atualizado em:

Mal de altitude: como prevenir o soroche

O soroche aparece quando menos esperamos. Não subestime os efeitos do mal de altitude.

por Natalie Soares outros artigos do autor
atualizado em:

Muitas dúvidas nos cercavam quando começamos a sonhar com a nossa viagem para o Peru e uma das nossas maiores preocupações era com esse danado do soroche, ou mal de altitude. Como poderíamos nos prevenir? Será que passaríamos mal durante os passeios? Durante nossas pesquisas, encontramos várias dicas sobre como prevenir o soroche e amenizar o mal de altitude em Cusco.

Os quase 3.400 metros de altitude na região de Cusco são ingratos com quem não está acostumado e não devem ser desprezados. Como diria seu Jorge Ben, prudência e canja de galinha não faz mal a ninguém, certo?

O que é o Mal de Altitude ou Soroche?

Quanto maior a altitude, menor a quantidade de oxigênio. A receita é simples: um pulmão que, mesmo cheio, não consegue oxigênio suficiente para todo o seu corpo; um coração que tenta compensar, bombeando mais sangue para suprir todos os tecidos; uma respiração ofegante que muda a acidez do seu sangue; um cérebro que não vive sem oxigênio e expande seus vasos para melhorar o aporte de gás; um sistema digestivo mal oxigenado. Está feito o mal de altitude: falta de ar, coração palpitante, tontura, dor de cabeça, náusea e fadiga.

Ingressos, passeios e tours por Machu Picchu e Valle Sagrado:

mal_de_altitude_cusco_soroche

Não se engane: ele pode causar danos temporários ou permanentes e, consequentemente, estragar toda a sua viagem. A boa notícia é que é possível tomar algumas atitudes simples que melhoram seus dias e te permitem conhecer as cidades mais elevadas plenamente.

Como evitar o Mal de Altitude?

Se eu pudesse dar apenas um conselho sobre como prevenir o mal de altitude seria: respeite seu corpo, e não deixe de descansar no seu primeiro dia em Cusco. Mais importante do que qualquer chá de coca, o repouso no dia de chegada é fundamental para que você comece a se aclimatar e não sofrer depois.

Não é preciso, necessariamente, ficar entocado no hotel, mas faça o mínimo de esforço possível, evitando passeios longos e esforço físico como subir ou descer ladeiras de San Blás.

Eu sei, eu sei. Geralmente viajamos com os dias contatos querendo aproveitar ao máximo nosso tempo e reservar o primeiro dia para descansar e fazer algum programa mais tranquilo parece um desperdício, mas garanto que isso pode fazer toda a diferença.

Dicas para prevenir o mal de altitude:

  • Principalmente, vá com calma! Evite grandes esforços nos primeiros dias. Já que o apocalipse Maia não vai mais acontecer, as ruínas Incas continuarão lá por um bom tempo.
  • Antes da viagem, tente entrar ou se manter em forma – exercício aeróbicos são ótimos pra isso!
  • Se possível, faça o roteiro de forma a percorrer as cidades da menor para a maior altitude.
  • Ao chegar na altitude, tome o famoso chá de coca ou mastigue suas folhas, geralmente disponíveis no seu hotel.
  • Se hidrate bastante (bebidas alcoólicas não entram nessa conta e podem até ajudar a piorar os sintomas).
  • Se alimente bem e regularmente, evitando alimentos pesados (lembre-se de que a sua digestão estará prejudicada pela falta de oxigênio!).

 

efeitos_mal-de_altitude_peru

Você também vai encontrar pela cidade muitas propagandas da Sorojchi Pills, umas cápsulas que prometem alívio imediato contra o mal de altitude. Tomei na nossa terceira viagem pelo país e realmente senti um alívio mais rápido para aquela sensação de dor de cabeça e corpo pesado. O cilindro de oxigênio chamado OxiShot, vendido em qualquer mercadinho ou farmácia de Cusco, também pode ser uma mão na roda durante os passeios.

Nossa experiência

Logo que chegamos em Cusco, sentimos como se estivéssemos em câmera lenta e uma curta caminhada pela Praça de Armas já parecia uma maratona. Poucas horas depois, já comecei a senti dor de cabeça e a ficar enjoada. Como ficamos uma semana na cidade, acabei me acostumado, mas a falta de ar ao subir as escadas do hotel era inevitável. Uma parceria perfeita da altitude com a falta de preparo físico

O Fred também não se sentiu muito bem logo no primeiro dia apelou para as folhas de coca. Quando chegávamos ao hotel de noite, nós usávamos um pouco do OxiShot para ajudar a dormir.

Não pense que essas dicas são exclusivas para o Peru. Você também pode usá-las em qualquer lugar que esteja a grandes altitudes, seja no Equador, no Atacama ou do outro lado do mundo.

Assine nossa newsletter!

Comentários