Preciso contar um segredo para vocês: essa era uma das grandes viagens dos nossos sonhos. Passamos muito tempo amadurecendo a ideia, mudamos de planos várias vezes e quando voltamos da viagem percebemos que ela aconteceu no melhor momento possível. Confira todas as nossas dicas para planejar sua viagem ao Peru, para que esta também seja uma viagem tão maravilhosa quanto foi a nossa 🙂

Mais uma vez queria agradecer a todos os blogs de viagem que nos ajudaram direta ou indiretamente 🙂 Valeu, galere!

Assim queremos dividir todas as dicas, furadas, dificuldades, etapas do planejamento e sonhos com vocês.

Como planejar uma viagem ao Peru?

Por onde começar o planejamento? Quais são as peculiaridades do país? O que é preciso saber ao planejar uma viagem ao Peru?

O ato de negociar

Negocie sempre, do preço dos passeios até os artesanatos e as corridas de táxi.

No começo você pode se sentir desconfortável com tal prática, mas no final da viagem já vai negociar até dívida externa de outros países. É cultural o ato da negociação e, como eles estão acostumados a receber turistas do mundo todo, os precinhos sem negociação acabam sendo inflacionados.

Nossas técnicas de negociação de táxi em Lima irão lhe ajudar muito em qualquer negociação 😛

Dicas para uma viagem ao Peru - Plaza de armas - Lima, Peru

Plaza de armas – Lima, Peru

A passagem aérea

Tente incluir o trecho interno da sua viagem ao Peru na sua passagem internacional.

Isso porque quando comprados juntos, a franquia de bagagem do trecho interno (normalmente pequena) passa a ser a mesma do trecho internacional, ou seja, você não tem de se preocupar tanto com o excesso de peso ao voar Lima-Cusco, por exemplo. Além disso, muitas pessoas têm problemas ao tentar comprar passagens com cartão de crédito internacional brasileiro nos sites peruanos.

Você já viu como foi o nosso vôo com a TACA?

Transfer do aeroporto para o hotel

Procure saber se seu hotel possui transfer do aeroporto até ele ou tente agendar o transfer antes de chegar para não ter que se preocupar com isso depois de horas de vôo.

Em Cusco, negociamos com o hotel e nem o transfer de chegada, nem o de saída nos foi cobrado. Em Lima o hotel não tinha transfer grátis, mas eles agendaram com um taxista de confiança para nos buscar no aeroporto. Acabamos pagando um pouco mais caro, mas pelo menos o representante do hotel já estava nos esperando e não precisamos descobrir qual táxi era bom (há inúmeros táxis e a maioria parece suspeita :() ou de ficar negociando preços depois de um vôo cansativo.

Na volta contratamos o mesmo taxista apenas por comodidade, mas é perfeitamente possível tentar negociar um preço melhor com outro taxista, agora que você já está expert em negociações, para levar você de volta ao aeroporto 😉

Onde se hospedar em Lima e quais os melhores bairros

Onde se hospedar em Cusco

Dicas para uma viagem ao Peru - Parque del Amor - Lima

Parque del Amor – Lima, Peru

Dólar? Nuevo Sol? Cartão?

A dica é a seguinte: leve um pouco de dólar e o cartão de débito com a função saque internacional habilitada, além, é claro, das outras opções de cartões que lhe convém.

Como no Brasil é muito difícil encontrar uma casa de câmbio que venda Nuevo Sol, a moeda peruana, tendo dólar e o cartão de débito com a função saque internacional habilitada, você conseguirá ter soles à mão facilmente, já que cartões em geral não são muito aceitos nas cidades pequenas e feirinhas de artesanato. Deixe o dólar para trocar nas casas de câmbio caso você não encontre caixas eletrônicos no aeroporto ou tenha algum problema para realizar os saques.

Qual moeda levar para o Peru?

Confira nosso post sobre como Como usar o cartão de débito internacional 🙂

Dicas para uma viagem ao Peru - Plaza de Armas - Cusco

Plaza de Armas – Cusco, Peru

Agências de viagem e pagamentos antecipados

Cuidado com empresas e prestadores de serviços que pedem depósito adiantado.

A maioria das agências e prestadoras de serviço peruanas pede um depósito direto em conta e no valor integral do serviço. Apesar de ser comum no Peru, há muitas pessoas agindo de má fé e você pode ter o azar de cair numa dessas roubadas.

Tente também ligar e conversar com a agência ou prestadora de serviço para ter certeza de que a pessoa/agência existe, confira a conta de depósito passada para saber se está no nome da pessoa com quem você está tratando ou da empresa contratada. Conferindo essas informações, fica mais fácil identificar se a agência é séria e de ter mais informações para recorrer no Peru caso alguma coisa dê errado.

O ideal é sempre negociar o pagamento parcial via cartão de crédito ou PayPal e confirmar a referência da agência local ou do serviço contratado antecipadamente nos órgãos oficias de turismo no Peru.

Agência de viagem do Peru, qual você indica? Dicas dos leitores

Quais cidades visitar?

Tente definir qual é o seu foco, o quanto de história, cultura e gastronomia você pretende conhecer para facilitar na hora da definição do seu roteiro.

Por exemplo: com muita dor no coração eu tive de cortar Arequipa do nosso roteiro, porque optamos por conhecer toda a região do Vale Sagrado com calma.

Eu sei que a vontade de conhecer todas as regiões do país é inversamente proporcional ao número de dias que você tem disponível para sua viagem. Portanto, tente mapear as regiões mais importantes para você, evite muitos vôos num curto espaço de tempo e garanta momento de descanso para o seu corpo, afinal a dona altitude não costuma pegar leve com ninguém.

Vale muito a pena conhecer o Peru sem pressa, portanto não fique chateado se não der tempo de passar por todas as cidades do seu interesse de uma vez.

Quantos dias ficar no Peru?

Dicas para montar uma viagem redondinha pelo Peru 🙂

Como ir de uma cidade a outra no Peru?

Dicas para viajar de ônibus no Peru e as melhores empresas para usar

O Peru merece mais do que uma única viagem 🙂

Dicas para uma viagem ao Peru - estátua da Plaza de Armas - Cusco

Plaza de Armas – Cusco, Peru

Problemas e soluções

Ao planejar sua viagem ao Peru, provavelmente você encontrará alguns problemas ou empacará em alguma parte do roteiro. Por isso, veja nosso post sobre o que fazer nessas situações:

8 problemas e soluções ao montar um roteiro para o Peru

Clique aqui para conferir todas as nossas dicas e roteiros do Peru \o/

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    95 Comentários
  1. Oi gente
    Amei o blog ajudou muuuuito no planejamento da minha viagem pelo peru, se não fosse por vocês não saberia por onde começar hahah, obrigado pelas dicas 🙂
    Mas uma coisa que é legal colocar para quem esta indo, acho que compensa bastante fechar os passeios para o Vale Sagrado na cidade de Cusco, são bem mais baratos, fui em dezembro de 2015 e paguei 10 dólares tanto nos passeio que tem destino final ollantaytambo quanto Maras e Moray.
    Outra dica importante é levar bastante agua o dia de Machu Picchu (meio óbvio eu sei ) mas como eu e minhas amigas fomos andando de águas calientes até machu picchu,quando chegamos nossa agua estava quase no fim e o preço de uma garrafinha pequena é 8,00 soles :(,
    Ah e na cidade de Arequipa tem um free walking tour que sai da plaza de armas dura cerca de 2 horas e é maravilhoso, vale muito a pena saber sobre a historia dessa cidade que foi uma de nossas preferidas da trip.

    • Quantas dicas legais, Mariana!

      Que bom que o blog ajudou e vocês curtiram a viagem.

      Obrigada pelo comentário 😀 Volte sempre!

  2. Ola Natalie e Fred! Primeiro, gostaria de parabenizar pelo site. Consegui montar boa parte do meu roteiro somento lendo os posts de vocês :D.
    Porém, queria tirar algumas dúvidas (Ajuda mesmo na verdade) haha…Estou organizando minha viagem para 2, em agosto deste ano e por enquanto meu roteiro está assim (montei com um roteiro que vi por aqui):

    1-Brasil-Cusco / Descanso para aclimatação
    2-Cusco / Passeios leves pela cidade
    3-Cusco / Passeios leves pela cidade
    4-Valle Sagrado / Passeios principalmente pelas ruínas de Tipon, Pikillacta e Andahuaylillas
    5-Valle Sagrado / Passeios principalmente pelas ruínas de Pisac, Sacsayhuamán, Quenqo, Tambomachay e Puca Pucara
    6-Valle Sagrado / Passeios principalmente pelas Salineras de Maras e ruínas de Moray, e Ollantaytambo de onde partimos para Aguas Calientes.
    7-Machu Picchu-Cusco / Passeio pela citadela Inca e Huayna Picchu e depois volta para Cusco
    Cusco / Descanso e passeios pela cidade
    8- Cusco-Lima-Brasil

    Minha dúvida é a seguinte: coloquei dois dias de hospedagem em cusco (antes dos passeios para o Valle Sagrado). Contudo, para ir para o Vale, eu tenho que me hospedar em algum hotel por Ollantaytambo ou dá para ir e voltar de Cusco mesmo (não entendi a logística para o deslocamento)?

    Outra dúvida: para ir para Machu Picchu de Ollantaytambo, tenho q necessariamente me hospedar em águas calientes uma noite?

    Quanto custa em médio o transporte por vans? E para comer, vocês acham que 30,00 por dia tudo bem?

    Obrigada mesmo e um abraço!

    • Oi Yara.

      Olha, no seu roteiro eu tiraria o dia 3 e colocaria depois da volta de Machu Picchu para poder descansar, absorver o que vc viu e voltar para o Brasil 🙂

      Não é preciso ficar em Ollanta para fazer os passeios pelo valle sagrado. Na verdade, eu ficaria lá apenas se você quiser curtir a cidade de noite (me falaram que é legal) ou se quiser pegar o trem cedíssimo para Machu Picchu.

      É melhor dormir em aguas calientes para poder chegar cedo antes dos turistas e ver o nascer do sol. O segundo melhor trem sai super cedo de ollanta e se vc não estiver na cidade, terá de sair umas 4 da manhã, o que deixa o passeio mais chato.

      30 soles vc consegue comer almoco e jantar, mas nada muito além disso. (30 soles são uns 40-50 reais hoje).

      Se precisar de ajuda para terminar e acertar o roteiro, nós lançamos a nossa consultoria de viagem, onde batemos um papo com você pra acertar os detalhes direitinho 🙂

      Consultoria de viagem do Sundaycooks \o/

  3. 1 4 5 6
Deixe seu Comentário