertas de seguro no site da Seguros Promo.

Como emitir o certificado COVID da França?

O governo francês liberou a emissão de um QR Code para os turistas não europeus emitirem seu certificado COVID francês. Essa declaração pode ser solicitada para liberar os acessos aos monumentos, restaurantes, atrações e pontos turísticos.

Para gerar esse documento, é preciso preencher um formulário de pedido do QR Code chamado, em inglês, “application to convert a foreign vaccinattion certificate into a french covid certificate“.

Além do formulário preenchido, você precisará ter uma cópia digitalizada do seu certificado de vacinação, do seu passaporte e do seu bilhete aéreo.

Depois disso, será necessário enviar todos esses documentos (em formato .pdf, .jpg ou .png e sem ultrapassar um total de 10 megas) para o email area3.covid-pass @ diplomatie.gouv.fr  com o título personalizar de acordo com seus dados e seguindo esse padrão: PAÍS DE RESIDÊNCIA / SOBRENOME Nome / Data de chegada à França no formato DD-MM-21.

Assim que sua inscrição for processada, você receberá um e-mail com um código QR. Pode ser impresso e apresentado em papel, ou adicionado ao aplicativo TousAntiCovid para comprovar que sua vacinação está completa

Quem pode pedir?

Maiores de 18 anos de fora da União Europeia. Menores entre 12 e 17 anos não precisam desse certificado até 30 de setembro e menores de 12 não precisam apresentá-lo.

Não se esqueça!

Mesmo os turistas vacinados devem viajar com um bom seguro viagem que cubra a Covid-19. A pandemia ainda não acabou. Veja algumas ofertas de seguro.

Turistas brasileiros que ainda NÃO tomaram a vacina podem viajar para a França?

O Brasil segue na lista vermelha, ao lado de 26 outros países considerados de alto risco de circulação do vírus, suas variantes e elevadas taxas de transmissão.

E já quem não foi vacinado deve comprovar formalmente o motivo essencial da viagem. Será necessário apresentar um teste de PCR ou de antígeno com o resultado negativo realizado 48 antes do embarque. Esses viajantes devem seguir para uma quarentena obrigatória de acordo com as regras de cada região logo após a imigração no país.

Também será necessário apresentar uma declaração dizendo que não apresenta nenhum sintoma ou não teve contato com ninguém com Covid-19. O modelo do documento está no site do Ministério do Interior, basta clicar no link e procurar pelo arquivo em inglês.

França: reabertura das fronteiras para turistas vacinados

Então quer dizer que já podemos circular pela União Europeia?

Essa reabertura mais cedo da França não significa que os brasileiros podem andar livremente pelos outros países da União Europeia. Enquanto nossa situação não for controlada e o índice de vacinação não subir significativamente, ainda não poderemos viajar sem restrições internacionais.

Mesmo que você consiga desembarcar em um país da União Europeia que abriu as fronteiras, como a França ou a Alemanha, isso não lhe dá garantia de conseguir transitar livremente pelos outros países do bloco ou do Espaço Schengen.

Atenção! Não deixe para a última hora.

Ao entrar no Brasil, todos são obrigados a apresentar um teste PCR negativo feito antes das últimas 72 horas ou um teste antígeno não detectável colhido em até 24 horas antes da viagem mais a Declaração de Saúde do Viajante (DSV) preenchida também em até 24 horas antes da viagem.

Desde o começo de outubro, o governo brasileiro passou a aceitar o teste de antígeno. Uma boa notícia, tendo em vista o fato de que esse exame é mais barato, fácil e rápido de ser feito.

Então agora é possível apresentar ou o teste de antígeno (24 horas) OU o laboratorial RT-PCR (72 horas).

A apresentação desses exames é exigida para viajantes acima de 12 anos. Se a criança estiver acompanha, ela está isenta de apresentar o teste. Em casos contrários, ela precisa apresentar toda a documentação completa.

Todos os documentos são conferidos pela cia aérea durante o check-in do seu primeiro voo, mas fique atento caso precise fazer conexão em outro aeroporto. As regras podem mudar de acordo com cada destino.

Se sua conexão vai levar mais de 24 horas, opte por um teste do tipo RT-PCR. Se não, será necessário repetir o teste antígeno assim que vencer o tempo de validade antes de chegar ao Brasil.

Retomada dos voos entre o Brasil e a França

A Air France segue com um voo diário saindo de São Paulo e com três partidas semanais do Rio de Janeiro. Já a LATAM voltou a voar três vez por semana (às terças, sextas e sábados) partindo de Guarulhos.


    Assine nossa newsletter!