É chegada a época do Inti Raymi, a famosa Festa do Sol, uma celebração típica do povo peruano para relembrar suas tradições incas. A festa ainda possui forte influência Inca, o que acaba chamando a atenção de muitos turistas.

Nos últimos meses, começaram a pipocar perguntas sobre essa festa e, como não participamos dela quando estivemos no Peru, consultamos uma amiga de longa data que estava em Cusco justo nos dia da festa e ela prontamente se ofereceu para fazer um relato contando como foi viver o Inti Raymi 😀

Deixo com vocês a nossa enviada especial, Zania Lages, que um dia resolveu nos pedir dicas de viagem e nunca mais parou de viajar. Acho que ela também foi contaminada pelo bichinho da viagem 🙂

Inti Raymi - Plaza de Armas

Como é o Inti Raymi ou Festa do Sol

Onde:

Começa em Qorikancha, passa pela Plaza de Armas e termina em Sacsayhuamán em Cusco

Quando:

Dia 24 de Junho

Ingressos:

É preciso reservar com bastante antecedência os ingressos no site da EMUFEC ou com uma agência do Peru para conseguir ver toda a encenação em Sacsayhuamán nas arquibancadas montadas para isso.

Preço:

130 dólares para adultos, mas é possível ficar de pé fora das arquibancadas e longe da encenação

O Inti Raymi da Zania

Não foi intencional.

Quando fechei as datas do roteiro me dei conta de que estaria em Cusco bem nos dias do Inti Raymi. Aee!! Mandei bem!!

Foi a primeira (e até agora única) vez que fui a Cusco. Li que a cidade se transforma completamente nesses dias e foi assim que a conheci: cheia, charmosa e agitada.

Inti Raymi - Inca na Plaza de Armas

Na Plaza de Armas, a estátua de um inca é montada para a festa.

Inti Raymi - Danças típicas

Inti Raymi - Danças típicas 02

Inti Raymi - Danças típicas 03

Caminhei um pouco pela cidade e, quando regressei à praça, estava passando um desfile que terminava em frente à Catedral de Cusco. Eram alunos de uma faculdade que apresentavam danças com trajes típicos.

Na sexta à noite, mais desfiles e festa no centro histórico.

Inti Raymi - Danças típicas 04 Encenação

Inti Raymi - Danças típicas 05 Encenação

No sábado já pude observar os preparativos. Em várias praças, as pessoas arrumavam roupas e ensaiavam danças.Em Qorikancha também havia ensaio da encenação do ritual.

O dia 24 de junho, que é o ponto alto da festa, caiu em um domingo.

Inti Raymi - Qorikancha dia anterior

Inti Raymi - Qorikancha preparativos para a Festa do Sol

A encenação acontece em três pontos da cidade. Começa cedo em Qorikancha, onde o Inca realiza a invocação ao Sol, mas não acompanhei essa parte porque preferi dormir um pouco mais.

Segui para a Plaza de Armas, onde havia uma multidão enorme. Até tentei acompanhar e cheguei a ouvir algumas frases que eles falam em quéchua, então reparei que muitas pessoas seguiam caminhando para o Sacsayhuamán, onde a encenação é finalizada. Resolvi ir também.

Do alto, pude ver a praça lotada e os participantes dançando. Fiquei um tempo observando ali e continuei minha caminhada, junto a centenas de cusquenhos e turistas.

Inti Raymi - Sacsayhuamán lotada

Quando cheguei a Sacsayhuamán, já havia muita gente e os lugares de melhor visão já estavam tomados. Achei um canto onde conseguia ver o pátio, mas não enxergava o palco onde o Inca conduz o ritual.

Inti Raymi - Céu nublado com uma pequena abertura do sol

O tempo estava fechado e tinha até começado a cair uma garoa. O engraçado é que, quando começaram o ritual, o céu abriu um pouco e saiu um solzinho.

Bom, não fiquei até o final. Não vi sacrificarem a llaminha… (Nota do editor: a llama não é sacrificada de verdade :P)

Acho manifestações culturais muito interessantes. No caso do Inti Raymi, os cusquenhos acompanham e participam realmente, mas acredito que um dia inteiro acaba sendo cansativo para alguém que não chega a ser um apaixonado pelo assunto, pois, como os rituais têm uma dinâmica meio lenta, achei que ficou entediante depois de um tempo e eu e muitos turistas acabamos indo embora antes do fim. Quem continuava a acompanhar eram os nativos.

Inti Raymi - Visão das arquibancadas e da apresentação

Dica para quem quer conhecer o Inti Raymi

Minha dica pra quem realmente gosta e quer conhecer de perto a celebração do Inti Raymi é procurar, nas agências locais, quais são os pacotes que oferecem, pois eles fazem o deslocamento para os locais da encenação e acredito que reservem lugares onde seja possível ver melhor. Se você não quiser pagar o ingresso, saia cedo para encontrar um bom local para assistir.

Na Plaza de Armas a noite, depois que a festa já havia terminado, muitos participantes se reúnem em rodinhas bem animadas para tocar e dançar. Parecia a comemoração de mais um dever cumprido 🙂

Essa foi minha experiência. Gostei e recomendo a quem tem interesse de conhecer.

Inti Raymi - Um pouco mais das apresentações

Obrigada, Zania!

Tenho certeza que o seu relato vai ajudar muitos leitores aqui do Sundaycooks.

Se você tem alguma dúvida sobre como organizar sua viagem para o Peru, não deixe de ler a nossa série completa sobre o país:

Tudo o que você precisa saber para viajar para o Peru

Você já participou do Inti Raymi?

Consegui sentar nas arquibancadas?

Conta pra nós como foi!

Você também poderá gostar

Se gostou do que viu, assine o blog!


    12 Comentários
  1. Estou indo para Cuzco dia 21/6. Assistirei ao Inti Raymi. Quando voltar, conto pra vocês como foi. Ui, que friozinho na barriga…

    • Gisele,

      por favor, nos conte como foi a sua experiência por lá nessa festa. Espero que seja ótima e que você aproveite bastante. Caso queira escrever um relato para os outros leitores aqui do Sundaycooks, a casa está aberta 😀

  2. Oi Gisele, você conseguiu comprar entradas? Estou tentando há 1 semana e não consigo pela EMUFEC… Tem alguma outra dica? Chego dia 20 em cusco. Será que consigo comprar lá?
    Abs

  3. Oi Maria:
    O Inti Raymi é uma festa linda, mas cansativa. Não vi a parte na Coricancha. A parte da Praça das Armas é a mais bonita. Para Sacsayuaman não comprei ingresso , pois já havia acabado, mas vimos bem do alto da montanha. E é bem demorado, por isso não fiquei até o final. Mas vale a pena participar da festa. Recomendo levar lanche e água, pois não se encontra nada que estejamos acostumados a comer, e os hábitos de higiene deles não são dos melhores. Espero ter ajudado de alguma maneira. Boa viagem.

  4. Oi Gisele e Zania
    Estou planejando ir a Cusco e há possibilidade de estar la durante a Festa do Sol.
    Eu com certeza nao vou querer comprar a festa para assistir toda, mas a ideia de ver pequenas apresentações na rua e a cidade movimentada, me anima muito. Minha duvida é, vale a pena pegar todos os perrengues de uma cidade cheia para alguem que vai la pela primeira vez? E se eu for reservar dias para conhecer a cidade, Machu Picchu e etc, melhor fazer isso antes ou depois do dia da Festa?
    obrigada!

    • Renata,

      o período da festa do sol é considerado altíssima temporada em Cusco, pois a data atraí ainda mais turistas do mundo todo. Acredito que conhecer Machu Picchu e o Valle Sagrado antes ou depois da data não interfira muito no seu roteiro. A cidade deve ficar com um clima todo especial. Considere participar da festa para conhecer mais sobre a cultura inca 😉

  5. Oi Pessoal, estou indo agora em junho pro Peru e posso ir na data da Festa do Sol, mas gostaria de saber, sinceramente, se já não é algo que perdeu a sua essência, que ficou meio turistão!
    Outra dúvida, li em alguns lugares para ficarmos 3 dias em Cusco. Esses 3 dias incluem os do Vale Sagrado ou vocês acreditam que é interessante passar 3 dias inteiros somente em Cusco?
    No Vale Sagrado, é possível ir dormindo nas vilas no meio do caminho ou sempre é feito o passeio que retorna para Cusco no fim do dia?
    Obrigada!!!!

    • Oi Melina.

      Já é uma encenação, a festa do Sol, mas nem por isso ficou chato. O carnaval nosso é 100% encenação e nem por isso as pessoas deixam de gostar 😉 Eu tenho curiosidade de ir nessa época. A grande questão é que é a altíssima temporada e tudo fica cheio e lotado.

      3 dias em cusco = 1 aclimatação (dia de chegada) + 1 passeio pela cidade. O terceiro é dispensável se preciso ou usa como um para ficar de boa na plaza de armas pensando no que viu durante a viagem. Foi o que fizemos 😉
      Não aconselho a dormir no meio do valle sagrado até porque não tem tanta opção assim. Ollantaytambo e Urubamba são as cidades mais legais pra isso, mas somente se quiser saber como é dormir por lá. Até pq o Valle é toda a região em volta de Cusco. O que todos fazem é sair e voltar para Cusco todo dia, até pq cusco tem mais vida noturna que as outras cidades.

  6. Verdade, Fred. Excelente argumento! Entendido! Obrigada!!! Grande abraço!

Deixe seu Comentário

    Pingback e Trackback
  1. […] Lima – Cusco, mas fique atento às datas, principalmente se você vai para lá na época do Inti Raymi (festa tradicional na região de Cusco). Nesse período, a cidade fica ainda mais repleta de turistas e encontrar passagens mais em conta […]