atualizado em:

Roteiro de um dia pelo centro histórico de Santiago

História, cultura, comprinhas e uma vista maravilhosa para a capital esperam por você nessas dicas.

por Sundaycooks outros artigos do autor
atualizado em:

Santiago é uma delícia para quem gosta de passear a pé. É claro que alguns lugares ficam distantes e exigem o uso de transporte, mas o centro histórico da capital chilena pode ser bem conhecido em apenas um dia, numa caminhada tranquila que pode facilmente intercalar lugares fechados (como museus) e espaços abertos.

Veja nossa sugestão de passeio a pé pela região.

O que fazer no centro de Santiago do Chile: história

Roteiro: um dia pelo centro histórico de Santiago, no Chile

La Moneda e Centro Cultural La Moneda

Inicie o passeio por dois dos locais mais importantes da capital dos chilenos: o Palácio de La Moneda e o Centro Cultural La Moneda.

Passeios e tours por Santiago:

O primeiro é o palácio presidencial do Chile, onde trabalham o presidente e três ministros mais próximos do núcleo do governo.

O que fazer no centro de Santiago do Chile: a pé

Além de ser fundamental no Chile atual, o Palácio de La Moneda também tem muita história, afinal foi ali que o presidente Salvador Allende cometeu suicídio depois de se recusar a se entregar aos militares que bombardeavam e atiravam contra o palácio, durante o golpe militar de 11 de setembro de 1973.

É possível fazer uma visita ao seu interior, mas são apenas 4 horários por dia (de segunda à sexta), as vagas são limitadas a 25 pessoas por grupo e é preciso fazer reserva com antecedência mínima de uma semana.

Já o Centro Cultural La Moneda, que fica ali pertinho, é um ótimo local de exposições e atividades culturais e artísticas.

La Moneda

  • Endereço: Moneda s/nº. Site
  • Horários de visitação: de segunda a sexta, às 9h30, 11h, 15h e 16h30
  • Ingressos: entrada gratuita mediante reserva antecipada

Centro Cultural La Moneda

  • Endereço: Plaza de la Ciudadanía 26 (estação de metrô La Moneda). Site
  • Horários: diariamente das 9 às 21h
  • Ingressos: entrada gratuita em algumas salas, paga em outras (valores entre 2 mil e 3 mil pesos chilenos)

Plaza de Armas e Catedral Metropolitana

Como toda cidade de colonização espanhola, Santiago também tem a sua linda Plaza de Armas, ponto inicial da construção da capital chilena. Um passeio por ali é entrar no coração da metrópole.

A praça nasceu em 1541 e é cercada por prédios históricos, como o Correio Central, o Palacio de la Real Audiencia de Santiago (onde hoje funciona o Museo Histórico Nacional de Chile), o Edificio de la Municipalidad de Santiago e o Portal Fernández Concha, além da construção mais marcante da região: a Catedral Metropolitana.

O que fazer no centro de Santiago do Chile: atrações

Essa última, que é a morada permanente do arcebispo de Santiago, foi construída na segunda metade dos anos 1700, no local que já teve vários templos, danificados, incendiados e destruídos ao longo dos séculos. Não deixe de entrar nela.

Plaza de Armas de Santiago e Catedral Metropolitana

  • Endereço: Plaza de Armas (estação de metrô Plaza de Armas)

Museu Chileno de Arte Pré-Colombiana

O Museu Chileno de Arte Pré-Colombiana (Museu Chileno de Arte Precolombino) é fundamental para quem tem interesse em história das Américas do Sul e Central, graças às suas incríveis coleções de objetos, relíquias arqueológicas e arte das regiões.

Os melhores museus de Santiago, no Chile: Museu Chileno de Arte Pré-Colombiana

O ponto alto é a coleção Múmias de Chinchorro, consideradas as primeiras da humanidade (elas são de 5050 a.C., dois mil anos mais velhas que as múmias egípcias).

Vale também conferir as exposições temporárias que sempre acontecem ali.

Museu Chileno de Arte Precolombino

  • Endereço: Bandera 361, esquina com Compañía. Site
  • Horários: de terça a domingo, das 10 às 18h (mas tente entrar no máximo até as 17h30)
  • Ingressos: 7.000 pesos chilenos, adulto-turista

Museu Nacional de Belas Artes

O Museo Nacional de Bellas Artes é o representante mais antigo da sua categoria na América Latina (1881) e fica num antigo palácio considerado patrimônio nacional do Chile desde a década de 1970.

O que fazer no centro de Santiago do Chile

Ali estão mais de 3 mil obras de arte do Chile, da América Latina e de vários outros lugares do mundo. É uma visita muito tranquila e inspiradora. E o melhor: a entrada é gratuita.

Museo Nacional de Bellas Artes

  • Endereço: José Miguel de la Barra 650 (Parque Forestal). Site
  • Horários: de terça a domingo, das 10 às 18h45
  • Ingressos: entrada gratuita

Os melhores museus de Santiago, no Chile: Museu Nacional de Belas Artes

Cerro Santa Lucía

Para terminar bem o seu dia pelo centro de Santiago, nada melhor do que um passeio ao Cerro Santa Lucía, um pequeno e lindo morro que brota no meio do prédios da região.

O que fazer no centro de Santiago do Chile: Cerro Santa Lucía

Além de ser um ótimo local para ver a cidade desde um ângulo mais elevado, o Santa Lucía é um parque deslumbrante, com fontes, escadarias e construções ornamentadas que dão a ele um clima de tranquilidade e volta ao passado.

Cerro Santa Lucía

  • Endereço: calle Santa Lucía (estação de metrô Santa Lucía)
  • Horários: diariamente, das 9 às 19h
  • Ingressos: entrada gratuita

Feira de Antiguidades da calle Lastarria

Se o seu passeio pelo centro de Santiago acontecer entre uma quinta-feira e um sábado, dê uma passadinha também na Feria de Antigüedades y Libros en Barrio Lastarria.

O que fazer no centro de Santiago do Chile: Cerro Santa Lucía

A rua da feira fica pertinho do Cerro Santa Lucía e também é uma ótima área para jantar.

Feira de Antiguidades da calle Lastarria

  • Endereço: calle José Victorino Lastarria, entre Rosal e Merced (estação de metrô Universidad Católica)
  • Horários: de quinta a sábado, das 10 às 20h
  • Ingressos: entrada gratuita

Assine nossa newsletter!