atualizado em:

Coronavírus e seguro viagem: você está coberto?

Pandemia: nem a maior viagem na maionese poderia imaginar que o mundo das viagens viraria de cabeça para baixo em tão pouco tempo

por Sundaycooks outros artigos do autor
atualizado em:

Uma das questões que tem abalado o viajante que não pode cancelar ou remarcar viagem está sendo uma: o seguro viagem cobre o coronavírus? A resposta para essa pergunta ganhou destaque depois que a OMS classificou o COVID-19 como uma pandemia. Afinal, quais são as políticas das seguradoras para casos de surtos, epidemias e pandemias? O que muda na cobertura dos planos com a chegada da COVID-19?

Mesmo quando nossa rotina voltar ao normal, a preocupação com o seguro viagem e a coberta para doenças como esta ainda deverá ser presente. Quais empresas saíram na frente garantindo atendimento? Quais são nossos direitos? Isso e muito mais você lê abaixo.

Passeio no Queen's Walk de Londres 16

Coronavírus e seguro viagem: o que diz a lei

Legalmente, não há qualquer item que faça com que o seguro viagem cubra o tratamento do coronavírus na normativa nº 315 de 2014 da SUSEP (Superintendência de Seguros Privados) que regulamenta a atividade das seguradoras no Brasil.

O que a maioria das apólices das empresas preveem é a isenção de cobertura nos casos de pandemia declarada, como a que aconteceu com a COVID-19, porque esse caso entra na cláusula de “risco excluído das coberturas“.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pandemia é a disseminação uma nova doença que se espalhe para dois ou mais continentes e seja transmissível de pessoa para pessoa.

Esta condição dá trunfo para que o seguro viagem não se veja obrigado a cobrir o tratamento do coronavírus.

Anterior à classificação, a cobertura do tratamento era feita como uma condição semelhante a uma gripe ou pneumonia.

Com a nova categorização, as empresas têm apenas a obrigatoriedade de fornecerem assistência até o momento do diagnóstico positivo do novo vírus. Dali em diante, os custos ficariam para o viajante (paciente, no caso) que estaria sujeito às políticas de controle do país em que foi diagnosticado.

Como chegar em Budapeste saindo de Praga, Viena, Berlim e Munique de avião

Coronavírus e seguro viagem: pode ser que seu seguro não cubra o tratamento

A maioria das empresas de assistência e seguro viagem disseram que o auxílio para os viajantes só seria prestado até o diagnóstico positivo. Ou seja, todo o procedimento como atendimento médico, exames e medicamentos ministrados até o momento do diagnóstico, estão cobertos.

Depois que o paciente for detectado positivo para coronavírus, ele fica por conta do sistema de saúde local e deverá custear o valor do próprio tratamento (o que pode vir a custar uma pequena fortuna).

Seguros viagem que cobrem o tratamento do coronavírus

Até o momento, apenas a Assist Card, a Ciclic e a Travel Ace (que irá avaliar caso a caso as coberturas) anunciaram a cobertura para essa nova doença. Esperamos que este posicionamento se reflita nos contratos oferecidos aos clientes e que as centrais de atendimento possam informar corretamente os passageiros aflitos.

Se você consultar sistemas de comparativos de preços como a Seguros Promo, lembre-se de conferir o pacote oferecido pela seguradora e se ela faz parte do grupo que se compromete em cobrir o novo coronavírus.

Em último caso, entre em contato com o SAC para reconfirmar a cobertura contratada e os serviços adicionais, seja para casos de acidentes, doenças pre-existentes ou doenças como a COVID-19.

Os palácios de Berlim: Palácio de Charlottenburg

Coronavírus e seguro viagem: cancelamentos

Precisou adiar ou cortar uma viagem agendada? Existe a possibilidade de cancelar a apólice do seguro, porém, atenção ao que foi estipulado em contrato com a seguradora. Cada uma tem uma apólice distinta com regras diferentes.

Caso você tenha contratado o serviço há menos de uma semana, você tem o prazo de até 7 dias contatos a partir da data da compra para cancelar e reaver o valor completo, conforme estipulado pelo Código de Defesa do Consumidor.

Veja também seus direitos nos casos de cancelamento ou remarcação de passagens aéreas e reservas de pacotes turísticos e hotéis.

Programas imperdíveis em Viena: o que fazer no centro histórico

Assine nossa newsletter!