atualizado em:

Como se locomover em Santiago?

Você está planejando sua viagem pela capital chilena e, depois de colocar seus pontos de interesse no mapa, percebe que alguns […]

por Fred Marvila outros artigos do autor
atualizado em:

Você está planejando sua viagem pela capital chilena e, depois de colocar seus pontos de interesse no mapa, percebe que alguns deles ficam na mesma região, enquanto outros estão mais afastados. Nesse momento surge a dúvida: Como me locomover em Santiago para aproveitar melhor esses passeios?

Não priemos cânico! Nós trouxemos várias dicas para você não se perder em suas andanças 😀

Como se locomover em Santiago - parques 2

Como ir de um lugar a outro em Santiago?

A primeira coisa a se fazer, é ler este artigo que nós fizemos sobre como planejar seu roteiro de viagem com o Google Maps. Ele está um pouquinho desatualizado, mas a ideia principal é a mesma: ao colocar os pontos no mapa, você consegue saber o que é possível fazer a pé e quando precisará pegar algum transporte.

Metrô

Santiago tem uma rede de metrô bem parecida com a de São Paulo. Ela percorre vários pontos importantes da cidade, mas não vai para todo lado :/ Os shoppings Parque Arauco e Las Condes e também a região de Vitacura, por exemplo, não são cobertas por ele. Por outro lado, o Centro Histórico, o bairro de Providência, o Costanera Center e vários outros pontos de interesse como o Cerro San Cristóbal têm estações próximas.

Por isso, procure se hospedar próximo ao metrô, pois a maioria dos lugares que você visitará terá alguma estação por perto 🙂

Utilizar o metrô em Santiago não tem segredo. Você entra na estação, vai até o guichê, compra a passagem e a utiliza quando for passar nas catracas. Lembre-se apenas de escolher a plataforma que está indo para a direção correta com base nos mapas que estão afixados nas paredes 😛 A única pegadinha são os diferentes preços das passagens dependendo do horário do dia.

Como se locomover em Santiago - preços do metrô

Infelizmente não há nenhum passe especial ou combo diário como em algumas cidades da Europa. Os valores de Fev 2015 são:

  • Horário Punta (7 às 9h / 18 às 20h): 720 CLP
  • Horário Valle (6:30 às 7h / 9 às 18h / 20 às 20:45): 660 CLP
  • Horário Bajo (6 às 6:30 / 20:45 às 23h): 610 CLP
  • Sábados, Domingos e Feriados: Tarifa Valle

Você não precisa se preocupar em decorar os horários de cada tipo de passe, pois o cobrador irá lhe falar o valor certo naquele horário. E quem está se perguntando se existem máquinas automáticas, saiba que elas existem sim, mas eu não acho necessário utilizá-las 😉

Veja também:

Ofertas de hotéis em Santiago

Ofertas de passagens aéreas para Santiago

Ofertas de aluguel de carro em Santiago

Táxi

Esta será a maneira mais comum de transporte depois do metrô. Todos os táxis têm taxímetro e eu achei o valor das corridas razoáveis. Se você estiver com um plano de 3G no Chile, eu o aconselho a utilizar alguma app para chamar os táxis, pois, dependendo do local, eles podem demorar para passar. Eu utilizei com sucesso a EasyTaxi enquanto estive por lá.

Uma dica do coração: Preste atenção no valor do taxímetro, pois com essa quantidade de zeros a mais no dinheiro deles, você pode acabar se confundindo como eu. Numa das corridas, paguei 13.000 pesos em vez de 1.300 e, infelizmente, o taxista não foi idôneo o suficiente para me avisar do erro 🙁

Carro alugado

Eu só aconselho o aluguel do carro para quem quer passear por outras cidades – como Viña del Mar e Isla Negra – ou pela região próxima à Santiago – como os vales onde ficam as vinícola Casas del Bosque, Indómita ou Undurraga. Se esse não for o seu caso, não ande de carro na cidade, pois o trânsito é como em toda grande cidade nos horários de pico, mas ainda civilizado e nada como o trânsito no Peru.

Outros fatores que dificultam para quem não conhece a cidade são as mudanças no sentido de circulação de algumas vias (como acontece no Rio de Janeiro e São Paulo) e as alças de acesso a túneis e estradas que confundem até o GPS.

Como se locomover em Santiago - estradas

Ônibus turístico hop-on hop-off

Em alguns lugares do mundo como Curitiba e São Francisco, eu acho que os ônibus turísticos hop-on hop-off (aqueles que você pode subir e descer quantas vezes quiser durante o dia) são uma maneira prática de conhecer a cidade ou mesmo de se locomover por ela. É claro que não é possível conhecer uma cidade do alto de um ônibus, mas utilizar-se deles para se locomover entre os pontos turísticos pode ser super válido 🙂

Como se locomover em Santiago - parques

No caso de Santiago, eu gosto do trajeto que o ônibus faz, passando por alguns dos principais pontos e também por bairros super charmosos. Infelizmente, essa não é uma das maneiras mais baratas de se locomover, mas pode ser interessante para aqueles que querem ouvir um pouco de história enquanto esperam a próxima parada, seja no Cerro San Cristóbal, seja no Parque Arauco.

Conta pra nós como você fez para se locomover em Santiago 🙂

Clique aqui para conferir todas as nossas dicas e roteiros do Chile \o/

Assine nossa newsletter!

Comentários